• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-10052010-134912
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Speggiorin Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Forlenza, Orestes Vicente (Presidente)
Elkis, Helio
Fraguas Junior, Renerio
Neri, Anita Liberalesso
Novelli, Marcia Maria Pires Camargo
Título em português
Funções executivas e funcionalidade no envelhecimento normal, comprometimento cognitivo leve e doença de Alzheimer
Palavras-chave em português
Adaptação transcultural
Comprometimento cognitivo leve
DAFS-BR
Doença de Alzheimer
EXIT25
Função executiva
Funcionalidade
Resumo em português
Introdução: O objetivo do estudo foi analisar a relação entre funções executivas e funcionalidade em uma amostra de idosos com diferentes graus de comprometimento cognitivo e caracterizar sua funcionalidade. O segundo objetivo deste estudo foi traduzir e adaptar culturalmente o instrumento Direct Assessment of Functional Status- revised (DAFS-R) para língua portuguesa (Brasil), avaliar as propriedades psicométricas do instrumento e caracterizar o perfil funcional de cada grupo diagnóstico. Estudos anteriores mostraram diferentes resultados entre avaliação objetiva e avaliação baseada em relatos de informantes sobre funcionalidade de um indivíduo. Neste estudo, foi comparada a avaliação funcional realizada através de medidas objetivas (teste de desempenho) e de julgamentos subjetivos (relatados por cuidadores). Métodos: 89 idosos (idade média de 73,8 anos) foram submetidos a avaliações clínica e neuropsicológica, e foram alocados em três grupos diagnósticos de acordo com nível cognitivo: controles (CO, n = 32), comprometimento cognitivo leve (CCL, n = 31) e doença de Alzheimer (DA, n = 26). As funções executivas foram avaliadas com o instrumento Executive Interview (EXIT25) e a funcionalidade foi medida objetivamente através da DAFS-BR. Resultados: Foi encontrada forte correlação negativa entre os escores da DAFS-BR e os escores da EXIT25 (r=- 0,872, p<0,001). A análise de regressão linear sugeriu uma influência significativa da EXIT-25 e do CAMCOG nos resultados da DAFS-BR. Médias significativamente diferentes foram observadas nos três diagnósticos em relação ao escore total da DAFS-BR. Os subdomínios da DAFS-BR capazes de diferenciar pacientes com CCL dos controles estavam relacionados às habilidades para lidar com dinheiro e de fazer compras. A adaptação transcultural mostrou boa consistência interna (alfa de Cronbach = 0,78), alta confiabilidade interavaliadores (0,996, p<0,001), bem como estabilidade teste-reteste ao longo do tempo (0,995, p <0,001). Correlação entre o escore total da DAFS-BR e do IQCODE foi significativa (r=-0,65, p<0,001). DAFSBR foi capaz de discriminar os grupos estudados (CO, CCL e DA). Análise da curva ROC sugeriu que DAFS-BR tem boa sensibilidade e especificidade para identificar com precisão pacientes com CCL, CO e DA. Conclusões: disfunção executiva está associada a pior capacidade de realizar atividades instrumentais da vida diária. Nesta amostra, os pacientes com CCL apresentaram pior estado funcional quando comparados aos controles. Pacientes com CCL podem apresentar alterações sutis no estado funcional, que somente são capturadas por medidas objetivas da funcionalidade. Resultados da adaptação transcultural e da avaliação das propriedades psicométricas sugerem que a DAFS-BR pode documentar diferentes graus de alterações do comprometimento funcional entre idosos brasileiros. Diagnósticos e tratamentos devem considerar estas diferenças entre métodos de avaliação funcional em vez de focar exclusivamente em relatos subjetivos de funcionalidade do paciente
Título em inglês
Executive function and functional status in normal elderly, mild cognitive impairment and Alzheimer disease
Palavras-chave em inglês
Alzheimers disease
Cross-cultural adaptation
DAFS-BR
Executive function
EXIT25
Functional status
Mild cognitive impairment
Resumo em inglês
Introduction: The objective of the study is to examine the association between executive functions and functional status in a cross section of older adults with varying degrees of cognitive impairment and characterize the functional status. The second objective of this study was to translate, culturally adapt the Direct Assessment of Functional Status- revised (DAFS-R) for Brazilian Portuguese (DAFS-BR), and to evaluate its reliability and validity to characterize the functional status in each diagnostic group. Previous studies show different results from objective assessment of functional abilities compared to information based on informants reports. In this study we compared perception of functional status between objective (performance test) e subjective (caregivers judgments) measures of assessment. Methods: 89 individuals (mean age 73.8 years) underwent clinical and neuropsychological evaluations, and were allocated into three diagnostic groups according to cognitive status: normal controls (NC, n=32), mild cognitive impairment (MCI, n=31) and mild Alzheimers disease (AD, n=26). Executive functions were assessed with the 25-item Executive Interview (EXIT25), and functional status was measured with the Brazilian version of the Direct Assessment of Functional Status test (DAFS-BR). Results: We found a robust negative correlation between the DAFS-R and the EXIT25 scores (r=-0.872, p<0.001). Linear regression analyses suggested a significant influence of the EXIT-25 and the CAMCOG on the DAFS-R scores. The DAFS-BR items that differentiated MCI from controls involved the ability to deal with finances and shopping skills. The results of cross-cultural adaptation, reliability and validity indicated good internal consistency (Cronbach´s alpha =0.78) in the total sample. DAFS-BR showed high inter-observer reliability (0.996; p<0.001) as well as test-retest stability over time (0.995; p<0.001). Correlation between the DAFS-BR total score and the IQCODE was moderate and significant (r=-0.65, p<0.001). Significantly different total DAFS-R scores were observed across the three diagnostic groups. The instrument was able to discriminate the studied groups (NC, MCI and AD). ROC curve analyses suggested that DAFS-BR has good sensitivity and specificity to identify MCI and DA from unimpaired controls. Conclusions: Executive dysfunction is associated with worse ability to undertake instrumental activities of the daily living. In this sample, patients with MCI showed worse functional status when compared to NC. MCI patients may show subtle changes in functional status that may only be captured by objective measures of ADLs. Results of cross-cultural adaptation, reliability and validity suggest DAFS-BR can document degrees of severity of functional impairment among Brazilian older adults. Diagnose and treatments should consider these discrepancies rather than focusing on subjective reports of patient functionality
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FernandaSPereira.pdf (961.33 Kbytes)
Data de Publicação
2010-05-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.