• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2021.tde-28102021-144246
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Machado Forti Nastri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Pastorino, Antonio Carlos (Presidente)
Galvão, Clóvis Eduardo Santos
Len, Cláudio Arnaldo
Reis, Amélia Gorete Afonso da Costa
Título em português
Dor e síndromes musculoesqueléticas em adolescentes com asma e sua relação com uso de mídia digital
Palavras-chave em português
Adolescentes
Anormalidades musculoesqueléticas
Asma
Computadores
Dor musculoesquelética
Inquéritos e questionários
Qualidade de vida
Telefone celular
Resumo em português
Objetivo: Avaliar o uso de mídias digitais em adolescentes com asma, comparando-os com uma população de adolescentes sem doenças crônicas; avaliar a associação entre dor musculoesquelética e uso da mídia digital em adolescentes com asma comparando-a com adolescentes sem doenças crônicas; avaliar a associação entre os asmáticos com queixa saúde (QVRS) e controle da asma. Métodos: Estudo transversal com 150 adolescentes asmáticos (10 a 18 anos) de um hospital público da cidade de São Paulo comparados com 300 adolescentes sem doenças crônicas (11 a 17 anos) provenientes de uma escola pública da cidade de São Paulo, que responderam um questionário individual e autoaplicável, com perguntas sobre o uso de dispositivos eletrônicos; dados demográficos; prática de atividade física e sintomas dolorosos do sistema musculoesquelético. Aplicado o questionário ACT/ c- ACT (Asthma control test/ Children Asthma control test) para classificação do controle da asma e o PedsQLTM 4.0 (Pediatric Quality of Life) para avaliação dos aspectos da QVRS no grupo asmático. Após a aplicação dos questionários, foi realizado exame físico específico do aparelho musculoesquelético nos adolescentes asmáticos e do grupo controle que apresentavam queixas álgicas nos últimos três meses, visando à avaliação das seguintes síndromes musculoesqueléticas: fibromialgia juvenil, síndrome de hipermobilidade articular benigna, síndrome miofascial, tendinite, bursite, epicondilite e síndrome de dor regional complexa. Resultados: Dor musculoesquelética foi significativamente menor em adolescentes com asma comparados aos controles (42% vs. 61%, p = 0,0002), bem como síndromes de dor musculoesquelética (2,7% vs. 15,7%, p = 0,0006). A frequência de dor nas mãos e punhos foi significativamente reduzida no grupo asma (12,6% vs. 31,1%, p = 0,004), da mesma forma que o uso de telefone celular (80% vs. 93%, p < 0,0001), uso simultâneo de pelo menos dois dispositivos eletrônicos (47% vs. 91%, p < 0,0001), síndrome miofascial (0% vs. 7,1%, p = 0,043) e tendinite (0% vs. 9,2%, p = 0,008). Análise de regressão logística incluindo pacientes asmáticos com dor musculoesquelética como variável dependente e sexo feminino, ACT > 20, uso simultâneo de pelo menos dois dispositivos eletrônicos, uso de telefone celular nos fins de semana e nos dias de semana como variáveis independentes, mostrou que o sexo feminino (OR 2,06; IC 95%, 1,929- 6,316, p = 0,0009) e ACT > 20 (OR 0,194; IC 95%, 0,039-0,967, p = 0,045) foram associados com asma e dor musculoesquelética (Nagelkerke R2 = 0,206). As análises das médias dos itens do questionário PedsQLTM 4.0 foram significativamente menores nos domínios saúde e sentimentos em asmáticos com dor versus asmáticos que não relataram dor (p < 0,0001 e p < 0,0006, respectivamente). Conclusões: Dor e síndromes musculoesqueléticas foram menos prevalentes em adolescentes com asma em comparação com controles saudáveis. O sexo feminino foi associado à dor musculoesquelética em adolescentes asmáticos, enquanto pacientes com asma e doença bem controladas relataram menor dor musculoesquelética. Adolescentes com asma e que referiram dor apresentaram pior índice na avaliação da qualidade de vida nas questões de saúde e sentimentos
Título em inglês
Idiopathic musculoskeletal pain, musculoskeletal pain syndromes, and use of electronic devices in adolescents with asthma
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Asthma
Cell phone
Computers
Musculoskeletal abnormalities
Musculoskeletal pain
Quality of life
Surveys and questionnaires
Resumo em inglês
Background: Evaluate the use of electronic devices in adolescents with asthma, comparing them with a population of adolescents without chronic diseases; to evaluate the association between musculoskeletal pain and the use of digital media in adolescents with asthma, comparing it with adolescents without chronic diseases; to evaluate the association between asthmatics complaining of musculoskeletal pain and aspects of health-related quality of life (HRQoL) and asthma control .Methods: A cross-sectional study was carried-out with 150 adolescent with asthma and 300 healthy controls. All adolescents completed an individually and self-administered questionnaire about painful symptoms, electronic devices, and physical activity. After the questionnaires were applied, a specific physical examination of the musculoskeletal system was performed in asthmatic and control adolescents who had pain complaints in the last three months, aiming at the evaluation of the following musculoskeletal syndromes, such as: juvenile fibromyalgia, benign joint hypermobility syndrome, myofascial syndrome, tendonitis, bursitis, epicondylitis and complex regional pain syndrome. The ACT / c- ACT questionnaire (Asthma control test / Children Asthma control test) was applied to classify asthma control and PedsQLTM 4.0 (Pediatric Quality of Life) to assess aspects of HRQoL in the asthmatic group. Results: Musculoskeletal pain was significantly lower in adolescents with asthma compared to controls (42% vs. 61%, p=0.0002), as well as musculoskeletal pain syndromes (2.7% vs. 15.7%, p=0.0006). The frequencies of pain in the hands and wrists were significantly reduced in the asthmatic group (12.6% vs. 31.1%, p=0.004), likewise cell phone use (80% vs. 93%, p < 0.0001), simultaneous use of at least two electronic media (47% vs. 91%, p < 0.0001) myofascial syndrome (0% vs. 7.1%, p=0.043) and tendinitis (0% vs. 9.2%, p=0.008). Further analysis of logistic regression including asthmatic patients with musculoskeletal pain as dependent variable and female sex, ACT > 20, simultaneous use of at least two electronic devices, cell phone use, weekends and weekdays of cell phone use as independent variables, showed that female sex (OR, 2.06; 95%CI, 1.929- 6.316, p=0.0009) and ACT > 20 (OR, 0.194; 95%CI, 0.039-0.967, p=0.045) were associated with asthma and musculoskeletal pain (Nagelkerke R2= 0.206). The analysis of the means of the items in the PedsQLTM 4.0 questionnaire were significantly lower in the domains health and feelings in asthmatics with pain versus asthmatics who did not report pain (p < 0.0001 and p < 0.0006, respectively). Conclusions: Musculoskeletal pain and musculoskeletal pain syndromes were lower in adolescents with asthma compared to healthy controls. Female sex was associated with musculoskeletal pain in asthmatic adolescents, whereas patients with asthma and well controlled disease reported lower musculoskeletal pain. Adolescents with asthma and who reported pain had a worse rate in assessing quality of life in questions about health and feelings
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-10-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.