• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-23022010-145034
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula Scoleze Ferrer
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Grisi, Sandra Josefina Ferraz Ellero (Presidente)
Silva, Rosa Resegue Ferreira da
Vieira, Sandra Elisabete
Título em português
Estudo das causas de internação hospitalar das crianças de 0 a 9 anos de idade no município de São Paulo
Palavras-chave em português
Hospitalização
Morbidade
Saúde da criança
Serviços de saúde da criança
Resumo em português
O perfil de morbidade infantil é um parâmetro importante para a definição das políticas de saúde. Os estudos sobre mortalidade infantil são mais numerosos do que os sobre morbidade e, em especial, os que enfocam as internações hospitalares. Esse estudo teve como objetivo descrever as causas de internação das crianças de 0 a 9 anos de idade, no município de São Paulo, no período de 2002 a 2006, comparando-as aos dados nacionais. Os dados foram obtidos no Sistema de Informações Hospitalares, disponíveis no DATASUS. Nos 5 anos do estudo, ocorreram 451.303 internações de crianças de 0 a 9 anos de idade (16% do total de internações), com predomínio dos menores de 1 ano de idade (74%), seguido pelas crianças de 1 a 4 anos (16%) e, menos frequentemente, as crianças de 5 a 9 anos (10%). A média de permanência hospitalar foi de 7,3 dias no município e de 6 dias, no Brasil. Enquanto no município o coeficiente de internação aumentou 11%, no Brasil diminuiu 14%. As doenças respiratórias foram as principais causas de hospitalização, tanto no município como no Brasil. Em São Paulo a segunda causa de internação foram as afecções originadas no período perinatal (15,9%) e, no Brasil, as doenças infecto-parasitárias (21,7%). As dez causas principais corresponderam a praticamente metade das internações no município de São Paulo. As internações por doenças respiratórias aumentaram, no município, 31% entre os menores de 1 ano de idade, 26% entre 1 e 4 anos e 34% entre 5 e 9 anos e diminuíram, no Brasil, nas 3 faixas etárias. As hospitalizações por doenças perinatais aumentaram 32% em São Paulo e 6% no Brasil. Enquanto as hospitalizações por diarréia diminuíram no Brasil, registrou-se aumento no município nos menores de 5 anos. As internações decorrentes de causas externas, mais frequentes entre 5 e 9 anos de idade, aumentaram em São Paulo e mantiveram-se inalteradas no Brasil. No período estudado aconteceram significativas mudanças nas políticas de saúde do município, com a adesão ao Sistema Único de Saúde (SUS) e fortalecimento da Atenção Básica, tendo a Estratégia de Saúde da Família como eixo estruturante. Os fatores determinantes das hospitalizações são múltiplos e interagem de maneira complexa. São discutidos os principais fatores, identificados no município, que podem ter contribuído para o perfil de internações observado
Título em inglês
Causes of hospital admissions among children of 0 to 9 years old in São Paulo
Palavras-chave em inglês
Child health (public health)
Child health services
Hospitalization
Morbidity
Resumo em inglês
Childs morbidity profile is an important parameter for the definition of health policies. Studies on infant mortality are more numerous than those on morbidity and, in particular, those focused on hospitalization. This study aimed to describe the causes of 0 to 9 years old children hospitalization in São Paulo during 2002 to 2006 and to compare them to the national ones. The data were obtained in the Brazilian Hospital Database, available in DATASUS. In the 5 years period analyzed in this study, there were 451.303 hospitalizations for 0 to 9 years old children (16% of total admissions). There was a predominance of children under 1 year of age (74%), followed by 1 to 4 years years old children (6%) and less often, children with 5 to 9 years of age (10%). The average hospital stay was 7.3 days in the Sao Paulo and 6 days in Brazil. While the coefficient of hospitalization increased in the municipality by 11%, in Brazil it fell 14%. Respiratory diseases were the leading causes of hospitalization, both in Sao Paulo as in Brazil. In Sao Paulo, the second leading cause of hospitalization was diseases originating in the perinatal period (15.9%) while in Brazil it was infectious and parasitic diseases (21.7%). In São Paulo, the ten leading causes accounted for almost half of all hospitalization. In the municipality the respiratory illnessess admissions increased, 31% of children under 1 year of age, 26% between 1 and 4 years of age, and 34% between 5 and 9 years of age while it decreased in Brazil in the 3 age groups. The hospitalization for perinatal diseases increased 32% in São Paulo and 6% in Brazil. Although hospitalizations for diarrhea decreased in Brazil, in Sao Paulo they increased in chlidren less than 5 years old. The admissions due to external causes, most frequent between 5 and 9 years old children, rose in Sao Paulo and remained unchanged in Brazil. In the period studied there were significant changes in health policies of the municipality. The Brazilian national health system (SUS) was implemented in the city, with strengthening of Primary Healthcare and the Family Health Strategy. The determinants of hospital admissions are multiple and interact in complex ways. The main factors which may have contributed to the observed profile of admissions identified in the municipality were discussed
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AnaPSFerrer.pdf (6.45 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.