• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2011.tde-01082011-160907
Documento
Autor
Nome completo
Suely Nobrega Jannini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Silva, Clovis Artur Almeida da (Presidente)
Jacob, Cristina Miuki Abe
Pinto, Ana Lúcia de Sá
Título em português
Dor, lesões e síndromes músculo-esqueléticas em adolescentes obesos versus eutróficos e sua relação com o uso de computadores e videogames
Palavras-chave em português
Adolescente
Computador
Dor
Obesidade
Síndrome musculo-esqulética
Videogame
Resumo em português
Objetivo: Avaliar presença de dor, síndromes músculo-esqueléticas, alterações ortopédicas e uso de computador e videogame em adolescentes. Métodos: Um estudo transversal avaliou 100 adolescentes consecutivos com obesidade e 100 eutróficos a partir de um questionário confidencial, auto-aplicável, incluindo dados demográficos, prática esportiva, sintomas dolorosos do sistema músculo-esquelético e uso de computador e videogame. Pré-teste e re-teste do questionário foram realizados. O exame físico avaliou seis síndromes músculo-esqueléticas e sete alterações ortopédicas. Resultados: O índice de Kappa entre pré-teste e re-teste foi de 0,724. Dor e síndromes músculo-esqueléticas foram igualmente prevalentes nos dois grupos (44% vs. 56%, p=0,09; 12% vs. 16%, p=0,541; respectivamente). Entretanto, alterações ortopédicas (98% vs. 76%, p=0,0001), encurtamento de quadríceps (89% vs. 44%, p=0,0001) e geno valgo (87% vs. 24%, p=0,0001) foram significativamente mais evidenciados nos obesos versus controles. As medianas do tempo de uso do computador no dia anterior a pesquisa, nos sábados e domingos foram menores nos obesos (30 vs. 60minutos, p=0,0001; 1 vs. 60minutos, p=0,001; 0 vs. 30 minutos, p=0,02; respectivamente). Uso de minigame foi menor nos obesos (2% vs. 11%, p=0,003), não havendo diferença no uso de videogame nos dois grupos (p>0,05). Comparações entre obesos com e sem dor evidenciaram maior frequência no gênero feminino (59% vs. 39%, p=0,048) e maior mediana de tempo de uso nos domingos [0 (0-720) vs. 0 (0-240)minutos, p=0.028]. Conclusões: Obesidade pode causar danos ao sistema ósteo-articular no início da adolescência, principalmente nos membros inferiores. Programas específicos para adolescentes obesos do sexo feminino com dor músculo-esquelética precisam ser desenvolvidos
Título em inglês
Dor, lesões e síndromes músculo-esqueléticas em adolescentes obesos versus eutróficos e sua relação com o uso de computadores e videogames
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Computer
Musculoskeletal syndrome
Obesity
Pain
Video game
Resumo em inglês
Objective: To evaluate the presence of pain, musculoskeletal syndromes and orthopedic abnormalities and the use of computers and videogames in adolescents. Methods: A cross-sectional study using a self-applicable questionnaire to assess 100 obese adolescents and 100 healthy controls included demographic data, sports, musculoskeletal painful symptoms and the use of computer and videogames. A pretest and its replication were performed. The physical examination evaluated six musculoskeletal syndromes and seven orthopedics alterations. Results: The Kappa index between the pretest and its replication was 0.724. Pain and musculoskeletal syndromes were similar in both groups (44% vs. 56%, p=0.09; 12% vs. 16%, p=0.541; respectively). However, orthopedics alterations (98% vs. 76%, p=0.0001), tight quadriceps (89% vs. 44%, p=0.0001) and genu valgum (87% vs. 24%, p=0.0001) were significantly observed in obese versus controls. The median time spent using computer on the prior to the research and on Saturdays and Sundays were lower in obese (30 vs. 60minutes, p=0.0001; 1 vs. 60minutes, p=0.001; 0 vs. 30minutes, p=0.02; respectively). Minigame use was lower in obese (2% vs. 11%, p=0.003), without any differences in the use of videogames in both groups (p>0.05). Comparisons between obese adolescents with and without musculoskeletal pain demonstrated higher frequency in females (59% vs. 39%, p=0.048). Conclusions: Obesity can induce damages to the osteoarticular system at the beginning of the adolescence, mainly in the inferior limbs. Specific programs for female obese adolescents with musculoskeletal pain should be established
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-08-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.