• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-01062009-100958
Documento
Autor
Nome completo
Ana Carolina de Albuquerque Cavalcanti Ferreira Novo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Leone, Clea Rodrigues (Presidente)
Ramos, Sonia Regina Testa da Silva
Rugolo, Ligia Maria Suppo de Souza
Título em português
Evolução dos níveis séricos de cistatina C em recém-nascidos de termo no primeiro mês de vida
Palavras-chave em português
Cistatinas
Creatinina
Recém-nascido
Rim/fisiologia
Taxa de filtração glomerular
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A cistatina C sérica apresenta boa correlação com o ritmo de filtração glomerular (RFG) e não é influenciada pela função renal materna, podendo ser um bom marcador da função renal, especialmente na 1ª semana de vida. Porém, não há valores normais definidos para o período neonatal. OBJETIVO: Determinar a evolução dos níveis séricos da cistatina C (Cis) em recém-nascidos (RN) de termo saudáveis ao longo do 1º mês de vida. MÉTODOS: Estudo prospectivo. Inclusão: idade gestacional (IG) entre 37 e 41 6/7 semanas; peso de nascimento adequado para a IG; Apgar 1º min > 7; mães sem insuficiência renal, hipertensão arterial ou uso de drogas que interferissem com a função renal do feto. Exclusão: má-formação major ou renal; ausência de diurese nas primeiras 12 horas de vida ou diurese no 2° ou 3° dia < 1mL/kg/h; perda de peso > 10% até o 3º dia; pressão arterial elevada; insuficiência cardíaca ou renal, fototerapia, infecção, alteração da função tireoidiana ou uso de drogas vasoativas ou diuréticos. Dosagens laboratoriais: Cis (mg/L) por imunonefelometria e creatinina sérica (Cr) (mg/dL) pelo método de Jaffé, da mãe e do RN, no cordão umbilical (d0) e com 3 (d3), 7 (d7) e 28 (d28) dias. O clearance de creatinina foi estimado pela fórmula de Schwartz (mL/min/1,73m2). Comparação de médias pelo teste ANOVA one way para medidas repetidas e teste de Tukey. Análise de correlação pelo coeficiente de correlação de Pearson. Nível de significância=0,05. RESULTADOS: Preencheram os critérios de inclusão 35 RN e, destes, 14 foram excluídos. Foram analisados 21 RN. Mães: idade (média): 29,1 anos. Os RN apresentaram IG (mediana) de 39,4 sem e peso (média) de 3224 g; 57,1% eram do sexo masculino. A diurese (média) no 2° e no 3° dias foi 2,1 e 2,4 mL/kg/h, respectivamente, e a perda de peso máxima (média) foi 7,1% e ocorreu com 2 dias (mediana). Dos 21 RN, 17 (81%) receberam aleitamento materno exclusivo e 13 (61,9%) tiveram icterícia. Cis (média±dp): mãe: 1,00±0,20; RN: d0=1,70±0,26; d3=1,51±0,19; d7=1,54±0,15; d28=1,51±0,15. Cr (média±dp): mãe: 0,63±0,15; RN: d0=0,63±0,15; d3=0,48±0,16; d7=0,37±0,10; d28=0,26±0,05. Os valores de Cr não foram diferentes dos encontrados na literatura para RN de termo saudáveis. A Cr da mãe não foi diferente de d0, enquanto a Cis materna foi menor do que em d0 (p<0,001). A Cr no RN diminuiu com o tempo (d0xd3, p=0,007; d3xd7, p=0,002; d7xd28, p<0,001). A Cis diminuiu de d0 para d3 (p=0,004) e manteve-se estável após d3. A Cis e a Cr da mãe apresentaram correlação positiva. Houve correlação positiva entre Cis e Cr em d3 e d28. CONCLUSÕES: A Cis do RN, que ao nascimento foi maior do que a da mãe, reduziu-se até d3 e permaneceu estável até d28. A Cis e a Cr da mãe correlacionaram-se entre si. Em d3 e d28 houve correlação entre Cis e Cr do RN.
Título em inglês
Cystatin C serum levels in term newborns along the neonatal period
Palavras-chave em inglês
Creatinine
Cystatins
Glomerular filtration rate
Infant newborn
Kidney/physiology
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Cystatin C (Cys) is a good marker of glomerular filtration rate (GFR), and is not affected by maternal renal function. OBJECTIVE: To determine the levels of Cys in healthy term newborns (NB), along the 1st month of life. METHODS: Cohort study. Inclusion: term NB with appropriate weight; 1st min Apgar > 7; mother without renal failure or drugs that could affect fetal GFR. Exclusion: malformations; hypertension; no diuresis in the first 12 hours of life or oliguria in the first three days; excessive weight loss until the third day; heart or kidney failure; thyroid dysfunction; use of diuretics, vasoactive drugs or any drug that could affect renal function. Cys (mg/L) and creatinine (Cr) (mg/dL) were determined in the mother (Mo) and in the NB at birth (d0), 3rd (d3), 7th (d7) and 28th (d28) days. Creatinine clearance was estimated in the NB using the Schwartz formula. Statistics: one way ANOVA and Pearsons correlation tests. Significance level=0.05. RESULTS: Data from 21 NB were obtained. Mothers: age (mean): 29.1 years. NB: gestational age (median): 39.4 weeks; birth weight (mean): 3224 g; 57.1% were male. Diuresis (mean) in the 2nd and 3rd days of life: 2.1±0.6 and 2.4±0.7 mL/kg/h, respectively. Maximum weight loss (mean): 7.1%; it occurred in the 2nd day (median). 81% of the NB were breastfed and 61.9% had jaundice. Cys (mean±sd): Mo: 1.00±0.20; NB: d0=1.70±0.26; d3=1.51±0.19; d7=1.54±0.15; d28=1.51±0.15. Cr (mean±sd): Mo: 0.63±0.15; NB: d0=0.63±0.15; d3=0.48±0.16; d7=0.37±0.10; d28=0.26±0.05. These Cr values are similar to those found in the literature for healthy term NB. Mo Cr was not different from d0 Cr, while Mo Cys was lower than d0 Cys (p<0.001). NB Cr decreased (d0xd3, p=0.007; d3xd7, p=0.002; d7xd28, p<0.001) along the time, while Cys decreased from d0 to d3 (p=0.004). Correlations were obtained between Mo Cr and Mo Cys, as well as d3 Cr and d3 Cys, d28 Cr and d28 Cys. CONCLUSIONS: At birth, NB Cys values were higher than Mo Cys values. NB Cys decreased from d0 to d3 and remained stable from d3 to d28. Mo Cys correlated with Mo Cr and NB Cys correlated with NB Cr at d3 and d28.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
anacacfnovo.pdf (963.37 Kbytes)
Data de Publicação
2009-06-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.