• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-04042012-171300
Documento
Autor
Nombre completo
David Sadigursky
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2012
Director
Tribunal
Pécora, José Ricardo (Presidente)
Ferreira Neto, Arnaldo Amado
Severino, Nilson Roberto
Título en portugués
Estudo biomecânico, em cadáver, do ângulo de flexão do joelho na fixação do enxerto autógeno na reconstrução do ligamento patelofemoral medial
Palabras clave en portugués
Biomecânica
Cadáver
Enxerto autólogo
Instabilidade
Joelho/cirurgia
Ligamento
Patela
Resumen en portugués
O objetivo desta dissertação foi avaliar biomecanicamente o ângulo de flexão do joelho em que a fixação do enxerto do Ligamento Patelofemoral Medial (LPFM) se mostrou mais adequada. Foram estudados 12 joelhos de cadáveres, sendo que seis peças foram utilizadas para ajustes necessários no sistema. Os joelhos foram preparados em uma máquina de ensaios desenvolvida no Laboratório de Biomecânica do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IOT-HCFMUSP) a qual permitiu a avaliação dinâmica do comportamento patelar, quantificando a sua lateralização entre 0° e 120° graus de flexão do joelho. A técnica utilizada para a reconstrução do LPFM foi a utilização do enxerto do ligamento patelar, como apresentada por Camanho et al. em 2007. Os joelhos foram submetidos a situações de intacto, lesado e reconstruído, com e sem carga aplicada lateralmente, simulando a força de luxação da patela. Com o sistema de fotogrametria, pôde-se avaliar a lateralização da patela entre os ângulos de 0° e 120° graus de flexão do joelho. Os dados encontrados foram calculados a partir de um programa de Software conectado à máquina de ensaios. O grau de flexão do joelho foi determinado a partir de um goniômetro digital. O tensionamento do enxerto foi padronizado em 1 Kgf com a utilização de um sistema digital acoplado a uma célula de carga de 20 Kgf. As diferenças entre as distâncias encontradas, com e sem carga aplicada na patela, foram agrupadas segundo o ângulo de fixação do enxerto reconstruído em 0º, 45º, 60º e 90º e situação do joelho íntegro e lesado. Os resultados foram tabulados a partir das médias das três repetições. Os dados foram inseridos e analisados no banco de dados dos programas estatísticos STATA versão 11.0 e SAS versão 8.0. Foi realizada a Análise de Variância (ANOVA) e comparações múltiplas de Tukey(96). Houve uma tendência em ocorrer menor desvio lateral em ângulos de fixação do enxerto reconstruído acima de 30° graus de flexão, principalmente com a reconstrução realizada no ângulo de flexão do joelho, em que o ligamento foi reconstruído, de 60°graus. Para os demais ângulos não houve significância estatística
Título en inglés
Biomechanical study, in cadaver, of knee flexion angle in fixing the autograft in the reconstruction of the medial patellofemoral ligament
Palabras clave en inglés
Autologous graft
Biomechanics
Cadaver
Instability
Knee/surgery
Ligament
Patella
Resumen en inglés
The aim of this dissertation was to make a biomechanical assessment on the knee flexion angle at which fixation of grafts for the medial patellofemoral ligament (MPFL) is seen to be best. Twelve knees from cadavers have been studied, of which six specimens were used to make necessary adjustments to the system. The knees were prepared in a test machine developed in the Biomechanics Laboratory of the Institute of Orthopedics and Traumatology, Hospital das Clínicas, School of Medicine, University of São Paulo. This enabled dynamic evaluation of the patellar component, with quantification of its lateralization between 0 and 120 degrees of flexion angle. The technique used for reconstructing the MPFL consisted of using a graft from the patellar ligament, as presented by Camanho et al. in 2007. The knees were subjected to situations in intact, injured and reconstructed states, with and without loads applied laterally, to simulate the patella dislocation force. With a photogrammetry system, the lateralization of the patella could be assessed between the knee flexion angles of 90°, 60°, 45° and 0 degrees during the graft reconstruction. The results were calculated through software coupled to the test machine. The knee flexion angle could be determined from a digital goniometer. The graft tensioning was standardized at 1 kgf by using a digital system coupled to a 20-kgf load cell. The differences between the distances found with and without load applied to the patella were grouped according to the graft fixation angle of 0°, 45°, 60° e 90°, during the reconstruction, and knee situation of intact or injured. The results were tabulated taking the mean from three repetitions. There was a tendency for less lateral deviation to occur at fixation angles of the reconstructed graft greater than 30° degrees of flexion, mainly performed in the reconstruction of the knee flexion angle of 60° degrees
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
DavidSadigursky.pdf (2.98 Mbytes)
Fecha de Publicación
2012-04-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.