• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Jéssica Menezes Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Sorpreso, Isabel Cristina Esposito (Presidente)
Leone, Claudio
Linhares, Iara Moreno
Santos, Edigê Felipe de Sousa
Título em português
Vacina para o Papilomavírus Humano (HPV): fatores associados à aceitabilidade e nível de conhecimento entre adolescentes e pais
Palavras-chave em português
Adolescente
Conhecimento
Pais
Papillomaviridae
Vacinação
Resumo em português
Introdução: A infecção persistente pelo Papilomavírus humano (HPV) é o principal fator causal do câncer do colo do útero, terceira neoplasia de maior incidência em mulheres no Brasil. O exame de rastreamento, colpocitologia oncótica, e a vacina preventiva para o HPV viabilizam a prevenção total dessa neoplasia. Desde 2014 a vacina para HPV está disponível no Sistema Único de Saúde para adolescentes, contudo, a cobertura vacinal na população alvo está abaixo dos 80% preconizados pela Organização Mundial de Saúde, indicando a existências de barreiras à vacinação. Acredita-se que, quanto maior o conhecimento sobre a infecção por HPV, a vacina contra o HPV entre adolescente e pais e/ou responsáveis, menor serão as barreiras de vacinação e maior será a aceitabilidade dos mesmos, tornando-se fundamental a identificação de barreiras de aceitação e as lacunas de conhecimento na população alvo a ser vacinada e em seus pais/responsáveis. Objetivo: Analisar o nível de conhecimento e fatores associados sobre HPV, sua vacina quadrivalente, bem como sua aceitabilidade entre adolescentes e pais. Método: Estudo transversal e analítico realizado com adolescentes e pais ou responsáveis atendidos em equipamento de saúde vinculado à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 2015. A coleta de dados foi realizada por meio de instrumento de coleta de dados contendo 24 questões que abordam o conhecimento e a aceitabilidade do HPV e sua vacina. O bom nível de conhecimento, de 60% de acerto, dos participantes foi estimado baseado em estudo piloto com amostra aleatória para adolescentes e para pais. Todas as análises foram realizadas utilizando-se o programa Stata® (Stata Corp, College Statiom, EUA) 14.0. Resultados: A principal fonte de informação para os adolescentes foi a escola (39%, n = 298), e para os pais, os profissionais de saúde (55%, n = 153). Os pais tinham um nível de conhecimento maior do que os adolescentes e tinham 148% mais chances de saber sobre alterações nos exames citopatológicos [RR 2,48, IC 95% 2,03- 3,01 (p < 0,001)], 43% mais conscientes de que o HPV era doença sexualmente transmitida [RR 1,43, 95% CI 1,22 - 1,68 (p < 0,001)], e 177% mais informados de que a vacina contra o HPV diminuía as verrugas genitais [RR 2,77, IC 95% 2,22 - 2,47 (p < 0,001)]. Adolescentes do sexo feminino sabiam 121% mais sobre o tópico do que do sexo masculino em mesma idade (RR 2,21; IC95% 1,34-3,65), e a escolaridade aumentou o conhecimento dos pais em 223% (RR 3,23, IC 1,30-8,06). Conclusão: Os fatores relacionados ao conhecimento adequado sobre o HPV e sua vacina entre os entrevistados foram sexo feminino para adolescentes e escolaridade para os pais. Lacunas de conhecimento são notadas mais entre adolescentes do que em pais
Título em inglês
Human papillomavirus (HPV) vaccine: factors associated with acceptability and level of knowledge among adolescents and parents
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Knowledge
Papillomaviridae
Parents
Vaccination
Resumo em inglês
Introduction: Persistent infection with human papillomavirus (HPV) is the leading cause of cervical cancer, which is the third most prevalent neoplasm in Brazilian women. The screening test, called oncotic colpocitology, and the preventive vaccine for HPV make possible the total prevention of this neoplasia. Since 2014 the HPV vaccine is available in the Unified Health System for adolescents. However, the vaccine coverage in the target population is below the World Health Organization recommendation of 80%, indicating the existence of barriers to vaccination. It is believed that the greater the knowledge about HPV infection, HPV vaccine between adolescent and parents and / or responsible, the smaller the vaccination barriers and the greater the acceptability of the vaccines. It is essential to identify barriers to acceptance and knowledge gaps in the target population to be vaccinated and in their parents/guardians. Objective: To analyze the level of knowledge about HPV, about the quadrivalent vaccine for HPV as well as its acceptability among adolescents and parents or caregivers. Method: A cross-sectional and analytical study carried out with adolescents and parents or caregivers assisted in health equipment linked to the Medical School of the University of São Paulo in 2015. A questionnaire was used to collect data containing 24 questions that evaluate the knowledge and the acceptability of HPV and its vaccine. The participants' good level of knowledge of 60% accuracy was estimated based on a randomized pilot study for adolescents and parents. All analyzes were performed using the Stata® program (Stata Corp, College Statiom, USA) 14.0. Results: The main source of information for the adolescents was school (39%, n=298), and for parents it was health professionals (55%, n=153). The parents had a higher level of knowledge than adolescents, and were 148% more likely to know about changes in cytopathological examinations [RR 2.48, 95% CI 2.03- 3.01 (p < 0.001)], 43% more aware that HPV was a sexually transmitted disease [RR 1.25, 95% CI 1.22 - 1.68 (p < 0.001)], and 177% more informed that the HPV vaccine decreased genital warts [RR 2.77, 95% CI 2.22 - 2.47 (p < 0.001)]. Girls knew 124% more about the topic than boys (RR 2.24; 95% CI 1.36-3.69), and the schooling increased the parents' knowledge [90% (RR 1.90, CI 1.23-2.95)]. Conclusion: The factors related to suitable knowledge about HPV and its vaccine among Brazilian respondents were a female sex for adolescents and schooling for parents. Divergences were found for better awareness about HPV, its clinical implications and its vaccine in the parents versus the adolescents as well as in its acceptance
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.