• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2022.tde-09062022-114337
Documento
Autor
Nombre completo
Aline Fernanda Aranha
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2022
Director
Tribunal
Carvalho, Kátia Cândido (Presidente)
Simões, Ricardo dos Santos
Júnior, José Maria Soares
Rossi, Alexandre Guilherme Zabeu
Título en portugués
Hiperprolactinemia e cânceres ginecológicos: revisão sistemática e meta-análise
Palabras clave en portugués
Base de dados
Hormônios peptídicos
Metanálise
Neoplasias dos genitais femininos
Prolactina
Revisão sistemática
Resumen en portugués
Introdução: A prolactina (PRL) é um hormônio peptídico produzido pela hipófise anterior (adeno-hipófise), cuja função primária é estimular o desenvolvimento das glândulas mamárias. Algumas pesquisas associam a produção e secreção de concentrações aumentadas desse hormônio ao surgimento de cânceres. Objetivo: Nosso objetivo principal foi avaliar as alterações nos níveis de PRL sérica, nos principais cânceres ginecológicos, a partir de dados disponíveis na literatura nas principais bases de dados primárias. Métodos: Para isso, foram utilizadas as bases científicas: PubMed, Scopus, Embase e Cochrane. Esta revisão sistemática foi conduzida de acordo com o consenso Prisma (itens de relatório preferidos para revisões sistemáticas e meta análise). Além disso, o protocolo foi registrado no banco de dados PRÓSPERO (Registro de revisões sistemáticas) CDR 420202921. Foram elegíveis estudos clínicos que avaliaram a associação dos níveis de prolactina e câncer de mama, câncer de ovário, câncer de endométrio e câncer uterino e foram excluídos estudos não relacionadas ao tema proposto por este estudo, artigos sem menção dos valores séricos de PRL, os referentes à doenças hormonais combinadas (Síndrome do ovário, diabetes mielites, Obesidade), e aqueles avaliando tratamento medicamentosos, como o uso de agonistas dopaminérgicos (cabergolina, bromocriptina, antipsicóticos). Não houve restrição quanto ao idioma e ano de publicação em nossas pesquisas Resultados: Após exclusão das duplicatas, um total de 353 estudos foram identificados. Desse total, 289 artigos foram excluídos após a leitura do títulos e resumos, permanecendo 64 trabalhos para análise completa. Enfim, quatorze estudos foram incluídos posteriormente nas análises estatísticas. A metaanálise dos dados mostrou um aumento de 1,29 (1,18 - 1,40) do risco de surgimento do câncer de mama em mulheres com níveis elevados de PRL. Além disso, análises por subgrupo de pacientes mostraram que mulheres com níveis elevados de PRL apresentavam risco aumento de ocorrência de cânceres de mama dos tipos invasivo em 1,43 (1,25 - 1,61) e de ER+ /PR+ em 1,49 (1,23 -1,75). Conclusão:Nossos achados mostraram uma associação positiva entre os níveis de prolactina plasmática e câncer de mama. Essa associação foi observada especialmente, em mulheres na pós-menopausa com cânceres invasivos e ER+/PR+
Título en inglés
Hyperprolactinemia and gynecological cancers: systematic review and meta-analysis
Palabras clave en inglés
Database, Systematic review
Genital neoplasms female
Meta-analysis
Peptide hormones
Prolactin
Resumen en inglés
Introdution: Prolactin (PRL) is a peptide hormone produced by the anterior pituitary (adenopituitary), whose primary function is to stimulate the development the mammary glands. Some research links the production and secretion of increased levels of this hormone to the emergence of cancers. Objective: Thus, our main objective was to assess changes of serum PRL levels in the main gynecological cancers, based on data available in the literature in the main primary databases. Methods: For this, the following scientific bases were used: PubMed, Scopus, Embase and Cochrane. This systematic review was conducted in accordance with the Prisma consensus (preferred reporting items for systematic reviews and meta-analysis). In addition, the protocol was registered in the PROSPERO database (Registry of Systematic Reviews) CDR 420202921. Clinical studies that evaluated the association of prolactin levels and breast cancer, ovarian cancer, endometrial cancer and uterine cancer were eligible and were studies not related to the topic proposed by this study, articles without mention of serum PRL values, those referring to combined hormonal diseases (ovarian syndrome, diabetes, myelitis, obesity), and those evaluating drug treatment, such as the use of dopamine agonists ( cabergoline, bromocriptine, antipsychotics). There was no restriction on language and year of publication in our research. Results: After excluding duplicates, a total of 353 studies were identified. Of these, 289 articles were excluded after reading the titles and abstracts, leaving 64 works for full analysis. Finally, Fourteen studies were later included in the statistical analyses. Metaanalysis of this data showed a 1.29 (1.18 - 1.40) increased risk of developing breast cancer in women with high levels of PRL. In addition, subgroup analyzes depicted that women with elevated PRL levels had an increased risk of invasive breast cancers by 1.43 (1.25 - 1.61) and of ER+/PR+ at 1.49 (1.23 -1.75). Conclusion: Our finding showed a positive association between breast cancer plasm prolactin levels. This associations was specially womwn with invasive cancer and ER+/PR/+
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2022-06-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.