• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-24042012-170109
Documento
Autor
Nome completo
Henrique Cerqueira Guimarães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Caramelli, Paulo (Presidente)
Brucki, Sônia Maria Dozzi
Laks, Jerson
Título em português
Apatia e funções executivas em pacientes com doença de Alzheimer leve e em indivíduos com comprometimento cognitivo leve amnéstico
Palavras-chave em português
Apatia
Doença de Alzheimer
Função executiva
Testes neuropsicológicos
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A apatia constitui o transtorno neuropsiquiátrico mais prevalente na doença de Alzheimer (DA) e se relaciona com uma série de desfechos deletérios. Sua neurobiologia ainda é pouco compreendida, e alguns autores postulam sua associação com disfunção de circuitos fronto-estriatais. A maior parte da evidência disponível sobre essa relação provém de estudos em que foram avaliados pacientes com DA leve a moderada. OBJETIVO: Investigar a associação entre apatia e disfunção executiva em estágios bastante iniciais do processo de declínio cognitivo no contexto da DA. MÉTODOS: Foram avaliados 87 indivíduos, sendo 28 deles com DA leve, 26 com Comprometimento Cognitivo Leve de subtipo amnéstico (CCLa) e 33 controles. Os participantes foram submetidos a uma bateria de avaliações da qual constavam a Bateria Breve de Rastreio Cognitivo (BBRC-Edu), o Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), a Entrevisa Executiva (EXIT-25), a Bateria de Avaliação Frontal (BAF), a Escala de Avaliação de Demência (DRS), o Teste de Aprendizagem Auditivo Verbal de Rey (RAVLT), a Escala de Avaliação de Incapacidade na Demência (DAD) e a Escala de Apatia (EA). Explorou-se correlações entre o desempenho nos testes empregados e os escores aferidos pela EA, nos grupos com comprometimento cognitivo (DA ou CCLa), e em grupos constituídos a partir da combinação deles, considerando os pacientes com CCLa conversores à DA no seguimento. RESULTADOS: O grupo de pacientes com DA apresentava média de idade de 81,9 ± 4,8 anos e escolaridade média de 2,5 ± 2,0 anos. O grupo com CCLa apresentava média de idade de 80,8 ± 3,7 anos e escolaridade média de 3,7 ± 2,8 anos. O grupo dos controles apresentava média de idade de 79,5 ± 3,5 anos e escolaridade média de 3,7 ± 3,3 anos. Os três grupos não se distinguiam significativamente quanto às suas características sociodemográficas. Não foram observadas correlações entre o desempenho em quaisquer dos testes de função executiva empregados e os escores obtidos por meio da EA. Observou-se correlação forte entre o desempenho funcional auferido através da DAD e os escores na EA (rho= -0,7; p<0,001) no grupo DA. Documentou-se correlação moderada entre a sintomatologia apática e o desempenho na subescala Atenção da DRS (rho= -0,59; p<0,01) e em tarefas de evocação tardia nos testes de memória episódica da BBRC (rho=-0,37; p<0,05) e do RAVLT (rho= -0,47; p< 0,001), quando analisados em conjunto os pacientes com DA e aqueles com CCLa que converteram para DA. CONCLUSÃO: Nesta amostra de indivíduos com baixa escolaridade, composta por pacientes com DA leve e CCLa, não se observou associação entre o desempenho em testes de função executiva e a sintomatologia apática medida pela EA
Título em inglês
Apathy and executive functions in patients with Alzheimer disease and subjects with amnestic mild cognitive impairment
Palavras-chave em inglês
Alzheimer disease
Apathy
Executive function
Neuropsychological tests
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Apathy is the most prevalent neuropsychiatric disorder in Alzheimer disease (AD), and has been related to several deleterious outcomes. Its neurobiology is still poorly understood, and some studies have suggested an association with frontostriatal circuits dysfunction. Most of this evidence comes from studies with mild to moderate AD patients. OBJECTIVE: To investigate the association between apathy and executive dysfunction in the very early stages of cognitive impairment in the context of AD. METHODS: 87 subjects were evaluated, being 28 with mild AD, 26 with amnestic Mild Cognitive Impairment (aMCI) and 33 controls. The participants were submitted to a comprehensively evaluation consisting on the Brief Cognitive Screening Battery (BCSC), the Mini-Mental State Examination (MMSE), the Executive Interview (EXIT-25), the Frontal Assessment Battery (FAB), the Mattis Dementia Rating Scale (DRS), the Rey Auditory Verbal Learning Test (RAVLT), the Disability Assessment in Dementia (DAD), and the Apathy Scale (AS). Correlations were investigated between AS scores and the performance in the cognitive measures within the two cognitively impaired groups (AD or aMCI) and also within combinations of them, considering aMCI convertion to AD. RESULTS: The AD group had mean age of 81.9 ± 4.8 years, and 2.5 ± 2.0 mean years of formal education, while the aMCI group had mean age of 80.8 ± 3.7 years and a mean of 3.7 ± 2.8 years of schooling. Controls were aged 79.5 ± 3.5 years, with 3.7 ± 3.3 years of education. The three groups did not differ statistically from each other regarding the main sociodemographic features. There was no correlation between any executive measure and AS scores. We found strong correlations between AS scores and functional performance evaluated with the DAD (rho= -0.70; p <0.001) in the AD group. There were also modest to moderate correlations between AS scores and DRS Attention subscale (rho= -0.59; p<0.01), and with delayed recall tasks of episodic memory tests from the BCSB (rho=-0.37; p<0.05) and the RAVLT (rho= -0.47 ; p< 0.05), when AD and aMCI converters were analysed toghether as a group. CONCLUSION: In this sample consisting of mild AD and aMCI subjects, with very low educational level, we failed to find any association between executive function tests performance and apathy symptoms measured with the AS
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-05-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.