• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Natália Cristina Moraes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Yassuda, Mônica Sanches (Presidente)
Myczkowski, Martin Luiz
Bortolotto, Luiz Aparecido
Brucki, Sônia Maria Dozzi
Título em português
Hipertensão arterial sistêmica e cognição em adultos: funcionamento executivo
Palavras-chave em português
Adultos
Atualização
Cognição
Controle inibitório
Flexibilidade cognitiva
Função executiva
Hipertensão
Resumo em português
A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma doença crônica com alta prevalência na população e seu agravamento repercute lenta e progressivamente sobre os tecidos de órgãos-alvo, e, se não tratada, pode levar ao desenvolvimento de complicações vasculares graves. Considerando que as alterações cerebrais associadas com o aumento da pressão arterial (PA) são progressivas, cumulativas e irreversíveis, tais modificações poderiam ocasionar efeitos negativos no desempenho cognitivo. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre HAS e desempenho em tarefas de funções executivas (FE), comparando um grupo controle (sem HAS) a pacientes com HAS, em dois níveis de gravidade, acompanhados no ambulatório da Unidade de Hipertensão do Instituto do Coração (INCOR). A coleta de dados constituiu-se de entrevista clínica com médico Cardiologista e posteriormente por avaliaçãoneuropsicológica composta dos seguintes testes: Dígitos e Códigos da Escala de Inteligência Wechsler Adultos, Teste de Trilhas parte A e B, Fluência Verbal (Fonêmica e Semântica), Teste de Nomeação de Boston, Teste de Aprendizagem Auditivo-Verbal de Rey, Figura Complexa de Rey, Teste do Desenho do Relógio, T.O.V.A. Test. O T.O.V.A. Test, Dígitos Inversos, FV fonêmica e semântica, e o Teste de Trilhas parte B para medir os componentes de controle inibitório (CI), atualização e alternância, respectivamente. Participantes com HAS estágio 2 tiveram pior desempenho nos testes de alternância e atualização, avaliados pelo Teste de Trilhas parte B e Dígitos Inversos, FV fonêmica e semântica. Tais resultados são compatíveis com dados da literatura e sugerem que pacientes com HAS possuem prejuízos mais significativos em FE, especificamente em alternância e atualização. E que este prejuízo é diretamente proporcional com a gravidade da HAS
Título em inglês
Systemic arterial hypertension and cognition in adults: executive functioning
Palavras-chave em inglês
Adults
Cognition
Executive function
Hypertension
Inhibitory control
Shifting
Update
Resumo em inglês
Systemic Arterial Hypertension (SAH) is a chronic disease with a high prevalence in the population and its aggravation has a slow and progressive repercussion on the tissues of target organs and, if left untreated, may lead to the development of severe vascular complications. Considering that the cerebral changes associated with the increase of the blood pressure (BP) are progressive, cumulative and irreversible, such modifications could cause negative effects in the cognitive performance. The objective of this study was to investigate the relationship between SAH and performance in tasks of executive functions (EF), comparing a control group (without SAH) to hypertensive patients at two levels of severity attended in the ambulatory of the Unit of Hypertension of Instituto do Coração (INCOR). Data collection consisted of a clinical interview with a Cardiologist and later by neuropsychological evaluation composed of the following tests: Digits and Symbol Digits of the Wechsler Adult Intelligence Scale, Trail Making Test Part A and B, Verbal Fluency (Phonemic and Semantic), Boston Naming Test, Rey Auditory-Verbal Learning Test, Rey Complex Figure, Clock Drawing Test and T.O.V.A. Test. The T.O.V.A. Test, Backward Digits, Phonemic and Semantic VF, and the Trail Making Test part B to measure inhibitory control (IC), update and shifting components, respectively. Patients with SAH stage 2 had worse performance in the shifting. These results are compatible with data from the literature and suggest that patients with SAH have more significant impairment in EF, specifically in alternation and update. And that this impairment is directly proportional to the severity of SAH
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.