• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2014.tde-26112014-123022
Documento
Autor
Nome completo
Maria do Socorro da Silva Valente
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Menezes, Paulo Rossi (Presidente)
Andreoli, Sérgio Baxter
Ben, Cristina Marta Del
Nascimento, Cristiane Murta Ramalho
Soárez, Patrícia Coelho de
Título em português
Depressão e esgotamento profissional em bancários
Palavras-chave em português
Ambiente de trabalho
Condições de trabalho
Esgotamento profissional
Estresse psicológico
Estudos transversais
Saúde do trabalhador
Transtorno depressivo
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A depressão é uma doença crônica recorrente que pode levar à incapacidade. Burnout ou esgotamento profissional é uma síndrome psicológica caracterizada por exaustão emocional, cinismo e ineficácia. Estresse crônico no trabalho tem sido vinculado à depressão e ao esgotamento. OBJETIVOS: Este estudo tem o objetivo de investigar a associação entre exposição a estressores psicossociais do trabalho, quando avaliados pelos modelos Demanda-Controle-apoio social no trabalho e Desequilíbrio Esforço-Recompensa-comprometimento excessivo, com dois desfechos: depressão (depressão maior e outras depressões) e esgotamento (níveis moderado e alto), entre bancários. METODOLOGIA: Estudo de corte transversal com 1.046 bancários do estado do Pará e do Amapá. Foi utilizado um questionário autoaplicável contendo características sociodemográficas, de depressão (Questionário sobre a Saúde do Paciente-9 ou PHQ-9), de esgotamento (Maslash Burnout Inventory) e de estresse no trabalho (Demand-Control-Support Questionnaire e Effort-Reward Imbalance Questionnaire). Como desfechos foram considerados dois níveis de depressão [depressão maior (DM) e outras depressões (OD)] e dois de esgotamento [nível alto de esgotamento (NAE) e nível moderado de esgotamento (NME)]. Modelos de regressão logística foram utilizados para estimar associações entre níveis de depressão e os dois modelos de estresse, controlando para as covariáveis relevantes, e para estimar as associações entre os níveis de esgotamento e os dois modelos de estresse, também controlando para as covariáveis relevantes. RESULTADOS: Em relação à depressão, a prevalência geral foi de 32,0%, sendo 17,6% de DM e 14,4% de OD, não havendo diferença estatisticamente significante entre os sexos. Atividades de alta demanda e baixo controle, bem como baixo apoio social estiveram associados a OD e DM, mesmo após ajuste para sexo, idade e outras condições de trabalho. Risco de DM e OD também foi associado ao alto esforço/baixa recompensa, comprometimento excessivo e desequilíbrio esforço-recompensa após modelo ajustado. A prevalência geral de esgotamento foi de 71,8% (31,1% nível alto e 40,7% moderado), não havendo diferença estatisticamente significante entre os sexos. Exposição a condições psicossociais adversas de trabalho como alto desgaste, baixo apoio social no trabalho, alto esforço e baixa recompensa, e comprometimento excessivo, mostrou forte associação com NME e NAE. Estas associações foram independentes de idade, sexo e outras características ocupacionais. CONCLUSÃO: Este estudo identificou que condições psicossociais da atividade bancária que envolvam alto desgaste, baixo apoio social no trabalho, alto esforço e baixa recompensa, e comprometimento excessivo, podem representar possíveis fatores de risco para DM e OD, bem como para NAE e NME, entre os trabalhadores da atividade bancária
Título em inglês
Depression and burnout among bank employees
Palavras-chave em inglês
Burnout professional
Cross-sectional studies
Depressive disorder
Occupational health
Stress psychological
Working conditions
Working environment
Resumo em inglês
BACKGROUND: Depression is a chronic, recurrent disease, which may lead to disability. Burnout is a psychological syndrome with emotional exhaustion, cynicism and inefficacy. Work-related chronic stress has been associated with depression and burnout. AIM: This study investigated the association between exposure to psychosocial stressors in the workplace, as assessed by the Job Demand-Control-Support and the Effort-Reward Imbalance-Overcommitment models, with two outcomes: depression (major depression and other forms of depression) and burnout (moderate and high levels). METHODS: This is a cross-sectional study with 1,063 bank employees in the states of Pará and Amapá, Brazil. A self-applied questionnaire was used containing characteristics on sociodemographic indicators, depression [(Patient Health Questionnaire-9 (PHQ-9)], burnout (Maslash Burnout Inventory), and work-related stress (Demand-Control-Support Questionnaire and Effort-Reward Imbalance Questionnaire). As outcomes, two levels of depression [(major depression (MD) and other forms of depression (OD)] and burnout [moderate level (MLB) and high level (HLB)] were considered. Logistic regression models were used to estimate associations between the two levels of depression and the two stress models, controlling for relevant covariates, and to estimate associations between the two levels of burnout and the two stress models, also controlling for relevant covariates. RESULTS: The overall prevalence of depression was 32.0%, with 17.6% for MD and 14.4% for OD, with no statistically significant difference between genders. Highly demanding activities, low levels of control, and low social support at work were associated with MD and OD, even after adjusting for gender, age, and other work-related conditions. The risk of MD and OD also was associated with high effort/low reward, overcommitment and effort-reward imbalance after model adjustment. In relation to burnout, the overall prevalence was 71.8%, with 31.1% for HLB and 40,7% for MLB, with no statistically significant difference between genders. Exposure to adverse psychosocial conditions in the workplace, such as high strain, low social support at work, high effort/low reward, and overcommitment showed strong association with HLB and MLB. These associations were independent of age, gender and other occupational characteristics. CONCLUSION: The results identified that psychosocial conditions in banking activity involving high strain, low social support at work, high effort/low reward, and overcommitment may represent possible risk factors for MD and OD, as well as for HLB and MLB among bank employees
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.