• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-21062012-144438
Documento
Autor
Nome completo
Veruska Magalhães Scabim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Eluf Neto, Jose (Presidente)
Conde, Wolney Lisbôa
Viebig, Renata Furlan
Título em português
Adesão ao seguimento nutricional ambulatorial pós-operatório de cirurgia bariátrica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - SP - Brasil
Palavras-chave em português
Avaliação nutricional
Brasil
Cirurgia bariátrica
Cooperação do paciente
Estudos observacionais
Obesidade
Período pós-operatório
Resumo em português
Introdução: A obesidade é uma doença crônica de incidência global e crescente que se tornou nas últimas décadas um dos maiores problemas de saúde pública nas sociedades urbanas. A intervenção cirúrgica, ou cirurgia bariátrica, tem sido apontada como eficaz no tratamento das formas graves de obesidade e a derivação gástrica em Y de Roux (DGYR) é o tipo mais realizado no mundo e no Brasil. O acompanhamento contínuo de todos os indivíduos submetidos à DGYR por equipe multidisciplinar é recomendado por se tratar de uma cirurgia de grande porte com riscos de complicações em longo prazo, entre elas as deficiências nutricionais. Por isso, as consultas nutricionais pós-operatórias são um componente importante desse seguimento. Objetivos: Estimar a prevalência de adesão ao seguimento nutricional ambulatorial pós-cirurgia bariátrica e avaliar a associação dessa adesão com fatores selecionados em um grupo de obesos moderados com comorbidades e obesos mórbidos submetidos à DGYR. Métodos: Estudo de coorte retrospectiva utilizando-se dados de prontuários hospitalares de 241 adultos de ambos os sexos submetidos à derivação gástrica pelo Sistema Único de Saúde entre 2006 e 2008 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Considerou-se aderente o indivíduo que compareceu a quatro ou mais consultas nutricionais nos 12 primeiros meses após a cirurgia. Para estimar a associação da adesão ao seguimento nutricional pós-cirúrgico com os fatores idade, sexo, estado conjugal, escolaridade, situação empregatícia, distância entre a residência e o hospital, estratégias para perda de peso no período pré-operatório, índice de massa corpórea (IMC) no précirúrgico imediato, presença de comorbidades e duração da internação após a cirurgia, foram calculadas as Razões de Prevalência (RP) e os intervalos de 95% de confiança (IC 95%); para a análise ajustada utilizou-se regressão múltipla de Poisson. Resultados: A população de estudo foi caracterizada pelo predomínio de mulheres (80,9%), pela média de idade de 44,4 anos (±11,6), pela média de IMC pré-operatório de 47,2kg/m2 (±6,16) e 78,4% dos participantes apresentaram uma ou mais comorbidades. Convivência com companheiro foi relatada por 51,5% da população, 41,9% referiram ter ensino fundamental incompleto como nível de escolaridade, 50,9% não possuíam atividade remunerada, 44,7% residiam à distância de até 16 km do hospital e 11,6% ficaram internados por seis ou mais dias após a cirurgia. A prevalência de adesão nessa população foi de 56,0% (IC 95% 49,7-62,3). A análise multivariada revelou que somente duração da internação maior ou igual a seis dias foi associada à adesão ao seguimento nutricional pós-cirúrgico (RP=1,46 IC 95% 1,15-1,86). Conclusões: A prevalência de adesão encontrada nesta população foi semelhante às dos estudos internacionais, mas menor do que a prevalência mínima de 75% recomendada para que o centro seja reconhecido como de excelência em cirurgia bariátrica. Os indivíduos que ficaram internados por mais tempo no pós-cirúrgico mostraram-se significantemente mais aderentes ao seguimento nutricional, podendo sugerir que o maior contato desses com a equipe multiprofissional pode ter contribuído para aumentar a percepção da gravidade da doença e da necessidade de cuidados contínuos com a saúde, e consequentemente ter levado à maior assiduidade às consultas ambulatoriais
Título em inglês
Adherence to outpatient postoperative nutritional follow up after bariatric surgery
Palavras-chave em inglês
Bariatric surgery
Brazil
Nutrition assessment
Obesity
Observational studies
Patient compliance
Postoperative period
Resumo em inglês
Introduction: Obesity is a global chronic disease with increasing incidence during the past decades and has become one of the major public health problems in the urban societies. The surgical intervention, or bariatric surgery, has been considered as an effective treatment of the severe forms of obesity and the Roux-en-Y gastric bypass (RYGB) has been the commonest surgical procedure worldwide, including in Brazil. The long term outpatient postoperative follow up after bariatric surgery by a multidisciplinary team has been recommended to all individuals submitted to RYGB because it is a major surgery which can cause complications such as nutritional deficiencies. Therefore, nutritional assessment in the postoperative period is an important component of the follow up. Objectives: To estimate the prevalence of adherence to outpatient postoperative nutritional follow up after bariatric surgery and to analyze the association between adherence and selected factors in a group of moderately obese with comorbidities and morbidly obese adults who underwent RYGB. Methods: Retrospective cohort study using data from hospital records of 241 adults of both sexes who were submitted to RYGB by the Unified Health System between 2006 and 2008 at the Hospital das Clínicas - Medical School, University of São Paulo. It was considered adherent the individuals who attended four or more nutritional appointments in the first 12 months after surgery. To estimate the association between adherence to postoperative nutritional follow up and factors such us age, sex, marital status, education, employment status, distance between home and hospital, strategies for weight loss in the preoperative period, body mass index (BMI) in the immediate pre-surgical, presence of comorbidities and duration of hospitalization after surgery, were calculated the Prevalence Ratios (PR) and the 95% confidence intervals (95% CI); for the adjusted analysis, Poisson multiple regression was used. Results: The study population was characterized by the predominance of women (80.9%), the mean age of 44.4 years (±11.6), the mean of preoperative BMI of 47.2kg/m2 (±6.16) and 78.4% of participants presented one or more comorbidities. Living with partner was reported by 51.5% of the population, 41.9% had incomplete primary education level, 50.9% had no paid work, 44.7% lived at a distance of up to 16km to the hospital and 11.6% were hospitalized for six or more days after surgery. The prevalence ratio of adherence in this population was 56.0% (95% CI 49.7- 62.3). Multivariate analysis revealed that only length of hospital stay greater than or equal to six days was associated with adherence to nutritional follow up in the postoperative period (PR=1.46 95% CI 1.15-1.86). Conclusions: The prevalence of adherence found in this population was similar to those of international studies, but less than the minimum prevalence of 75% recommended for services to be recognized as a bariatric surgery center of excellence. Individuals who were hospitalized for longer than six days after surgery were significantly more adherent to the nutritional follow-up. This may have happened because they had longer contact with the multidisciplinary team which may have contributed to increase their perception of disease severity and the need for long term health care, and consequently, it may have led to higher assiduity to the nutritional appointments
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-06-26
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • SCABIM, VERUSKA MAGALHÃES, Eluf-Neto, Jose, and TESS, BEATRIZ HELENA. Adesão ao seguimento nutricional ambulatorial pós-cirurgia bariátrica e fatores associados [doi:10.1590/S1415-52732012000400007]. Revista de Nutrição [online], 2012, vol. 25, p. 497-506.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.