• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2016.tde-20062016-142027
Documento
Autor
Nome completo
Felipe Parra do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Gouveia, Nelson da Cruz (Presidente)
Cardoso, Maria Regina Alves
Kuno, Rubia
Título em português
Exposição a substâncias organocloradas em São Paulo: níveis séricos em doadores de sangue e fatores associados
Palavras-chave em português
Beta-hexaclorociclohexano
DDT
Doadores de sangue
Inseticidas organoclorados
Mulheres
Poluição ambiental
Resumo em português
A utilização de pesticidas organoclorados é motivo de preocupação das entidades ligadas à área de saúde em todo o mundo. Apesar de as formas de contaminação serem bem conhecidas, não há um controle eficaz na fiscalização do seu uso no Brasil. Sabe-se que altos níveis séricos destes compostos nos organismos de seres humanos e animais acarretam sérios problemas de saúde. Tendo em vista essa realidade, foi realizado, em 2009, o Projeto Piloto do I Inquérito Nacional de Populações Expostas a Substâncias Químicas, cujo subprojeto "doadores de sangue" teve como objetivo mensurar as concentrações de substâncias químicas no sangue de 547 residentes da região metropolitana de São Paulo, dentre elas os pesticidas organoclorados. Este trabalho teve como objetivos avaliar as concentrações dos pesticidas hexaclorobenzeno (HCB), alfa-HCH, ?-HCH, beta-HCH, beta-HCH, heptacloro, heptacloro epóxido, dieldrin, mirex, o,p'-DDT, p,p'-DDT, o,p'-DDE, p,p'-DDE, o,p'-DDD e p,p'-DDD nesta população e compará-las com as encontradas em outros países e determinar fatores associados aos níveis mais elevados destas substâncias. O método analítico utilizado foi de cromatografia a gás. Os resultados deste estudo indicam que a população adulta de São Paulo não está exposta a níveis preocupantes de pesticidas organoclorados, pois dentre os compostos analisados, apenas o beta-HCH e o p,p'-DDE tiveram um número significante de amostras acima do limite de quantificação, 10,7% e 31,2% das amostras respectivamente. Quando utilizada a metade do limite de quantificação para substituir os valores abaixo do limite de quantificação do método, o valor médio encontrado para o beta-HCH foi de 0,028 ug/dL e para o p,p'-DDE foi de 0,045 ug/dL. Este estudo propôs dois modelos multivariados para explicar os fatores associados aos compostos beta-HCH e p,p'-DDE no sangue dos doadores. Segundo o modelo de Regressão Logística Ordinal Multivariado, os fatores associados a níveis mais altos de beta-HCH foram ter idade entre 26 e 45 anos e ser do sexo feminino. Para o p,p'-DDE os fatores associados a níveis mais altos foram ter idade entre 26 e 45 anos, ser do sexo feminino e ter trabalhado com pesticidas, enquanto receber renda mensal de 3 a 5 salários mínimos e consumir derivados de origem animal uma ou mais vezes por semana foram associados a níveis mais baixos de p,p'-DDE. Segundo o modelo de Regressão Linear Múltipla, os fatores associados a níveis mais altos de beta-HCH foram o sexo feminino, ter contato prévio com pesticidas na região agrícola, ter trabalhado com pesticidas em campanhas de saúde pública, ter trabalhado em empresas de capacitores ou transformadores, ter trabalhado em indústrias de solventes clorados, ter renda mensal de 3 a 5 salários mínimos, consumo de carnes uma ou duas vezes por semana e consumo de frutos do mar uma ou duas vezes por semana, enquanto consumo frequente de cerveja e ter renda mensal de 1 a 3 salários mínimos foram associado a níveis menores de beta-HCH. Já para o p,p'-DDE, os fatores associados a níveis mais elevados foram ser do sexo feminino, ser não branco, ter trabalhado com pesticidas e consumir água de fontes que não sejam minerais ou de rede, enquanto o consumo frequente de bebidas alcoólicas foi associado a níveis mais baixos de p,p'-DDE
Título em inglês
Exposure to organochlorine substances in São Paulo: serum levels in blood donors and associated factors
Palavras-chave em inglês
Beta-hexachlorocyclohexane
Blood donors
DDT
Environmental pollution
Organochlorine insecticides
Women
Resumo em inglês
The use of organochlorine pesticides is a cause of concern to the entities of the health field worldwide. Although the ways of contamination are well known, there is no effective surveillance of its use on Brazil. It's known that high levels of these compounds on human beings and animals entails serious health problems. Foreseeing this reality, a Pilot study of the 1st National Inquiry of Populations Exposed to Chemical Compounds was carried out in 2009, in a subproject called "blood donors" had the objective to measure the concentrations of chemical compounds on serum from 547 residents of the metropolitan area of São Paulo, among them, the organochlorine pesticides. This study had as objectives to evaluate the levels of the pesticides hexachlorobenzene (HCB), alfa-HCH, beta-HCH, beta-HCH, beta-HCH, heptachlor, heptachlor epoxide, dieldrin, mirex, o,p'-DDT, p,p'-DDT, o,p'-DDE, p,p'-DDE, o,p'-DDD e p,p'-DDD on blood donors and compare these with the ones found on other countries and to find out factors associated with higher levels of those compounds in the population. The analytical method used was gas chromatography. The results of this study indicate that, overall, the population in São Paulo is not exposed to high levels of these compounds because of all compounds analyzed, only beta-HCH and p,p'-DDE had a significative number of samples above the quantification limit, 10,7% and 31,2% of the samples respectively. Using the half of the quantification limit to substitute the values below the quantification limit, the beta-HCH mean level was 0.028 ug/dL and p,p'-DDE mean level was 0.045 ug/dL. This study proposed two multivariate models to explain the factors associated with beta-HCH and p,p'-DDE blood levels. According to the Multivariable Ordinal Logistic Regression model, the factors associated with higher levels of beta-HCH were age between 26 and 45 years and female gender. For the p,p'-DDE, the associated factors with higher levels were age between 26 to 45 years, female gender and previous work with pesticides while having income of 3 to 5 minimum wages and consumption of derivates of animal origin at least once per week were associated to lower levels of p,p'-DDE. According to the Multiple Linear Regression model, the factors associated with higher levels of beta-HCH were female gender, previous contact with pesticides on agricultural region, working with pesticides on campaigns of public health, in companies of capacitators or transformers, in companies of chlorinated solvents, having income of 3 to 5 minimum wages, consumption of meat once or twice per week, and consumption of seafood once or twice per week, while frequent consumption of beer and income of 1 to 3 minimum wages lead to lower levels of beta-HCH. Factors associated with higher levels of p,p'-DDE were female gender, being non-white, previous work with pesticides and consumption of water from sources that not mineral or mains, while frequent consumption of alcohol were associated with lower levels of p,p'-DDE
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-06-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.