• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2017.tde-19062017-130339
Documento
Autor
Nome completo
Beatriz Lopes Porto Verzolla
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Mota, Andre (Presidente)
Falcão, Marcia Thereza Couto
Marques, Maria Cristina da Costa
Título em português
Medicina, saúde e educação: o discurso médico-eugênico nas teses doutorais da Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo entre 1920 e 1939
Palavras-chave em português
Brasil
Eugenia (ciência)
Hereditariedade
Higiene
História da medicina
Saneamento
Resumo em português
O presente estudo aborda o tema da eugenia - ciência que pregava a aplicação de práticas de melhoramento e aprimoramento da espécie humana - e suas influências nas pesquisas e práticas médicas no início do século XX. A eugenia consistiu em uma importante estratégia para enfrentamento da diversidade imposta nas cidades, contribuindo para a construção da ordem e civilidade, baseada no progresso e na superioridade moral e física dos indivíduos. Ao defender a reprodução humana controlada para obter uma raça pura, pregava a eliminação dos "inferiores" e "degenerados" por meio de práticas de saneamento, exclusão social, isolamento compulsório, controle de casamentos e, em alguns casos, esterilização involuntária. A transição dos séculos XIX e XX marcou o período de ascensão do movimento eugenista, onde os médicos ganharam posição de destaque como representantes da ciência, exercendo influência sobre diferentes esferas da sociedade, com o objetivo de sanear o meio e oferecer condições para a elevação da raça. O objetivo deste estudo é investigar a influência da eugenia nos estudos e práticas médicas entre 1920 e 1939, a partir da produção das teses doutorais da antiga Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo (atual Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), especificando os elementos relacionados às práticas eugênicas lamarckistas (positivas) e mendelistas (negativas). Para a realização do estudo, foram realizados levantamento e análise de 45 teses doutorais, analisadas sob os referenciais metodológicos pautados no conceito da lógica histórica (Thompson, 1981), do paradigma indiciário (Ginzburg, 1989) e das leituras como representações (Chartier, 1991). A pesquisa encontra subsídios nos estudos em Saúde Coletiva, buscando fornecer elementos no sentido de compreender os princípios do discurso médico-eugênico nas práticas médicas e educacionais do período, contribuindo para a análise de processos de rupturas e permanências históricas nas práticas em saúde. As teses doutorais podem ser consideradas representativas na apresentação das temáticas médico-eugênicas, que estavam presentes, de alguma forma, na estrutura de ensino da faculdade, reforçando a importância atribuída à eugenia no meio científico da época
Título em inglês
Medicine, health and education: medical-eugenic discourse in doctoral theses of the Medicine and Surgery College of São Paulo (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) between 1920 and 1939
Palavras-chave em inglês
Brazil
Eugenics
Heredity
History of medicine
Hygiene
Sanitation
Resumo em inglês
This study addresses the theme of eugenics - science that proclaimed the application of practices for improvement and enhancement of human species - and its influences on medical practices and research in the early 20th century. Eugenics consisted of an important strategy for coping with the diversity imposed in cities, contributing to the foundation of order and civility, based on progress and moral and physical superiority of individuals. By supporting the idea of controlled human reproduction to obtain a pure race, it preached the elimination of the "inferior" and "degenerate" by means of sanitation practices, social exclusion, compulsory isolation, marriage control, and, in some cases, involuntary sterilization. The transition of the 19th and 20th centuries has marked the period of ascension of the eugenic movement, in which doctors have gained prominent position as science representatives, exerting its influence on diverse spheres of society, aiming to sanitize the environment and offering conditions for the rise of the race. The objective of this study is to investigate the influence of eugenics on medical studies and practices between 1920 and 1939, from the production of doctoral theses of the former Medicine and Surgery College of São Paulo [Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo] (currently Medicine College of São Paulo University [Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo]), specifying elements related to lamarckist (positive) and mendelist (negative) eugenic practices. In order to fulfil the study, 45 doctoral theses were surveyed and analyzed according to the methodological guidelines based on the concept of historical logic (Thompson, 1981), the indiciary paradigm (Ginzburg, 1989) and the readings as representations (Chartier, 1991). The research finds subsidies in Collective Health studies, seeking to provide elements to understand the principles of medical-eugenic discourse in the medical and educational practices of the period, contributing to the analysis of processes of historical rupture and maintenance in health practices. The doctoral theses can be considered representative in the presentation of the medical-eugenic themes that were present, in some way, in the teaching structure of the college, reinforcing the importance attributed to eugenics in the scientific environment of the time
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.