• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Thèse de Doctorat
DOI
10.11606/T.5.2010.tde-04112010-112608
Document
Auteur
Nom complet
Rogério Miranda Gomes
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2010
Directeur
Jury
Schraiber, Lilia Blima (Président)
Albuquerque, Guilherme Souza Cavalcanti de
Cecilio, Luiz Carlos de Oliveira
Cyrino, Antonio de Padua Pithon
Falcão, Marcia Thereza Couto
Titre en portugais
Trabalho médico e alienação: as transformações das práticas médicas e suas implicações para os processos de humanização/desumanização do trabalho em saúde
Mots-clés en portugais
Alienação
Desumanização
Humanização da assistência
Médicos
Trabalho em saúde
Resumé en portugais
O tema da humanização dos serviços e práticas de saúde vem sendo objeto atualmente de várias elaborações e pesquisas no campo da saúde coletiva em razão de sua importância para constituição de práticas e serviços centrados no cuidado e na integralidade da atenção. Esse estudo teve como objetivo a análise das transformações contemporâneas do trabalho médico e suas implicações para os processos de humanização/desumanização do trabalho em saúde. Optou-se pela metodologia de vertente qualitativa, sendo que a coleta de dados baseou-se na triangulação das técnicas de entrevista em profundidade sob a forma de seis histórias de vida profissional de médicos e de análise documental. A fim de analisar como as transformações em andamento nas práticas médicas e de saúde afetam a relação entre profissional de saúde e usuário de forma a caracterizá-la como desumanizante, nos valemos do substrato filosófico da dialética humanização-alienação. O estudo das transformações pelas quais passam o trabalho médico e em saúde demonstrou a conformação de dinâmicas potencializadoras de relações simultaneamente humanizadoras e alienantes entre seus sujeitos constituintes e destes com os demais elementos componentes dos processos assistenciais em saúde. Por um lado, o movimento permanente de desenvolvimento de teorias, métodos e práticas cada vez mais eficientes na abordagem das condições de sofrimento dos sujeitos, principalmente em sua dimensão orgânica, representa uma dimensão humanizadora inegável do trabalho em saúde, expressando aqui um elemento constituidor do gênero humano como cada vez mais rico e complexo. Por outro lado, a repercussão desse acúmulo genérico no plano dos sujeitos e coletivos concretos tende a produzir implicações contraditórias, expressas, por exemplo, na (re)produção de graus significativos de desumanização e sofrimento. Exemplo disso é como os movimentos contemporâneos de socialização do trabalho médico e em saúde sob referenciais centrados na heteronomia, na racionalidade de base empresarial, na divisão técnica reificada e no papel determinante exercido pelo capital no interior do setor saúde contribuem para a conformação de processos de trabalho progressivamente subordinadores do agir autodeterminado, reflexivo e criativo dos agentes a dinâmicas fetichizadas e instrumentalizadoras, tanto para eles quanto para usuários dos serviços. Também em função dessa ampla gama de transformações, evidencia-se um aprofundamento do estranhamento dos médicos em relação às determinações sociais de sua prática, dos demais sujeitos e de seus sofrimentos. Analisou-se como esses agentes podem estabelecer relações reificantes com seus instrumentos de trabalho, seja na forma de equipamentos, seja na forma de tecnologias não-materiais, como as várias formas de rotinas e protocolos, contribuindo para um descentramento dos sujeitos no interior das práticas de saúde. O trabalho em saúde, destarte, constitui-se como cenário-processo onde o desenvolvimento da dialética humanização-alienação expressa a tensão permanente entre, por um lado, a busca do devir consciente e autodeterminado pelos sujeitos e, por outro, sua subordinação por dinâmicas reprodutoras de relações sociais desumanizantes
Titre en anglais
Medical work and alienation: the transformations in medical practice and their implications on the humanization/dehumanization processes in health practice
Mots-clés en anglais
Alienation
Dehumanization
Doctors
Health work
Humanization of the health care
Resumé en anglais
The subject of humanization of health services and health practices has been the object of several researches in the field of collective health due to its importance for the constitution of practices and services focused on the care and completeness of attention. The present study aimed to analyse the contemporary changes in medical work and their inplications on the humanization/dehumanization processes in the health practice. The qualitative approach to research was chosen, and the data collection was based on the triangulation of in-depth interview technique under the form of stories of the professional lives of six doctors and documental analysis. In order to analyse how the on going transformations on the medical and health practices affect the relation between health workers and users characterizing it as dehumanizing, the phylosofical basis of the dialectic relation of humanization/alienation was employed. The study of the changes the medical and health work go through has shown the construction of dynamics which potencialize relations simultaneously humanizing and alienating between their constituting subjects and their relation with the other elements that compose the health care processes. On the one hand, the permanent movement of development of theories, practices and methods increasingly efficient in approaching the patient's distress, mainly on their organic aspect, represents an undeniably humanizing dimension of the health care, expressing an element increasingly rich and complex constitutive of the human genre. On the other hand, the repercussion resultant of this generic accumulation in the sphere of concrete subjects and collectives tends to produce contraditory implications expressed, for example, in the (re)production of significative levels of dehumanization and distress. This may be exemplified by the manner the contemporary movements of medical and health work socialization under frameworks centered on heteronomy, business based racionality, reified technical division and the main role played by the capital inside the health sector contribute to the conformation of work processes which progressively subordinate the self determined, reflexive and creative actions of its agents to fetishized and instrumentalizing dynamics, both for agents and users of the services. Also due to this wide spectrum of transformations, it becomes evident the deepening of the estrangement between doctors and the social determinations on their practice, the other subjects and their distress. It was analysed how these agents may stablish reificating relations with their instruments of work, either as equipment, or as non-material technologies, like the various forms of routines and protocols, contributing to a decenterment of the subjects internal to the health practices. The work in health, thus, constitutes a process-scenario in which the development of the dialectic relation humanization-alienation expresses the permanent tention between, on the one hand, the search for the conscient and self determined future of the subjects and, on the other hand, their subordination to dynamics which reproduce dehumanizing social relations
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2010-11-09
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.