• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.5.2016.tde-12042016-144245
Document
Auteur
Nom complet
Thaís Moura Ribeiro do Valle Nascimento
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2015
Directeur
Jury
Nery, Márcia (Président)
Abucham Filho, Júlio Zaki
Fonseca, Luiz Augusto Marcondes
Silva, Maria Elizabeth Rossi da
Titre en portugais
A prática do autocuidado em diabetes: o papel da equipe estratégia de saúde da família com ênfase no agente comunitário na região oeste de São Paulo
Mots-clés en portugais
Agentes comunitários de saúde
Atenção primária à saúde
Autocuidado
Diabetes mellitus
Educação em saúde
Entrevista motivacional
Estratégia saúde da família
Resumé en portugais
Diabetes mellitus é uma doença que demanda de seus portadores um grande número de cuidados, por vezes, de difícil execução. Este motivo, entre outros, torna o controle desta doença inadequado na maior parte dos serviços. Intervenções feitas com pares utilizando métodos de comunicação eficazes têm-se mostrado úteis para auxiliar os pacientes a realizar os passos necessários para sua melhora clínica. O presente estudo realizou um projeto de intervenção de autocuidado em diabetes utilizando a técnica de entrevista motivacional (EM) em uma Unidade Básica de Saúde da Estratégia de Saúde da Família. O objetivo principal consistiu em verificar o impacto da intervenção sobre dados clínicos e laboratoriais dos pacientes, bem como, no comportamento relacionado ao autocuidado em diabetes. Secundariamente, o estudo visou avaliar como os profissionais de saúde da Estratégia Saúde da Família, em especial, os agentes comunitários, aceitaram e realizaram a mudança do método de trabalho. Como metodologia, o projeto orientou a aplicação, nas visitas mensais que os agentes comunitários de saúde (ACS) fazem às pessoas com diabetes, da técnica de entrevista motivacional como forma de desenvolver o suporte por pares e a realização de planos de ação para melhora do autocuidado. Para tanto, anteriormente, proporcionou diversos treinamentos das Equipes de Saúde da Família em diabetes e entrevista motivacional. A avaliação foi feita por questionários comportamentais, avaliação clínica e laboratorial no início e após 6 meses da intervenção. A viabilidade do projeto foi avaliada por meio da observação sistemática do trabalho das agentes e por entrevistas feitas com eles ao final do estudo. Não houve diferença nas variáveis clínicas (IMC, circunferência abdominal, pressão arterial sistólica e diastólica) com a intervenção. Houve diminuição significativa das concentrações plasmáticas de colesterol total, do LDL colesterol e do triglicérides. A concentração de hemoglobina glicada melhorou nos pacientes que fizeram mais de 3 planos de ação quando comparada aos que fizeram menos de 3; por outro lado, no grupo com maior número de planos, foi observado aumento da pressão sistólica. Quanto a práticas de autocuidado: houve melhora no aumento da ingestão de vegetais, diminuição de carne vermelha, aumento na atividade física, diminuição da baixa adesão medicamentosa. Sendo, no entanto, observada piora na adesão à insulina. Houve uma significativa melhora na avaliação que os pacientes fazem dos agentes de saúde. Por sua vez, na opinião dos ACS, a intervenção melhorou o cuidado oferecido aos pacientes e o treinamento em entrevista motivacional mudou a sua interação com os pacientes. A viabilidade da intervenção foi avaliada como positiva, pois os ACS se propõem a continuar a usar os planos de ação. Em conclusão, aplicar a técnica de EM por agentes comunitários de saúde é possível e viável, tendo como resultado melhora em algumas medidas de comportamento importantes para o controle do diabetes, assim como, em curto prazo, em alguns parâmetros laboratoriais
Titre en anglais
Community health agent-led diabetes self-management program using motivational interviewing-based approaches in a public primary care center in Sao Paulo, Brazil
Mots-clés en anglais
Community health workers
Diabetes mellitus
Family health strategy
Health education
Motivacional interviewing
Primary health care
Self-care
Resumé en anglais
Diabetes mellitus is a disease that demands of its sufferers a lot of care, sometimes difficult to implement. This reason, among others, makes control of this disease inappropriate in most services. Interventions by using peer support had been proving useful help from patients to develop the necessary steps for their clinical improvement. This study conducted a self-care intervention project on diabetes using motivational interviewing (MI) technique in a Basic Health Unit of the Family Health Strategy. The main objective was to verify the impact of the intervention on patients clinical and laboratory data, as well as behavior related to self-care in diabetes. Secondly, the study aimed to evaluate how health professionals of the Family Health Strategy, especially community agents, accepted and realized the change in the working method. As methodology, the project guided the application of motivational interviewing technique in monthly visits from community health agents (CHA) to people with diabetes, developing peer support and helping the patients to do action plans to improve self-care. But to do the intervention, they were trained before in diabetes and motivational interviewing. The evaluation was made by behavioral questionnaires, clinical and laboratory assessment at baseline and after six months of intervention. The feasibility of the project was evaluated through systematic observation of the work of agents and interviews with them at the end of the study. There were no differences in clinical variables (BMI, waist circumference, systolic and diastolic blood pressure) with the intervention. There was a significant decrease in plasma concentrations of total cholesterol, LDL cholesterol and triglycerides. The concentration of A1c improved in patients who had more than 3 action plans when compared to those who made less than 3; On the other hand in the group with the highest number of plans was an increase of systolic pressure. As for self-care practices: there was an improvement in increasing vegetable intake, decreased red meat, increased physical activity, decreased low medication adherence. However, was observed worsening of adherence to insulin. There was a significant improvement in the assessment that patients make about the CHA. In turn, in the opinion of the CHA intervention improved care provided to patients and training in motivational interviewing changed for better their interaction with patients. The feasibility of the intervention was assessed as positive, because the CHA intends to continue to use the action plans. In conclusion apply the technique of MI by community health workers is possible and feasible, resulting in an improvement of some important self-care measures for diabetes management as well as in short term in some laboratory parameters
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2016-04-12
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2022. Tous droits réservés.