• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Sacilotto Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Darrieux, Francisco Carlos da Costa (Presidente)
Giraldez, Viviane Zorzanelli Rocha
Piazzon, Flavia Balbo
Achatz, Maria Isabel Alves de Souza Waddington
Título em português
Estudo de análise genotípica e sua associação com características fenotípicas em pacientes com síndrome do QT longo e síndrome de Brugada
Palavras-chave em português
Arritmias cardíacas
Canalopatias
Morte súbita
Síndrome de Brugada
Síndrome do QT longo
Testes genéticos
Resumo em português
Introdução: Os benefícios dos testes genéticos em arritmias cardíacas evoluíram juntamente com os desafios na sua interpretação. Há pouca contribuição nacional na literatura mundial. O objetivo primário desse estudo foi descrever o perfil mutacional de pacientes com síndrome do QT longo (SQTL) e síndrome de Brugada (SBr) em uma instituição de referência em arritmias cardíacas. Métodos: Trata-se de um estudo longitudinal, observacional, unicêntrico, que incluiu 277 pacientes, sendo 158 com SQTL e 119 pacientes com SBr. Foram avaliadas as principais características clínicas e realizado o teste molecular em painel multigênico. A classificação das variantes nos genes causais foi baseada nos critérios do American College of Medical Genetics and Genomics (ACMG). Resultados: A idade média dos pacientes foi de 32,5 anos, sendo 139/277 (50,2%) do sexo feminino. Foram submetidos à análise molecular 76/84 (90,5%) probandos com SQTL e 63/93 (66,7%) probandos com SBr. Nos probandos com SQTL foram encontradas variantes patogênicas ou possivelmente patogênicas em 67%, enquanto que na SBr foi em 20,6% (p < 0,001). Na associação genótipo-fenótipo, foi observado gatilho predominante de estresse em pacientes com SQTL1 e repouso em SQTL3. O QTc não variou entre os subtipos 1 a 3 e a taxa de eventos arrítmicos foi semelhante no seguimento (19%). Nos pacientes com SBr o valor médio do intervalo His-Ventrículo (HV) foi maior nos pacientes com variantes genéticas identificadas no SCN5A (68 x 48ms; p < 0,001). Conclusão: Foi possível a identificação do perfil genético em 46% dos pacientes com SQTL e SBr em um serviço terciário de atendimento. Há diferenças clínicas conforme o genótipo, mas sem relevância prognóstica em nosso registro. A associação genótipofenótipo permanece em investigação nas arritmias hereditárias. A utilização dos critérios do ACMG permitiu a análise das variantes nos genes principais
Título em inglês
A genotype-phenotype association study in a cohort of patients with lonq QT and Brugada syndrome
Palavras-chave em inglês
Brugada syndrome
Cardiac arrhythmias
Channelopathies
Genetic testing
Long QT syndrome
Sudden death
Resumo em inglês
Introduction: The potential benefits of genetic testing in cardiac channelopathies have developed along with the challenges in results interpretation. There is little national contribution in world literature. The primary objective of this study was to describe the mutational profile of patients with long QT syndrome (LQTS) and Brugada syndrome (BrS) at a reference Institution in cardiac arrhythmias. Methods: Longitudinal, observational, singlecenter study that included 277 patients, 158 with LQTS and 119 patients with BrS. The baseline clinical characteristics were evaluated and the genetic testing was performed in a multigenic panel. The classification of the variants in target genes was based on the criteria of the American College of Medical Genetics and Genomics (ACMG). Results: The mean age at diagnosis was 32.5 years, 139/277 (50.2%) were female. A total of 76/84 (90.5%) probands with SQTL and 63/93 (66.7%) probands with SBr were submitted to genetic testing. In LQTS patients, pathogenic or possibly pathogenic variants were found in 67% of the probands and in 20.6% of BrS patients (p < 0.001). A predominant stress trigger was observed in patients with LQTS1 and events at rest in LQTS3. QTc did not vary among subtypes 1 to 3 and the rate of arrhythmic events was similar at follow-up (19%). In patients with BrS the mean value of the His- Ventricle (HV) interval was higher in SCN5A+ patients (68 x 48ms, p < 0.001). Conclusion: It was possible to identify the genetic profile in 46% of patients with LQTS and BrS in a tertiary service. There were clinical differences according to genotype, without prognostic relevance in our registry. The genotype-phenotype association remains under investigation in hereditary arrhythmias. ACMG criteria allowed variants analysis in target genes
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.