• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2011.tde-01122011-104525
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo Sara da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Rochitte, Carlos Eduardo (Presidente)
Coelho, Otavio Rizzi
Cury, Roberto Caldeira
Santos Filho, Raul Dias dos
Szarf, Gilberto
Título em português
Avaliação da tomografia computadorizada com 64 colunas de detectores em pacientes com síndrome coronária aguda
Palavras-chave em português
Aterosclerose
Síndrome coronariana aguda
Tomografia
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A angiotomografia computadorizada com múltiplos detectores (ATCMD) apresenta alta acurácia para a detecção de estenose luminal significativa das artérias coronárias ( 50%) quando comparada à angiografia coronária invasiva (ACI). Recentemente, esse método vem sendo investigado na avaliação de pacientes com dor torácica aguda de baixo risco. No entanto, poucos estudos investigaram a capacidade da ATCMD na avaliação de pacientes com maior risco para síndrome coronária aguda (SCA). OBJETIVOS: Investigar a acurácia diagnóstica da ATCMD com 64 colunas de detectores para a detecção de estenose luminal coronária 50% definida pela ACI em indivíduos com suspeita de SCA sem supradesnível do segmento ST e comparar estes resultados com a acurácia encontrada em pacientes com suspeita de doença coronária crônica; avaliar a capacidade da ATCMD em predizer revascularização miocárdica nos 30 primeiros dias de seguimento. Adicionalmente objetivamos verificar a prevalência e a acurácia da presença de calcificação coronária para detecção de estenose luminal coronária significativa. MÉTODOS: Pacientes que participaram do estudo multicêntrico internacional CorE64 foram classificados nos grupos SCA e não-SCA de acordo com critérios clínicos, incluindo a presença de angina ao repouso, alterações isquêmicas ao ECG e elevação de marcadores de necrose miocárdica. Todos os pacientes foram submetidos à ATCMD e posteriormente à ACI e para a análise primária foram considerados apenas aqueles com escore de cálcio (EC) 600. RESULTADOS: Dos 291 pacientes incluídos, 80 (27%) foram classificados no grupo SCA. A prevalência de estenose coronária 50% foi de 68% neste grupo e de 52% no grupo não-SCA (p=0,015). A acurácia diagnóstica da ATCMD, em análise por paciente, para detecção de estenose coronária significativa demonstrada pela análise da área sob a Curva de Características Operacionais (AUC) foi de 0,95 (IC 95%: 0,90-0,99) e 0,92 (IC 95%: 0,89-0,96) nos grupos SCA e não-SCA, respectivamente (p=0,44). Nos 30 dias de seguimento, 98 pacientes foram submetidos à revascularização miocárdica (48 do grupo SCA e 50 do grupo não-SCA). A AUC da ATCMD e da ACI para predição de revascularização foi de 0,91 (95% IC: 0,83-0,99) e 0,89 (95% IC: 0,80-0,98), respectivamente, no grupo SCA (p=0,61) e 0,80 (95% IC: 0,74-0,86) e 0,79 (95% IC: 0,73-0,85) no grupo não-SCA, p=0,75. Comparando os dois grupos estudados, a ATCMD foi melhor preditora de revascularização no grupo SCA (p=0,035). No grupo SCA, 6 pacientes (7,5%) tinham EC zero e estenose coronária significativa, comparado a 8 indivíduos (3,8%) do grupo não-SCA (p=0,22). Considerando pacientes com EC baixo (0 a 9), 12 (15%) do grupo SCA e 11 (5,2%) do não- SCA apresentaram estenose coronária 50% (p=0,012). A acurácia do EC para detecção de estenose coronária significativa nos grupos SCA e não- SCA foi de 0,73 (IC 95%: 0,63-0,82) e 0,70 (IC 95%: 0,64-0,76), respectivamente (p=0,75), sendo que o valor preditivo negativo no grupo SCA foi estatisticamente menor que no grupo não-SCA [0,63 (IC95%: 0,39- 0,86) e 0,86 (IC 95%: 0,77-0,95), respectivamente, p=0,038]. CONCLUSÕES: A ATCMD apresentou alta acurácia diagnóstica para detecção de estenose coronária significativa nos grupos SCA e não-SCA, não havendo diferença significativa entre ambos. A ATCMD obteve acurácia semelhante à ACI na predição de revascularização, sendo maior no grupo SCA que no não-SCA. A acurácia do EC para a detecção de estenose coronária 50% foi moderada em ambos os grupos, sendo que um EC zero ou baixo não excluiu a ocorrência de estenose significativa, especialmente no grupo SCA
Título em inglês
Evaluation of 64-row computed tomography coronary angiography in patients with acute coronary syndrome
Palavras-chave em inglês
Acute coronary syndrome
Atherosclerosis
Tomography
Resumo em inglês
BACKGROUND: Multi-detector computed tomography angiography (MDCTA) has shown high accuracy to detect obstructive coronary luminal stenosis ( 50%) compared to invasive coronary angiography (ICA). Recently, this technology has been investigated in the evaluation of patients with low-risk acute chest pain. However, few studies investigated its diagnostic performance in higher-risk patients with suspected acute coronary syndrome (ACS). OBJECTIVES: To estimate the diagnostic accuracy of 64- row computed tomography angiography to detect significant coronary stenosis defined by ICA in a per-patient analysis and its ability to predict coronary revascularization in patients with suspected acute coronary syndrome and in those with chronic, stable coronary artery disease; to identify the prevalence and the diagnostic accuracy of coronary calcification to detect significant luminal stenosis in both groups. METHODS: Patients included in the international multicenter trial CorE64 were categorized as suspected ACS or non-ACS based on clinical data. A 64-row coronary MDCTA was performed before ICA and both exams were evaluated by blinded, independent core laboratories. RESULTS: From 291 patients with coronary calcium score (CCS) 600 included in the primary analysis, 80 were categorized as suspected ACS. The prevalence of obstructive coronary disease was 68% in suspected ACS and 52% in non-ACS group (p=0.015). Patient-based analysis showed an area under the receiver-operatingcharacteristic curve (AUC) for detecting coronary stenosis 50% of 0.95 (95% CI: 0.90-0.99) in ACS and 0.92 (95% CI: 0.89-0.96) in non-ACS group (p=0.44). After 30 days of follow-up, 98 patients were submitted to coronary revascularization (48 from the ACS and 50 from the non-ACS group). MDCTA was similar to ICA to predict coronary revascularization in both groups with AUC of 0.91 (95% CI: 0.83-0.99) for MDCTA versus 0.89 (95% CI: 0.80-0.98) for ICA in the ACS group (p=0.61) and 0.80 (95% CI: 0.74- 0.86) for MDCTA versus 0.79 (95% CI: 0.73-0.85) for ICA in non-ACS group (p=0.75). MDCTA was better to predict revascularization in ACS than in non- ACS group (p=0.035). In the suspected ACS group, 6 patients (7.5%) had no coronary calcification and coronary stenosis 50%, compared with 8 patients (3.8%) in the non-ACS group (p=0.22). Considering patients with zero or low (0 to 9) CCS, 12 (15%) in the ACS and 11 (5.2%) in the non-ACS group had significant coronary stenosis (p=0.012). The accuracy of CCS to detect obstructive coronary stenosis in the ACS and non-ACS groups were 0.73 (95% CI: 0.63-0.82) e 0.70 (95% CI: 0.64-0.76), p=0.75, and its negative predictive value in the suspected ACS group was lower than in non-ACS patients [0.63 (95% CI: 0.39-0.86) and 0.86 (95% CI: 0.77-0.95), respectively, p=0.038]. CONCLUSIONS: Coronary MDCTA diagnostic accuracy was high and comparable for both ACS and non-ACS patients. MDCTA predicted revascularization similarly to ICA and its prediction ability was significantly better in the ACS than in non-ACS group. The diagnostic accuracy of a positive CCS to detect luminal stenosis 50% was moderate in both groups and a zero or low CCS could not exclude reliably significant coronary stenosis, particularly in suspected ACS patients
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LeonardoSaraSilva.pdf (4.72 Mbytes)
Data de Publicação
2011-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.