• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2020.tde-18062021-103638
Documento
Autor
Nombre completo
João Carvalho Dias
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
Silva, Katiene Nogueira da (Presidente)
Barbosa, Raquel Lazzari Leite
Silva, Juliana de Souza
Título en portugués
Entre excluídos e herdeiros: representações sobre avaliação, ensino e aprendizagens de estudantes e professores de uma escola pública paulista
Palabras clave en portugués
Avaliação das aprendizagens
Capital cultural
Pierre Bourdieu
Representações
Resumen en portugués
Desde a metade do século XIX, as instituições escolares do mundo todo assumiram um processo de expansão, consolidando, dessa forma, a chamada escola de massas. Há, seguramente, um discurso comum de que a educação tem um papel fundamental na vida dos indivíduos e na construção de uma sociedade mais justa e democrática. O sociólogo francês Pierre Bourdieu desenvolveu análises sobre como a escola opera em seu interior, buscando compreender os mecanismos que a instituição escolar utiliza para que a promessa de ascensão - a partir do esforço próprio e da inteligência - não se universalize. O argumento central que norteia a percepção de Bourdieu acerca das dificuldades de algumas crianças em avançar na carreira escolar se apresenta na ideia de capital cultural. A posse de capital cultural reconhecido pela escola favoreceria o desempenho escolar na medida em que facilitaria a aprendizagem dos conteúdos e códigos escolares. Este trabalho buscou compreender as relações entre avaliação, ensino e aprendizagens, no âmbito do ensino médio de uma escola pública estadual de São Paulo, levando em consideração as representações de alunos e professores à luz das produções de Pierre Bourdieu. Para isso, a investigação se valeu de diferentes fontes de pesquisa: observações em salas de aula, questionários e entrevistas. Os estudantes foram agrupados de acordo com seus sucessos ou fracassos em suas trajetórias escolares e as informações sobre o capital cultural, e as representações sobre avaliação, ensino e aprendizagens obtidas através dos questionários e entrevistas - foram relacionadas. As análises possibilitaram perceber que os alunos que possuem capital cultural mais próximo daquele que a instituição escolar considera legítimo possuíam maior compreensão sobre os critérios de avaliação realizada por seus professores, maior entendimento sobre os objetivos e a organização dos planos de ensino dos docentes, e concepções acerca do processo avaliativo que abrangem outras dimensões que superam as provas respondidas ao fim de um tratamento pedagógico, por exemplo. Essas percepções se refletem em seus resultados e nas formas de agir e pensar acerca dos processos avaliativos. Esse modo de reprodução cultural e social operado pela escola a partir da exigência de um capital prévio reflete diretamente nos processos de aprendizagens dos estudantes e nas apreciações dos professores e são observadas, com clareza, nos discursos distintos dos alunos entrevistados. Para Bourdieu, a escola assume assim práticas de exclusão revestidas de um caráter brando, isto é, são imperceptíveis, graduais e sutís, tanto para aqueles que as exercem quanto para aqueles que são suas vítimas. Ainda que a pesquisa não apresente os verdadeiros Herdeiros retratados por Bourdieu em suas produções e anunciados no título deste trabalho, há aqui a intencionalidade de demonstrar como o imaginário e a crença na conquista da herança cultural que permitiria uma ascensão social a partir da escola democrática pelas classes mais desfavorecidas tornam-se, ao final do processo de escolarização, um engodo e uma decepção.
Título en inglés
Among excluded and inheritors: students and teachers representations about assessment, teaching and learning in a public school in the state of São Paulo
Palabras clave en inglés
Cultural capital
Learning assessment
Pierre Bourdieu
Representations
Resumen en inglés
Since the middle of the 19th century, school institutions around the world have taken on an expansion process, thus consolidating the so-called mass school. There is certainly a common discourse that education has a fundamental role in the lives of individuals and in the construction of a more just and democratic society. Pierre Bourdieu, a French sociologist, developed analysis of how the school operates in its interior, seeking to understand the mechanisms that the school institution uses so that the promise of ascension - from its own effort and intelligence - does not become universal. The central argument that guides Bourdieu's perception about the difficulties of some children in advancing their school career, is presented in the idea of cultural capital. The possession of a cultural capital recognized by the school would favor school performance as far as it would facilitate the learning of school contents and codes. This work sought to understand the relations between assessment, teaching and learning, in the context of high school in a state public school in São Paulo, taking into account the representations of students and teachers in the light of Pierre Bourdieu's productions. For this, the investigation used different research sources: classroom observations, questionnaires and interviews. Students were grouped according to their successes or failures in their school trajectories and information about cultural capital, and representations about assessment, teaching and learning - obtained through questionnaires and interviews - were related. The analyzes made it possible to perceive that students who have a cultural capital closer to that which the school institution considers legitimate had a greater understanding of the evaluation criteria carried out by their teachers, a greater understanding of the objectives and organization of the teaching plans, and conceptions about the evaluation process that covers other dimensions that surpass the tests answered at the end of a pedagogical treatment, for example. This type of cultural and social reproduction operated by the school that is based on the requirement of prior capital directly reflects on the students' learning processes and on the teachers' appraisals, and is clearly observed in different speeches of the interviewed students. For Bourdieu, the school system assumes exclusion practices with a mild character, that is, they are imperceptible, gradual, and subtle, both for those who exercise them and for those who are their victims. Although the research does not present the true Heirs portrayed by Bourdieu in his productions, there is here the intention to demonstrate how the imaginary and belief in the conquest of cultural heritage that would allow a social rise from the democratic school by the most disadvantaged classes, at the end of the schooling process, become a deception and a disappointment.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-06-18
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.