• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2020.tde-23102020-170746
Documento
Autor
Nome completo
Camilla Rodrigues Marangão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Castellar, Sonia Maria Vanzella (Presidente)
Pereira, Marcelo Garrido
Seferian, Ana Paula Gomes
Título em português
O grafite e a ocupação dos espaços na cidade de São Paulo
Palavras-chave em português
Arte
Cidade
Educação
Geografia
Grafite
Resumo em português
O presente trabalho é o resultado da pesquisa de mestrado desenvolvida na área de ensino de Ciências na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo; trata-se de uma pesquisa qualitativa-interpretativa com base em Lüdke e André (2012). A nossa hipótese de investigação buscou verificar, por meio dos grafites na cidade de São Paulo, se é possível identificar a segregação socioespacial. Para tanto, nosso objetivo geral tomou os grafites presentes no Jardim São Luis (zona sul) e no Beco do Batman (zona oeste) para elaborar uma sequência didática aplicada a jovens, com idades entre 13 e 14 anos, do Ensino Fundamental II de uma escola pública da zona sul da capital. Com a finalidade de construir um perfil sociocultural, aplicamos questionários, e por meio de exercícios verificamos se os jovens conhecem a cidade e quais são as opções de lazer e cultura identificadas por esses alunos. A partir desses resultados e utilizando mapas mentais, compreendemos como os estudantes conhecem o bairro em que estudam e vivem. Em outras atividades, trabalhamos com leitura de imagens para discutir os conceitos de habitus e de capital cultural presentes na obra de Bourdieu (2017 e 2016), associadas aos conceitos de educação de Charlot (1996) e Dewey (1959 e 2010). Abordamos também o conceito de cidade apresentado por Santos (2014a e 2014b), além de indicar as contribuições da educação geográfica elaborada por Gomes e (2013 e 2017) Castellar (2010 e 2013). Para analisar as questões sobre o grafite, as cidades reais e imaginadas, nos baseamos em Argan (1998) e Benjamin (2012). A partir dos exercícios e posterior elaboração dos gráficos, obtivemos como resultados o fato de que grande parte dos estudantes desconhece a cidade de São Paulo, pois no contraturno ao período escolar, os alunos costumam ficar em suas próprias casas, por receio da violência presente no bairro. Enfim, esta pesquisa chegou à conclusão de que os alunos são capazes de reconhecer a relação direta entre os grafites e o local em que estão inseridos, pois o contexto presente nas imagens da periferia se refere a um discurso sobre o cotidiano vivido e isso se dá de forma bem diferente em outros lugares da cidade de São Paulo.
Título em inglês
The graffiti and the occupation of spaces in the city of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Art
City
Education
Geography
Graffiti
Resumo em inglês
To the master's program of Education College of University of São Paulo in the teaching Science field, the present dissertation is based on qualitative research of Lüdke and André (2012). Our hypothesis verified the possibility of social-spatial segregation identification throughout graffiti in São Paulo city. Thus, our main goal for drawing an applied didactical sequence for teenagers within thirteen and fourteen years old, students of Elementary II from a public school at the south zone of the capital, the graffiti in the Jardim São Luis (south zone) and Beco do Batman (west zone) were selected. For the construction of social-cultural profile of the city of São Paulo, a survey was applied to this youth group to verify if they know the city and which are the options for leisure and culture that were identified by them. The survey results and the information on mental maps constructed the comprehension of what these students know about the neighbourhood where they study and live. In other activities, the discussions of the concepts of habitus and Cultural Capital from the works of Bourdieu (2017 e 2016), linked to Charlot (1996) and Dewey (1959 e 2010) education concepts using image readings. Also, approaching the city concept presented by Santos (2014a e 2014b), besides the contribution of geographical education elaborated by the professor Gomes (2013 e 2017) and professor Castellar (2010 e 2013). Further, real and imagined cities from Argan (1998) and Benjamin (2012) contributed to the analysis of graffiti topics. The results obtained from the surveys and later graphics, shows that most of the students dont know the city of São Paulo. In the opposite time of school, teenagers prefer to be in their houses, for fear of violence in the neighbourhood. Finally, this research concluded that the students are capable of recognizing the direct relationship between the graffiti and the place they are inserted since the context portrayed on the images of the suburb refers to the speech of a living daily basis and it is very differently observed in other areas of the city of São Paulo.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-11-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.