• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2022.tde-23052022-100613
Documento
Autor
Nome completo
Glaucileide da Silva Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2022
Orientador
Banca examinadora
Ricardo, Elio Carlos (Presidente)
Rezende Junior, Mikael Frank
Scarpa, Daniela Lopes
Título em português
A cultura tecnológica nos livros didáticos de biologia do ensino médio aprovados no PNLD de 2018
Palavras-chave em português
Cultura tecnológica
Educação tecnológica
Ensino de ciências
Livros didáticos de biologia
Resumo em português
Não é novidade para aquelas(es) que pesquisam e atuam no Ensino de Ciências que não há aprendizagem sem haver significação. E, que não há significação sem que ocorram experiências legítimas de interação entre quem aprende com o que se aprende. Também não é novidade que a Ciência não se faz de forma neutra. Assim, nas últimas quatro décadas, a construção do currículo de Ciências passou a considerar em suas abordagens enfoques que valorizam as relações entre a Ciência, a Tecnologia e a Sociedade (CTS). Ou seja, fortalecendo uma imagem não neutra da Ciência que seria, hora mecanismo central dessas relações, hora seu produto final. Para que essa imagem seja internalizada e transformada por estudantes, esses enfoques advogam a implementação de práticas pedagógicas que propiciem uma aprendizagem significativa. No entanto, a transposição didática que essas relações demandam para serem debatidas no âmbito da educação básica não é uma tarefa trivial e encontra nos Livros Didáticos o papel de principal artefato de mediação. A partir desse cenário, a presente investigação tem por objetivo primeiro investigar se essas relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade estão, de fato, presentes nos Livros Didáticos de Biologia, aprovados no Programa Nacional do Livro Didático de 2018, com especial atenção para a Tecnologia. Posteriormente, pretendemos traçar uma imagem de como a Tecnologia vem sendo representada a partir dessas transposições didáticas. Como caminho metodológico, este trabalho traçou as etapas de uma investigação qualitativa pautada na análise de conteúdo, a partir dos trabalhos desenvolvidos por Bardin. Nesse desafio, acolhemos uma perspectiva epistemológica que enxerga a Tecnologia como uma forma de produção de conhecimento, de atuar e produzir significados, portanto, detentora de seus próprios traços culturais. Esse enfoque praxiológico da Tecnologia tem como principal referencial o Modelo de Cultura Tecnológico de Míguel Quintanilla. Por meio dele, a tecnologia não é vista como uma mera aplicação da Ciência, nem fruto apenas de demandas sociais/humanas, mas como conhecimentos sistemáticos de características próprias, que possuem base científica e podem voltar-se a resolver, descrever ou explicar problemas que podem ter origens sociais, a partir do desenho e/ou emprego de produtos tecnológicos. As análises dos Livros Didáticos evidenciaram uma imagem da Tecnologia como uma aplicação direta do conhecimento científico, ou seja, os produtos tecnológicos derivam da mera aplicação do conhecimento científico. Foi possível concluir também que os Livros Didáticos de Biologia costumam retratar a Tecnologia apenas descrevendo artefatos. Mas, ao mesmo tempo, verificamos que existe um vasto espaço de discussão valorativa em volta dela quando os temas em debate geram forte comoção social como, por exemplo, as técnicas de engenharia genética e os problemas ambientais tidos, muitas vezes, como consequência direta do desenvolvimento tecnológico.
Título em inglês
Technological culture our high school biology textbooks approved in the 2018 PNLD
Palavras-chave em inglês
Biology textbooks
Science education
Technological culture
Technology education
Resumo em inglês
It is not new for those who research and work with Science Education that there is no real learning without meaning. Also, there is no meaning without legitimate interaction between those who learn and what it is learned. It is also not new that Science is not done in a neutral way. Thus, in the last four decades, the construction of the sciences curriculums began to centralize their central pillar in approaches that value the relations between Science, Technology and Society (CTS), that is, strengthening a non-neutral image of Science that wou be sometimes a mechanism of these relationships, and in other times their final product. In order for this image to be internalized and transformed by students, these approaches advocate the existence of pedagogical practices that provide meaningful learning. However, it is not a trivial task to transpose these relationships to be debated in the scope of basic education. It is the role of sciences textbooks to be the main mediation artifact of those debates. From this scenario, the present investigation aims to first investigate whether these relationships between Science, Technology and Society are, in fact, present in the Biologys Textbooks, approved in the National Textbook Program of 2018. Subsequently, we intend to draw an image of how Technology is represented in the analyzed Texbooks. As a methodological path, this is a qualitative investigation based on the Theory of Content Analysis, based on the works developed by Bardin. In this quest, we embrace an epistemological perspective that sees Technology as a way of producing knowledge, acting and producing meanings, therefore, holding its own cultural traits. This praxeological approach to Technology has as its main reference the Model of Technological Culture by Míguel Quintanilla. Through this perspective technology is not seen as a mere application of Science, nor the result of only social/human demands, but as a form of knowledge with its own characteristics, which has a scientific basis and can be used to solve, describe or explain problems that they may have social origins, by the design and/or use of technological products. The analysis of the Textbooks represented Technology as a direct application of scientific knowledge, that is, a technological product that derives from the mere application of scientific knowledge. It was also possible to conclude that Biology Textbooks usually portray Technology only by describing artifacts, but that there is a vast space for evaluative discussion around it, when the topics under debate generate strong social commotion such as genetic engineering techniques and environmental problems.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.