• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2022.tde-17032022-111757
Documento
Autor
Nome completo
Regina Rodrigues Miguel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2022
Orientador
Banca examinadora
Machado, Nilson Jose (Presidente)
Silva, Eliane Reame da
Vidigal, Sonia Maria Pereira
Título em português
Relação entre responsabilidade docente e desempenho escolar insatisfatório
Palavras-chave em português
Autoridade
Corresponsabilidade
Desempenho escolar
Docência
Resumo em português
O desempenho escolar insatisfatório, compreendido como a não aprendizagem, é um dos responsáveis pela evasão escolar, pela retenção do aluno na mesma série ou, ainda, pela aprovação do estudante sem os conhecimentos necessários. É uma realidade que afeta professores, diretores, gestores, comunidade educativa e a própria sociedade. Pesquisas, estudos, políticas públicas educacionais, formação do professor e condições de trabalho são alguns dos elementos envolvidos na busca por explicações e soluções para a não aprendizagem. Foucault e Bourdieu são exemplos de autores que buscaram compreender os mecanismos que contribuem para que a escola e a própria sociedade produzam condições que materializam a não aprovação. Apontar o papel do professor como principal responsável pelo insucesso da aprendizagem escolar seria, então, uma simplificação; desconsiderar, contudo, a ação docente consciente como elemento cabal que responde pela aprendizagem seria também insensatez. A pesquisa bibliográfica aponta para vários fatores que configuram o cenário do desempenho escolar insatisfatório. Assim, o objetivo deste trabalho é investigar a partilha de responsabilidade de todos os envolvidos no processo de escolarização dos alunos brasileiros, destacando, especialmente, os papéis da docência e do aluno como fatores preponderantes no processo de aprendizagem. Os registros pessoais da pesquisadora e autora deste estudo, elaborados durante as reuniões de formação continuada com a equipe docente, forneceram informações relevantes sobre como a isenção da responsabilidade docente interfere no processo de aprendizagem. De modo geral, observa-se que os fatores extraescolares aparecem de forma recorrente nos relatos dos professores como explicação para o desempenho escolar insatisfatório. A tarefa de educar, como aponta Hannah Arendt (2014), exige uma ação responsável dos adultos e da escola diante das novas gerações. Dessa forma, é necessário que os professores assumam a responsabilidade pela aprendizagem da criança, visto que ela necessita compreender o mundo no qual está inserida e no âmbito da educação escolar, os docentes são responsáveis por tal tarefa. Entende-se que, ao tratar do desempenho escolar insatisfatório, é preciso percorrer outras dimensões que extrapolam esse limite, mas que se relacionam com a dimensão escolar. A educação escolar não é um processo isolado: possui uma história enraizada em uma sociedade, em uma instituição e situada em um espaço de trabalho específico. A pesquisa bibliográfica foi adotada como orientação metodológica para a realização deste trabalho, com o intuito de analisar o aparecimento e o trajeto histórico da educação escolar e de entender como se constituiu o atual discurso docente sobre o desempenho escolar insatisfatório. Este trabalho, portanto, não pretende esgotar o assunto, mas visa a fornecer elementos que permitam ao professor assumir a responsabilidade pela aprendizagem do aluno e, assim, criar possibilidades reais de interação que materializam a aprendizagem.
Título em inglês
Relation between teaching responsability and unsatisfactory school performance
Palavras-chave em inglês
Authority
Co-responsibility
School performance
Teaching
Resumo em inglês
Unsatisfactory school performance, understood as non-learning, is one of the factors for quitting school, retaining the student in the same grade, or even for the student's approval without the necessary knowledge. It is a scenario that affects teachers, principals, administrators, the educational community and society itself. Research, studies, educational public policies, teacher training and working conditions are some of the elements involved in the search for explanations and solutions for non-learning. Foucault and Bourdieu are examples of authors who sought to understand the mechanisms that contribute to the school and society itself producing conditions that materialize non-approval. Pointing out the role of the teacher as the main responsible for the failure of school learning would be, then, oversimplification; to disregard, however, the conscious teaching action as a complete element that accounts for learning would also be unreasonable. The bibliographical research points to several factors that configure the scenario of unsatisfactory school performance. Thus, the objective of this work is to investigate the sharing of responsibility of all those involved in the schooling process of Brazilian students, highlighting, in particular, the roles of teaching and the student as preponderant factors in the learning process. The personal records of the researcher and author of this study, prepared during continuing education meetings with the teaching team, provided relevant information on how the exemption from teaching responsibility interferes in the learning process. In general, it is observed that extra-school factors appear recurrently in teachers' reports as an explanation for unsatisfactory school performance. The task of educating, as Hannah Arendt (2014) points out, requires responsible action by adults and the school towards new generations. Thus, it is necessary that teachers take responsibility for the child's learning, as they need to understand the world in which they are inserted and the scope of school education, as they are responsible for teaching it. It is understood that, when dealing with unsatisfactory school performance, it is necessary to go through other dimensions that go beyond this limit, but that are related to the school dimension. School education is not an isolated process: it has a history rooted in a society, in an institution and located in a specific workspace. The bibliographical research was adopted as a methodological guideline for the accomplishment of this work, in order to analyze the appearance and the historical trajectory of school education and to understand how the discourse built on unsatisfactory school performance was constituted. This work, therefore, intends not to exhaust the subject, but aims to provide elements that allow the teacher to assume responsibility for the student's learning and, thus, create real interaction possibilities that materialize learning.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-03-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.