• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.48.2010.tde-12112010-144558
Documento
Autor
Nombre completo
Paulo Vergilio Marques Dias
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2010
Director
Tribunal
Bruno, Lucia Emilia Nuevo Barreto (Presidente)
Damiani, Amelia Luisa
Silva, Doris Accioly e
Título en portugués
Economia política da educação de massas: a escola pública como condição geral de produção do capital
Palabras clave en portugués
economia política
educação
fábrica social
políticas públicas
qualificação
teoria do valor
Resumen en portugués
Este trabalho tem por objetivo contribuir para a análise do papel da Educação Pública dentro do processo capitalista. Tomando como referência fundamental a Crítica da Economia Política e a Teoria do Valor de Karl Marx, esta pesquisa procura compreender a relação da Educação com as categorias fundamentais da socialização capitalista forma-mercadoria, valor de uso, valor de troca, valor, trabalho útil, trabalho abstrato, etc. Assim, podemos discutir e por em causa os usos sociais da escola pública, seus custos, bem como a necessidade crucial de disciplinar e qualificar os indivíduos, convertendo-os em força de trabalho para a produção capitalista. A constituição de sistemas públicos de ensino faz parte das Condições Gerais de Produção do Capital; estas, inicialmente, encontravam-se sob a égide dos Estados Nacionais; na medida em que as relações sociais capitalistas globalizaram-se e expandiram-se para a totalidade social, abarcando os tempos livres e o consumo, o Capital organizou a sociedade como Fábrica Social. Neste processo, ao passo que o eixo do poder político deslocou-se para a malha de poder sem fronteiras das empresas (entendida sob o conceito de Estado Amplo), examinamos através de documentos de organizações multilaterais, conselhos técnicos e governo, como o poder empresarial passa a determinar as políticas educacionais para a escola pública, visando à produção em larga escala da força de trabalho flexível adequada ao perfil exigido pelas empresas dentro das novas configurações do mundo do trabalho. Para tanto, empregamos uma metodologia de investigação que envolve a junção da análise da Economia Política com a leitura de documentos, desde o Movimento de Educação para Todos, PREAL, processo da constituição da LDB, PCNs, DCNs e o conjunto de reformas da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. A leitura e a análise destes documentos demonstram como a atual política de reformas da escola pública se direciona à produção de trabalhadores precários e flexíveis. Finalmente, esta pesquisa procura contribuir para a compreensão do estado conflituoso das escolas atuais e da crise da educação pública, envolvendo alunos, professores e comunidade. Ao mesmo tempo, propõe novos horizontes de análise para futuras investigações.
Título en inglés
Political economy of mass education: the public school as a general condition of capitalist production
Palabras clave en inglés
education
political economy
public policies
qualification
social factory
theory of value
Resumen en inglés
This work has as its fundamental goal to make a contribution to the analysis of Public Education within the Capitalist process. Taking Karl Marxs Critique of Political Economy and Theory of Value as a fundamental reference, this research aims at achieving a deeper understanding of the relationship between Education and the basic socializing categories of capitalism commodity-form, use value, exchange-value, value, concrete labour, abstract labour, etc. Thus we can discuss and put into question the social uses of public education, its costs as well as the crucial necessity to discipline and qualify individuals, converting them into a labour power for the capitalist production. The development of a public educational system is part of the general conditions within capitalist production which, initially, were under the egis of the National States. As the capitalist social relationships globalized and stretched out as to comprehend not only society as a whole but free time and consumption, the Capital organized society as a Social Factory. In this process, as the axle of political power turned to the net of a power borderless of corporations (known as the concept of Ample State), we have examined by looking at documents of multilateral organization, technical and governmental councils how the enterprise power started to regulate policies to public education, aiming at the large scale production of a flexible labour power required by companies within the new shape of the working world. As for our methodological approach, this inquiry involves the conjunction of political economy analysis with the reading of documents from the Educational Movement for All, PREAL, LDB, PCN's, DCN's Constitutional Law to the set of reforms from the state of São Paulos Secretariat of Education. The reading and analysis of these documents aims at demonstrating how the current public educational policies resulted in the making of precarious and flexible workers. At last, this research hopes to contribute to the understanding of the present schools state of conflict and the crisis of public education which involves students, teachers and the community. At the same time, it hopes to open new horizons for future inquiries.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2010-11-18
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.