• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.48.2020.tde-11122019-174504
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Eduardo Castanha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Pagotto-Euzebio, Marcos Sidnei (Presidente)
Araújo Junior, Anastácio Borges de
Loureiro, Ines Rosa Bianca
Título em português
Freud e Platão entre educação e pedagogia: caminhos da alma para uma constituição do sujeito
Palavras-chave em português
Alma
Freud
Pedagogia
Platão
Psicanálise
Sujeito
Resumo em português
Essa dissertação trata de duas dimensões humanas que refletem nos mais variados modelos educacionais experimentados ao longo da história. Dimensões aparentemente antagônicas, mas que se configuram complementares no homem do mundo pós-industrial, quais sejam: a dimensão trágica e a dimensão lógica; ou a racional e a irracional; ou, ainda, a dos afetos e a do pensamento sistematizado. Os nomes são muitos, mas referem o eterno pêndulo no qual o movimento histórico parece oscilar, algo situado entre a segurança e a liberdade, a consciência e a inconsciência. O incômodo que nos leva a dedicar bons anos de vida nessa pesquisa, tem relação com a constatação de que o pêndulo está cada vez mais posicionado no campo da fantasia de segurança, o que, em termos educacionais, se reflete em uma aposta cada vez mais intensa no privilégio da didatização e do conteudismo, em detrimento da reflexão e da liberdade de pensamento. Tal escolha não vem sem os efeitos dramáticos do cerceamento dos caminhos de Eros, que se configuram em um aprofundamento dos tão contemporâneos sintomas da depressão e do suicídio. Para investigar esse fenômeno, optamos por um caminho ousado e frutífero, que privilegia as conexões entre as ideias e seus autores, em detrimento do aprofundamento extenuante em uma única ideia ou um único autor. Assim, procuramos cotejar o conceito de psique em Platão e o modelo de psiquismo de Sigmund Freud. Desse embate de modelos, tão distantes no tempo e nos objetos, buscamos elementos para uma visão acerca da constituição do Sujeito e suas intersecções com a educação, esforçandonos por demonstrar que ambos os pensadores têm, no fundamento de suas concepções educacionais, algo de antipedagógico.
Título em inglês
Freud and Plato between education and pedagogy: the ways of the soul for a constitution of the Subject
Palavras-chave em inglês
Freud
Pedagogy
Plato
Psychoanalisys
Soul
Subject
Resumo em inglês
This dissertation deals with two human dimensions that reflects in the most varied educational models experienced throughout history. These dimensions, namely: the tragic dimension and the logical dimension; or the rational and the irrational; or even that of affections and that of systematized thinking, appears to be in an antagonistic relation to each other, but they are indeed complementary within the man of the post-industrial world. The names by which we call these dimensions are many, but they refer to the eternal pendulum in which the historical movement seems to oscillate, situated between security and freedom, consciousness and unconsciousness. The nuisance that leads us to dedicate some good years to this research is related to the realization that this pendulum has been situated in the field of security fantasy, which reflects, in educational terms, in almost a blind bet that increasingly favors didactics and content focused approaches, instead of reflection and freedom of thought. Such option does not come without the dramatic effects of the erosion of the paths of Eros, which lead to the contemporary symptoms of depression and suicide. To investigate this phenomenon, we opted for a bold and fruitful path that privileges the connections between ideas and their authors, instead of strenuous deep investigation in a single idea or a single author. Thus, our aim is to compare the concept of psyche in Plato and Sigmund Freud, and from the clash of these models, so distant in time and in their objects, seek for elements to compose a picture of the constitution of the Subject and its intersections with education, in an effort to demonstrate that both thinkers have, at the foundation of their educational conceptions, something of anti-pedagogical.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.