• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Monteiro Ciardella
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Galian, Claudia Valentina Assumpção (Presidente)
Anunciato, Rosa Maria Moraes
Wajskop, Gisela
Título em português
"As escolas são tudo igual - só muda as criança": o ensino fundamental fotografado pelos alunos
Palavras-chave em português
Currículo
Ensino fundamental de nove anos
Infância
Resumo em português
A presente pesquisa assumiu como objetivo geral contribuir para a reflexão sobre o currículo proposto para o Ensino Fundamental de nove anos, visto na relação com as infâncias, tomando por base aquilo que as crianças escolheram como elementos identificadores da escola e de suas práticas. Os procedimentos propostos envolveram pesquisa bibliográfica sobre a temática, análise documental que incidiu sobre documentos de produção oficial a respeito da ampliação do Ensino Fundamental para nove anos e a realização de rodas de conversa com crianças de uma escola pública da rede municipal de São Paulo acerca de fotografias produzidas por elas sobre seu cotidiano escolar. Com base nesses materiais as imagens e os discursos dos sujeitos sobre as imagens , destacamos possíveis significados atribuídos pelas crianças às experiências escolares, bem como procuramos identificar o espaço para a expressão das infâncias nas práticas escolares do Ensino Fundamental. A expressão desses significados pelas crianças foi analisada em função do seu potencial para a criação (ou não) de condições para o desenvolvimento da aprendizagem, ou de uma relação com o saber na perspectiva de Charlot na interface infância-escola, considerando os direitos da criança de brincar, de participar e de aprender na escola de Ensino Fundamental. O referencial teórico assumido trouxe as discussões de Gimeno Sacristán para problematizar as marcas de um ensino escolarizado que exige comportamentos de aluno. Também se apoiou na sociologia da infância de Sarmento e de Corsaro para discutir não só o descompasso entre a infância a cultura escolar, mas para mostrar que as culturas infantis fortalecem, nos alunos, o sujeito criança. Nossa análise ressalta situações nas quais as crianças ocupam os tempos e os espaços disponíveis para criar cultura, mesmo em um espaço que organiza o currículo a partir de uma imagem empobrecida de criança. Salientamos que a escola atual precisa legitimar a cultura infantil, em um movimento necessário ao fazer pedagógico, reinventando a cultura escolar, adultocêntrica e homogeneizadora, como forma para potencialmente fortalecer o sentido da escola e do conhecimento escolar.
Título em inglês
"The schools is all the same the childrens is the only change": Elementary School photographed by students
Palavras-chave em inglês
Childhood
Curriculum
Nine years elementary education
Resumo em inglês
The present research has taken general aim at contributing to the reflection on 9 years elementary school´s grade curriculum proposal, viewed from the relationships in the childhoods, based on the elements chosen by the children that identify the school and its practices. The proposed procedures involved bibliographic research on the subject, documentary analysis that focused on documents of official production regarding the extension of Elementary School to nine years and the conduction of conversation circles with children of a public school in São Paulo city about photograhs produced by the children of their daily routines in the school. From these materials - the images and the speeches of the subjects on the images - we highlighted possible meanings attributed by the children to the school experiences, as well as we tried to identify the space for the expression of the childhoods in the school practices of the Elementary School. The children´s expression of these meanings was analyzed according to their potential for the creation (or not) of conditions for the development of learning, or of a "relationship with knowledge" - from Charlot's perspective - in the childhood-school interface, considering the rights of the child to play, participate and learn in elementary school. The theoretical reference assumed brought the discussions of Gimeno Sacristán to problematize the marks of a school education that demands behaviors of "student". He also relied on the Sociology of Childhood of Sarmento and Corsaro to discuss not only the mismatch between childhood school culture, but to show that children's cultures strengthen the child subject in the students. Our analysis highlights situations in which children occupy the times and spaces available to create culture, even in a space that organizes the curriculum from an impoverished image of a child. We emphasize that the present school needs to legitimize children's culture, in a necessary movement of pedagogical practice, reinventing the school culture, adult-centric and homogenizing, as a way to potentially strengthen the sense of school and school knowledge.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.