• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.47.2022.tde-29032022-105013
Documento
Autor
Nome completo
Raul Gomes de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2022
Orientador
Banca examinadora
Svartman, Bernardo Parodi (Presidente)
Guzzo, Raquel Souza Lobo
Silva, Ana Paula Soares da
Título em português
Formação (a)crítica de sujeitos na luta por direitos: sentidos e significados atribuídos por militantes de um movimento de moradia
Palavras-chave em português
Desigualdade social
Educação popular; Psicologia social comunitária
Movimentos sociais
Participação política
Resumo em português
As possibilidades de formação crítica estão relacionadas às vivências coletivas e participativas, bem como aos processos ideológicos que atuam de acordo com as condições de cada momento histórico. Compreendendo a natureza psicossocial desse processo, esta pesquisa objetivou investigar os sentidos e significados atribuídos por militantes aos momentos e espaços de convivência coletiva em um movimento de moradia. A ocupação investigada possui cerca de três anos de existência e está localizada em uma região periférica da cidade de São Paulo. Como procedimentos, adotamos a observação participante e a realização de entrevistas presenciais e individuais. As quatro pessoas entrevistadas nos informaram sobre suas vivências nos diferentes espaços presentes na ocupação: as assembleias gerais, os cultos da igreja evangélica pentecostal, as rodas de capoeira e as atividades de caráter episódico (manifestações públicas, festas em datas comemorativas, eventos culturais etc.). Observamos que tais espaços apresentam diferentes e, por vezes, contraditórias possibilidades de formação crítica para nossos depoentes acerca da realidade opressora. Do mesmo modo, a ocupação ainda dispõe de pouca organização para estruturar processos educativos com vistas ao desenvolvimento de criticidade de seus membros e das estratégias coletivas de luta por direitos. Os sentidos atribuídos por nossos depoentes aos espaços de convivência coletiva não revelaram uma subjetividade que se contrapõe significativamente às diversas expressões da ideologia dominante, preservando fortes elementos de visão ingênua e postura fatalista diante da realidade
Título em inglês
Critical and uncritical formation of subjects in the struggle for rights: senses and meanings attributed by militants of a housing movement
Palavras-chave em inglês
Community social psychology
Political participation
Popular education
Social inequality
Social movements
Resumo em inglês
The possibilities for critical formation are related to collective and participatory experiences, as well as the ideological processes that act according to the conditions of each historical moment. Understanding the psychosocial nature of this process, this research aimed to investigate the senses and meanings ascribed by militants to moments and spaces of collective conviviality in a housing movement. The investigated occupation has about three years of existence and is located in a peripheral region of the city of São Paulo. As procedures, we adopted participant observation and conducted face-to-face and individual interviews. The four people interviewed informed us about their experiences in the different spaces present in the occupation: general assemblies, Pentecostal Evangelical church services, capoeira circles, and episodic activities (public demonstrations, celebrations on commemorative dates, cultural events, etc.). We observe that such spaces present different and sometimes contradictory possibilities of critical formation for our deponents about the oppressive reality. Likewise, the occupation still does not have enough organization to structure educational processes to develop the criticality of its members and collective strategies for the struggle for rights. The senses and meanings attributed by our deponents to the spaces of collective coexistence did not reveal a subjectivity that significantly opposes the diverse expressions of the dominant ideology, preserving strong elements of a naive view and a fatalistic posture towards reality
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
almeida_me.pdf (1.33 Mbytes)
Data de Publicação
2022-03-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.