• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.47.2021.tde-28042021-184232
Documento
Autor
Nome completo
Aline Librelotto Rubin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Mandelbaum, Belinda Piltcher Haber (Presidente)
Kupermann, Daniel
Matheus, Tiago Luis Corbisier
Oliveira, Carmen Lúcia Montechi Valladares de
Rosa, Miriam Debieux
Tarelow, Gustavo Querodia
Título em português
Uma psicanálise para a subversão: a produção psicanalítica brasileira e o discurso (sobre o) adolescente em tempos ditatoriais (1964-1985)
Palavras-chave em português
Adolescência
Ditadura civil-militar brasileira
Formação analítica
Produção psicanalítica
Resumo em português
Com o intuito contribuir com os estudos historiográficos da Psicanálise no Brasil, esta tese analisa o discurso psicanalítico sobre a adolescência e o comportamento juvenil, entendendoo como um importante revelador da relação que a Psicanálise estabeleceu com seu contexto social durante o período da ditadura civil-militar brasileira (1964-1985). Tomando as publicações psicanalíticas como via de investigação histórica, este trabalho traz um panorama sobre a produção psicanalítica brasileira no período estudado, visando nomear as diferentes filiações institucionais, assim como os diferentes grupos e gerações que disputaram os principais temas emergentes no universo psicanalítico daquele momento. A partir da análise das diversas narrativas presentes na produção psicanalítica selecionada, destacamos os principais articuladores teóricos utilizados para pensar a adolescência e as suas manifestações na sociedade, como a delinquência, o protesto juvenil e o conflito de gerações. Os movimentos de resistência política e cultural da juventude tiveram um papel central na sociedade do período e transformaram-se em foco privilegiado da atenção tanto do Estado, como também dos saberes e práticas psicanalíticas. Buscamos refletir como a Psicanálise, ao se aproximar de um modelo de discurso científico, acaba se transformando em um aparato discursivo que neutraliza duplamente a subversão, a sua própria e também a do discurso adolescente. Por último, demonstramos como o sistema de formação analítica tradicional, valendo-se de semelhante discurso, enquadrou o candidato normal e seu futuro como analista, assim como o fez com a desejada normalidade do jovem na sociedade
Título em inglês
A psychoanalysis for subversion: the brazilian psychoanalytic production and the discourse about the adolescent in dictatorial times (1964-1985)
Palavras-chave em inglês
Adolescence
Analytic training
Civil-military dictatorship
Psychoanalytic production
Resumo em inglês
In order to contribute to the historiographic studies of Psychoanalysis in Brazil, this thesis analyses the psychoanalytic discourse on adolescence and youth behaviour, understanding it as an important way to reveal the relation that Psychoanalysis established with its social context during the period of the civil-military dictatorship Brazilian (1964-1985). Taking psychoanalytical publications as a means of historical investigation, this work provides an overview of Brazilian psychoanalytic production in the studied period, aiming to name the different institutional affiliations, as well as the different groups and generations that disputed the main themes emerging in the psychoanalytic universe from that time. From the analysis of the various narratives present in psychoanalytic production, we have highlighted the main theoretical articulators used to think about adolescence and its manifestations in society, such as delinquency, youth protest and the generational conflict. The political and cultural resistance movements of youth played a central role in society of the time and became a privileged focus of attention of the State, as well as of the psychoanalytic knowledge and practices. We have sought to reflect how Psychoanalysis, when approaching a model of scientific discourse, ended up transforming itself into a discursive apparatus that doubly neutralized subversion, its own and also that of adolescent discourse. Lastly, we have aimed to demonstrate how the traditional analytical training system, using a similar discourse, framed the normal candidate and his future as an analyst, just as it did with the desired normality of young people in society
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Rubin_corrigida.pdf (4.21 Mbytes)
Data de Publicação
2021-04-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.