• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Marisa Samea
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Maria Inês Assumpção (Presidente)
Maximino, Viviane Santalucia
Tassara, Eda Terezinha de Oliveira
Título em português
Terapia ocupacional e grupos: em busca de espaços de subjetivação
Palavras-chave em português
Reabilitação
Saúde mental
Terapia ocupacional
Resumo em português
Esta pesquisa consiste na realização de um estudo sobre um grupo de terapia ocupacional, na tentativa de se observar um processo grupal no campo da reabilitação, no que diz respeito à articulação entre subjetividade e lugar social de seus integrantes. Refletir sobre a possibilidade do grupo de terapia ocupacional constituir-se em espaço para a construção de novos projetos de vida para os participantes, considerando-se a manifestação de limites - sejam eles de ordem física, psíquica, social ou institucional - e de potencialidades que emergem, é nosso objetivo. A discussão apóia-se em pesquisa realizada com sujeitos portadores de deficiência ou transtorno psíquico na Estação Especial da Lapa, através da constituição de um grupo de Terapia Ocupacional e o acompanhamento de seu processo durante 7 meses. Foram realizadas atividades internas à instituição e também algumas saídas aos espaços sociais. Para a análise do processo grupal, utilizou-se o referencial teórico de E. Pichon-Rivière (embora a condução do grupo respeitasse os procedimentos da Terapia Ocupacional), aliado aos conhecimentos da prática em terapia ocupacional. Pela utilização do referencial pichoniano, considera-se que os aspectos institucionais são constituintes do processo, portanto a leitura grupal é mediada pelas questões do contexto institucional. A partir da reflexão sobre o campo das deficiências e o campo da saúde mental, busca-se discutir a possibilidade de maior diálogo entre essas duas áreas de conhecimento, no sentido de apontar o grupo como dispositivo de investigação e intervenção em reabilitação. A abordagem grupal em terapia ocupacional é pensada sobre sua condição de permitir a manifestação de conteúdos relativos às histórias subjetivas e inter-subjetivas, sua elaboração e a possibilidade de sua re-significação. Pelos conteúdos que se manifestaram e pela análise do processo grupal, considerou-se a efetividade deste dispositivo e a (Continuacao) possibilidade do mesmo oferecer uma abertura, uma ampliação do campo de ação e teorização no trabalho com reabilitação
Título em inglês
not informed by the author
Palavras-chave em inglês
not informed by the author
Resumo em inglês
The present project focus on an occupational therapy group in order to study a group process in the rehabilitation field in terms of the relationship between the participants subjectivity and their social space. It is our aim to consider the possibility of making the occupational therapy group a space to build new life project for the participants, taking into account their limitations - physical, psychic, social and institutional -and their potentialities. This discussion is supported by a seven-month study carried out at Estação Especial da Lapa in an Occupational Therapy group formed by disabled or psychically disturbed people. Activities were developed inside the institution as well as in social environments outside. The group process analysis was based on E. Pichon-Rivières theoretical reference (although the group work followed the Occupational Therapy procedures) combined with the knowledge obtained in the occupational therapy practice. According to the Pichonian reference, the institutional aspects take part in the process, therefore, the group reading includes the institutional context issues. Considering the disability and mental health fields, we discuss the possibility of a more intensive interchange of knowledge between these two areas in order to make the group a device for the rehabilitation investigation and intervention. The Occupational Therapy group approach is analyzed in terms of its condition to promote the manifestation of contents related to subjective and inter-subjective history and in terms of its formation and the its possibility of acquiring a new meaning. Based on the manifested contents and the group process analysis, the effectiveness of this device as well as its prospects to provide new practical and theoretical basis were studied
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
samea_me.pdf (48.24 Mbytes)
Data de Publicação
2019-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.