• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.47.2021.tde-14062021-145930
Documento
Autor
Nombre completo
Ingrid Matzembacher Stocker Taffarello
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2021
Director
Tribunal
Silva, Luis Guilherme Galeão da (Presidente)
Ansara, Soraia
Bueno, Arthur Oliveira
Fonseca, Debora Cristina
Lima, Aluísio Ferreira de
Título en portugués
E ficamos aí, nessa vida de cuida e descuida: narrativas da vida cotidiana das mulheres nas políticas de assistência social 
Palabras clave en portugués
Assistência social
Descuidado
Mulheres
Reprodução social. Cuidado
Resumen en portugués
Esta pesquisa investiga como as questões de gênero atravessam a vida cotidiana das mulheres em situação de vulnerabilidade. Seriam elas consideradas em sua autonomia de gênero? A partir desse questionamento, pretendeu-se analisar, respaldados pelos autores da Psicologia Social Crítica e por uma Epistemologia Feminista, se as demandas das mulheres são consideradas pelos serviços da assistência social. Compreende-se, na verdade, que as violências cotidianas, tanto de gênero quanto de raça, se reproduzem nos diferentes espaços que circunscrevem a vida. Tal fenômeno contribui para a constituição de subjetividades e identidades aprisionadas a concepções dominantes. Pretendeu-se criar um cruzamento entre a percepção das mulheres, suas principais demandas relativas às questões de gênero, o olhar das/dos profissionais e suas práticas no âmbito da Assistência Social. Fundamentada em uma leitura crítica acerca dos documentos normativos das Políticas de Assistência Social, a pesquisa se desdobra em dois momentos. O primeiro momento, composto por uma experiência etnográfica, busca compreender a intersubjetividade das mulheres, com foco nas relações de gênero, memória e território. Tal aproximação contribui para o desenvolvimento de um trabalho de campo que se utiliza de diferentes vozes, da valorização das histórias de vida de mulheres na construção do conhecimento. Para tanto, utilizou-se um diário de campo e foram realizadas entrevistas semiestruturadas com cinco mulheres, de diferentes idades, moradoras de um bairro vulnerável em um Município do interior de São Paulo. No segundo momento, foram realizadas oficinas com os trabalhadores da assistência social. As oficinas contaram com quatro encontros e abordaram as noções das/dos participantes a respeito das concepções de gênero. Esta etapa contribuiu para uma desnaturalização dos papéis sociais e sexuais comumente utilizados nos diferentes espaços, além de propiciar um levantamento das principais demandas sobre as relações de gênero presentes no cotidiano de trabalho da assistência social. Após a sistematização deste levantamento e de sua devolutiva aos profissionais, ampliou-se a análise dos dados. Assim, analisamos que, apesar do sistemático desmonte das políticas de assistência social no país, elas imprimem processos de subjetivação, presentes cotidianamente nas narrativas das mulheres moradoras da favela. Para além dos processos normativos das políticas públicas, observamos que as mulheres compartilham um conjunto variado de atividades de reprodução social as quais promovem interações e mantêm laços sociais. Dessa forma, as relações de ajuda mútua e de solidariedade entre as moradoras configuram estratégias em lidar com a precariedade da vida na favela. Nesse sentido, representadas como família, as mulheres são convocadas a atender às pressões do Estado, do mercado e do tráfico por meio de relações de cuidados e de descuidados, inerentes ao capitalismo. Tal fenômeno reitera os processos de opressão das mulheres, inscritos nas relações de exploração e expropriação. Há um ocultamento da mulher nos dados oficiais, o qual legitima as assimetrias de poder, hierarquicamente ancoradas nas questões de gênero, que se reproduzem no interior das famílias e ampliam-se a outros contextos. Ressaltamos ainda que os homens estão presentes nas políticas de assistência, mas predominantemente nas Políticas Sociais Especiais, ou seja, quando há violação de direitos
Título en inglés
And we stayed there, in this life of care and carelessness": narratives of women's daily lives in social assistance policies
Palabras clave en inglés
Care
Carelessness
Social care
Social reproduction
Women
Resumen en inglés
This research investigates how gender issues are present in the daily lives of women in situations of vulnerability. Is their gender autonomy being taken into consideration? Based on this line of questioning and backed by authors of both Critical Social Psychology and Feminist Epistemology, we intend to analyse whether women's needs are being taken into account by social assistance services. It is understood, in fact, that daily violence, either of gender or race, is reproduced in the different spaces that surround women's lives. This phenomenon contributes to the constitution of subjectivities and identities, and these two aspects remain prisoners to dominant concepts. The aim of this study is to compare and contrast different points of view: the women's perception and their main requirements regarding gender issues, and the other based on the professionals currently working in the field of social assistance and their daily practices. Based on a critical reading of the official normative documents (government guidance) of the social assistance policies, our research unfolds in two stages. The first stage is composed of an ethnographic-inspired experience and seeks to understand the intersubjectivity of women, focusing on relationships based on gender, memory and territory. This approach contributes to the development of a form of fieldwork that uses different voices and the appreciation of women's life stories in the construction of knowledge. For this purpose, a field journal is used and semi-structured interviews are carried out with five women. The women are of different ages, in a vulnerable situation, and living in a poor neighbourhood of a city in the State of São Paulo, Brazil. In the second stage, four workshops are held with social assistance workers, designed to address the participants' notions about concepts of gender. Besides providing a survey of the main demands on gender relations present in the daily work of social assistance, this step also contributes to a denaturalization of the social and sexual roles commonly used in different spaces. After the systematization of this survey and its discussion with the relevant professionals, the data analysis was expanded. Thus, we found that although they have been systematically dismantled in our country, these social assistance policies imprint processes of subjectivation, which are present in the narratives of women who live in the slum. Further than the government guidance of public policies, we observed that the women share a varied set of social reproduction activities that promote interactions and maintain social ties. In this way, the relationships of mutual aid and solidarity among the resident individuals shape strategies to deal with the precariousness of life in the slum. Thus, considered as a family, women are called upon to respond to the pressure from the State, the market, and drug trafficking by developing roles inherent to capitalism, through caring and carelessness relationships. This phenomenon reaffirms the processes of oppression of women, inscribed in the relations of exploitation and expropriation. There is evident concealment of women in the official data, which legitimises the asymmetries of power, hierarchically anchored in gender issues, which are reproduced within families and expanded to other contexts. Although this study has been developed with women only, we can state that men in need of social assistance are also covered by our current policies, predominantly by the "Special Social Policies", the ones specialised in cases of human rights violations
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-06-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.