• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2016.tde-08122016-122143
Documento
Autor
Nome completo
Thiago Bloss de Araujo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Silva, Luis Guilherme Galeão da (Presidente)
Antunes, Mitsuko Aparecida Makino
Goncalves Filho, Jose Moura
Título em português
Raul Briquet e a modernização conservadora: crítica ao primeiro manual brasileiro sobre Psicologia Social
Palavras-chave em português
Cientificismo
Evolucionismo
História da psicologia
História da psicologia Social
Materialismo histórico
Raul Briquet
Teoria crítica
Resumo em português
Esta pesquisa, de cunho teórico e bibliográfico, teve por objetivo realizar uma análise crítica do livro Psicologia Social (1935) de Raul Briquet. A Psicologia Social brasileira encontra a sua origem nas teses de doutoramento defendidas nas Faculdades de Medicina do Rio de Janeiro e da Bahia, tendo como um de seus principais pioneiros o médico Raul Carlos Briquet, que publicou o primeiro manual brasileiro sobre Psicologia Social em 1935. O método utilizado foi o materialismo histórico e dialético, a partir da análise das principais categorias e tendências presentes na estrutura e no conteúdo do livro. As mediações de sua obra residem tanto nas teorias com base no Positivismo e no Evolucionismo do século XIX - sobretudo nas idéias do Pensamento Social Brasileiro quanto nas concepções liberais defendidas pela elite brasileira da década de 1930, expressa através de importantes documentos tais como o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova e o Manifesto da Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo (1933) que, dentre os signatários, estava Briquet. A análise crítica apresentou, primeiramente, um panorama geral da estrutura e conteúdo do livro, expondo em seguida suas principais categorias (indivíduo;sociedade; relação indivíduo-sociedade;ciência;educação;psicologia social) e tendências (cientificismo/organicismo; normatização; orientação programática para a ciência; evolucionismo/higienismo; aproximação à realidade cotidiana; crítica radical) segundo suas mediações internas e externas; para tanto, partiu das categorias de análise da dialética como mediação, contradição e totalidade. Deste modo, foi possível compreender o primeiro manual brasileiro sobre Psicologia Social sob duplo aspecto: primeiro, como um manual que respondia ao movimento de institucionalização da psicologia social como disciplina autônoma e estruturado a partir de uma bibliografia contemporânea às principais pesquisas da época; segundo, como resultado do amplo contexto histórico do entre-guerras, somado ao jogo de forças políticas que compuseram a Era Vargas a partir dos desdobramentos de sua política de conciliação de classes e da chamada modernização conservadora
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Cientificism
Critical theory
Historical and dialetical materialism
Psychology history
Raul Briquet
Social psychology history
Resumo em inglês
This theoretical and bibliographical research aimed to conduct a critical analysis of Raul Briquet´s Social Psychology (1935) book. The brazilian social psychology finds its origin in the doctoral degree theses in the Medical Schools of Rio de Janeiro and Bahia, having as one of its leading pioneers the doctor Raul Carlos Briquet, who published the first brazilian handbook social psychology in 1935. The method used was the historical and dialectical materialism, from the analysis of the main present categories and trends in the structure and content of the book. The mediations of his work resides in theories based on positivism and evolutionism of the nineteenth century - especially the ideas of the Brazilian Social Thought - as the liberal conceptions defended by the brazilian elite of the 1930s, expressed through important documents such as the Manifesto of Pioneers of New Education and the Manifesto of Free School of Sociology and Policy, that among the signatories was Briquet. The critical analysis presented, first, an overview of the structure and content of the book, then exposing its main categories (individual, society, individual-society relation, science, education, social psychology) and trends (scientism/organicism, the programmatic orientation toward science, evolutionism/hygienism, approach to daily reality, radical critique) according to their internal and external mediations; to do so, started by the dialectical analysis of categories such as mediation, contradiction and totality. Thus, it was possible to understand the first brazilian handbook of social psychology into two ways: first, as a manual that responded to institutionalization movement in social psychology as an autonomous discipline and structured from contemporary literature to the main research of the time; second, as a result of the broad historical context of the interwar, added to the political forces struggle that formed the Vargas Era from the consequences of their class conciliation politic and the nominated "conservative modernization
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
bloss_corrigida.pdf (2.30 Mbytes)
Data de Publicação
2016-12-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.