• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Giannattasio Bozeda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Bertolla, Márcia Helena da Silva Melo (Presidente)
Dutenhefner, Zila van Der Meer Sanchez
Murta, Sheila Giardini
Título em português
Status sociométrico e hipóteses funcionais dos comportamentos entre pré-escolares: um estudo na direção da avaliação de necessidades
Palavras-chave em português
Avaliação de necessidades
Avaliação funcional
Relacionamentos entre pré-escolares
Status sociométrico
Resumo em português
Introdução: Durante a infância, os relacionamentos que as crianças estabelecem entre si são fundamentais para o desenvolvimento de autorregulação, para a construção de interações saudáveis com os outros e para a promoção de aprendizagens diversas. A literatura tem apontado preocupação com as consequências das dificuldades duradouras e crescentes nas relações entre crianças. O presente estudo que se apresenta como uma avalição das necessidades no ciclo de pesquisa em prevenção teve como objetivo geral realizar uma avaliação funcional sobre os comportamentos de pré-escolares expressos nas interações com seus pares e seus professores. Método: Estudo avaliativo misto. Setenta e sete crianças com idades entre quatro e cinco anos de idade participaram da pesquisa, sendo correspondente a quatro turmas de uma escola municipal de educação infantil, localizada no sudeste do estado de São Paulo. Para verificar o status social dos participantes, foi realizada a entrevista sociométrica por nomeação, individualmente, na qual foi solicitada a indicação de três colegas de turma que a criança entrevistada escolheria para brincar (nomeações positivas) e outras três que não escolheria para brincar (nomeações negativas). Para cada nomeação, foram solicitados os motivos para tal escolha. As crianças com maiores pontuações padronizadas em cada categoria foram selecionadas para observação; os comportamentos declarados como motivos para as nomeações positivas e negativas sendo observados. Resultados: A maioria dos participantes do estudo foi classificada como mediana (43%), seguida por rejeitada (15%) e popular (14%), sendo que controversa teve o menor índice (5%). A categoria negligenciada foi nula e 21% das crianças não foi categorizada. A justificativa mais citada para as nomeações positivas foi a parceria, já para as nomeações negativas foi a agressão. As hipóteses funcionais levantadas para os comportamentos positivos, de maneira geral, é que esses eram reforçados positivamente a partir da aproximação e da interação com os pares, além da atenção (em forma de elogios) obtida pela professora. Em relação aos comportamentos negativos, de maneira geral, é que esses eram reforçados positivamente pela atenção obtida pela professora e/ou pares e reforçados negativamente com a retirada e/ou diminuição da situação aversiva (por exemplo: bronca da professora). Conclusão: As avaliações funcionais dos comportamentos entre pré-escolares podem contribuir no delineamento de futuras intervenções promotoras de relacionamentos interpessoais positivos na educação infantil
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Functional evaluation
Needs assessment
Pre-school relationships
Sociometric status
Resumo em inglês
Introduction: During childhood, the relationships that children establish among themselves are fundamental for the development of self-regulation, building healthy interactions with others and promoting diverse learning. The literature has been concerned with the consequences of enduring and growing difficulties in the relations between children. This study, which presents itself as an assessment of needs in the prevention research cycle, aimed to formulate functional hypotheses about the behaviors of preschoolers expressed in interactions with their peers and teachers. Method: Mixed evaluation study. A total of 77 children aged four to five years of age, was enrolled in the study, corresponding to four classes of a public school of the early childhood education, located in the southeast of the state of São Paulo. In order to verify the social status of the participants, a sociometric interview was conducted by appointment, individually, in which it was requested to nominate three classmates he would like to play with (positive appointments) and three others he would not choose play (negative nominations). For each appointment, the reasons for such nomination were requested. The children with the highest standardized scores in each category were selected for observation. The behaviors declared as reasons for positive and negative nominations being observed. Results: Most of the participants in the study were classified as median (43%), followed by rejected (15%) and popular (14%), being that controversial (5%) had the smallest index. The neglected category was null and 21% of the children were not categorized. The most cited justification for positive nominations was partnership, and for negative nominations was aggression. The functional hypotheses raised for positive behaviors, in general, is that they were reinforced positively from the approach and interaction with the peers, in addition to the attention (in the form of compliments) obtained from the teacher. Regarding negative behaviors, in general, is that they were reinforced positively by the attention obtained from the teacher and / or peers and reinforced negatively with the withdrawal and / or decrease of the aversive situation (for example, to be told off by the teacher). Conclusion: Functional evaluations of behaviors among preschoolers may contribute to the design of future interventions promoting positive interpersonal relationships in early childhood education
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
bozeda_corrigida.pdf (1.56 Mbytes)
Data de Publicação
2019-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.