• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2016.tde-23022016-103518
Documento
Autor
Nome completo
Ana Carolina Zuanazzi Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Isabel Cristina (Presidente)
Lima, Maria Galrão Rios
Sei, Maíra Bonafé
Título em português
Terapia psicanalítica familiar: um estudo investigativo sobre o processo terapêutico de casos atendidos por estudantes de psicologia em um serviço-escola
Palavras-chave em português
Estudantes
Formação do psicoterapeuta
Psicanálise
Terapia familiar
Resumo em português
Ao longo da formação em psicologia, o estudante realiza atendimentos clínicos com o objetivo de construir sua identidade de terapeuta e utilizar, na prática, as teorias e técnicas que aprendeu. Na literatura brasileira são poucos os estudos que abordam essa etapa da formação quando se refere ao atendimento familiar. Através da análise e interpretação de material clínico oriundo de quatro casos atendidos por estudantes em um serviço-escola, esta pesquisa, de natureza clínico-qualitativa, teve como objetivo investigar, sob o referencial teórico da psicanálise familiar, as várias dimensões desse processo terapêutico na interface com a formação clínica do aluno. Os estudantes apresentaram dificuldades em identificar e manejar a transferência e contratransferência, atuando em papéis diversos que não o que lhes cabia enquanto terapeutas. Sensações corporais e sentimentos negativos como raiva e desapontamento foram registrados por parte dos terapeuta-estagiários ao longo dos atendimentos. O manejo adequado e a possibilidade de fazer interpretações e apontamentos mais precisos, favoreceu, em alguns casos, a transição de uma queixa depositada em um membro (paciente identificado) para uma demanda que envolvia o grupo. A supervisão, o procedimento de registro de sessão e materiais artísticoexpressivos auxiliaram os alunos na construção da identidade de terapeuta. A análise do material coletado permitiu constatar que, ao longo do(s) processo(s) psicoterápico(s) muitos deles foram se posicionando de forma mais segura, podendo fazer apontamentos ao mesmo tempo em que já não atuavam tanto em sessão, assegurando-se de suas funções. O atendimento familiar, por um lado, mobilizou alguns terapeutas no sentido de dificultar a construção e assunção desse papel. Por outro lado, foi notável o crescimento e desenvolvimento de diversas habilidades importantes no processo terapêutico. Outros aspectos além dos aqui estudados também são fundamentais para o processo de formação do terapeuta familiar tais como a terapia do próprio estudante e a aprendizagem da teoria psicanalítica familiar
Título em inglês
Familiar psychoanalytic therapy: An investigative study of the therapeutic process of cases treated by psychology undergraduate students in a school clinic
Palavras-chave em inglês
Family therapy
Psychoanalysis
Training of psychotherapist
Undergraduate students
Resumo em inglês
During the training in psychology, the undergraduate student performs clinical care in order to build his therapist identity and use in practice the theories and techniques he learned. In Brazilian literature there are few studies that address this stage of training when it comes to family treatment. Through the analysis and interpretation of clinical material from four cases attended by undergraduate students in a clinic-school, this research, clinical and qualitative nature, aimed to investigate under the theoretical framework of family psychoanalysis, the various dimensions of this therapeutic process in interface with the clinical training of the undergraduate student. The undergraduate students presented difficulties in identifying and handling the transference and countertransference, acting in different roles than it was up to them as therapists. Bodily sensations and negative feelings such as anger and disappointment were recorded by the therapist interns over the calls. Proper management and the ability to make more precise interpretations and notes, favored in some cases, the transition to a complaint filed in a member (identified patient) to a demand that enveloped the group. Supervision, the session registration procedure and artistic and expressive materials helped undergraduate students in building therapist identity. The analysis of the collected material it was established that, over method psychotherapy many of them were positioning themselves more safely and can make interventions at the same time that they no longer act out in session, assuring their role as therapist. The family treatment, on the one hand, mobilized some therapists in order to hinder the construction and assumption of that role. On the other hand, was remarkable growth and development of several important skills in the therapeutic process. Other aspects than those studied here are also central to the family therapist formation process such as the student's own therapy and learning of family psychoanalytic theory
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.