• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2010.tde-19102010-112908
Documento
Autor
Nome completo
Noel José Dias da Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos (Presidente)
Bertolla, Márcia Helena da Silva Melo
Ferreira, Teresa Helena Schoen
Lotufo Neto, Francisco
Miyazaki, Maria Cristina de Oliveira Santos
Título em português
A supervisão pela internet para o tratamento comportamental da enurese com aparelho nacional de alarme
Palavras-chave em português
Educação a distância
Enurese
Internet (Rede de computador)
LIsta de verificação comportamental para crianças
Terapia cognitivo-comportamental
Tratamento com alarme
Resumo em português
Objetivou-se verificar a viabilidade de uma proposta de aperfeiçoamento a distância para a prática psicológica no atendimento à Enurese (EN) em Serviços-escola, Unidades Básicas de Saúde e consultórios particulares, situados em diferentes regiões do país e se o tempo de experiência dos psicólogos participantes da proposta estava relacionado com algumas variáveis como: o número de contatos de supervisão, o tempo para alta dos clientes, as variações nos escores de problemas de comportamento dos clientes e da intolerância dos pais deles. Foram participantes (N=40) psicólogos de diferentes regiões do país, de ambos os sexos, divididos em dois grupos conforme sua experiência, sendo G1: menos de 10 anos (n=27) e G2: mais de 10 anos (n=13). Os participantes receberam treinamento e supervisão num programa de Educação a Distância (EAD) e atenderam crianças ou adolescentes com queixa de EN. As informações e as questões relativas ao atendimento foram comunicadas ao participante, através da internet, pela qual ele também ofereceu respostas e subsídios para sua prática. Os participantes tiveram total liberdade de consultar o supervisor quantas vezes desejassem para solucionar questões ou buscar orientação. O atendimento que desenvolveram se deu através de intervenção comportamental com uso de aparelho nacional de alarme. A Escala de Intolerância foi utilizada para avaliação dos pais, e para avaliar os filhos utilizou-se o Inventário de Comportamentos da Infância e Adolescência CBCL e o Registro simples de "molhadas" (descontrole enurético) ao longo do atendimento. Os resultados foram de dois tipos: dos participantes psicólogos e de seus clientes e pais. Foram comparados os números médios de contatos entre os psicólogos e o supervisor, dos dois diferentes grupos de experiência, e os escores obtidos nos instrumentos de avaliação dos clientes aplicados antes e após a intervenção, a fim de verificar a efetividade do tratamento, além do decréscimo do número de molhadas durante este. Do total de participantes, 15 concluíram o tratamento de seus clientes tendo eles atingido os critérios de sucesso e alta, dois tiveram clientes que concluíram sem sucesso, 13 descontinuaram o tratamento, quatro não conseguiram clientes e seis permanecem atendendo seus clientes que não finalizaram o tratamento ao final da coleta dessa pesquisa. O G1 atingiu alta no tratamento com uma média de 20,1 (dp=9,96) contatos para supervisão ix em 20,4 semanas(dp=5,27). O G2 alcançou alta com média de 10,0 contatos (dp=5,30) em 20,4 semanas (dp=7,13). Observou-se, nos clientes, significativa redução nos escores na escala total de problemas de comportamento dos clientes e de intolerância de seus pais em ambos os grupos de participantes após o tratamento. Os resultados deste estudo são inferiores aos obtidos no atendimento com supervisão presencial realizados no país, mas aproximam-se deles, justificando portanto o seu uso. Esses dados demonstram a viabilidade dessa modalidade de atendimento
Palavras-chave em inglês
Alarm therapy
Child behavior cheklist
Cognitive behavior therapy
Distance education
Enuresis
Internet
Resumo em inglês
The objective was to examine feasibility of a distance improvement program of psychological practice in treating Enuresis (EN) in School-services, Basic Health Units, and private offices, located in different areas of the country and if the amount of experience time of the participating psychologists was in any way related to variables such as: the number of supervision contacts, time for client discharge, and intolerance of their parents. Participants were (N=40) psychologists from different regions of the country, from both genders, divided into two groups according to their experience, where G1: under 10 years (N=27), and G2: over 10 years (N=13). Participants received training and supervision in a Distance Learning program (EAD) and treated children or adolescents complaining about EN. Treatment information and related questions were made known to the participant through the internet, where answers and practice aid were also offered. Participants were totally free to consult with supervisor as many times as desired to solve issues or seek guidance. Developed treatment was performed by behavioral intervention with the use of national alarm device. Throughout treatment, the Intolerance Scale was used for parent evaluation, and the Child Behavior Checklist CBCL, as well as bedwetting Record for evaluating the children. Results were of two kinds: of participating psychologists and their clients and parents. The average number of contacts between participating psychologists and their supervisors, of the two experience groups, and pre and post treatment scores obtained in client evaluation instruments were compared in order to check treatment effectiveness, as well as the decrease in bedwetting throughout it. Of the total number of participants, 15 concluded treatment with client achieving success criteria and discharge, two had clients concluding without success, 13 discontinued treatment, four did not obtain clients, and six remained treating clients who had not finish treatment at the end of data collection for this research. G1 obtained treatment discharge with an average of 20.1 (SD=9.96) contacts for supervision in 20.4 weeks (SD=5.27). G2 obtained treatment discharge with an average of 10.0 contacts (SD=5.30) in 20.4 weeks (SD=7.13). Clients were observed to have a significant decrease in total behavior problems scale scores and parent intolerance in both groups of participants xi after treatment. Results of this study are inferior to the ones obtained in treatment with face to face supervision performed in the country, but are close, therefore justifying their use. Such data demonstrates feasibility for this treatment modality
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
costa_do.pdf (2.24 Mbytes)
Data de Publicação
2011-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.