• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2006.tde-16112006-165108
Documento
Autor
Nome completo
Denise Sanchez Careta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Motta, Ivonise Fernandes da (Presidente)
Pinto Junior, Antonio Augusto
Tardivo, Leila Salomao de La Plata Cury
Título em português
Análise do desenvolvimento emocional de gêmeos abrigados no primeiro ano de vida: encontros e divergências sob a perspectiva Winnicottiana
Palavras-chave em português
abrigos
crianças abrigadas
desenvolvimento emocional
gêmeos abrigados
psicodiagnóstico
Winnicott Donald Woods 1896-1971
Resumo em português
Este estudo tem como objetivo investigar o desenvolvimento psíquico de gêmeos abrigados no decorrer do primeiro ano de vida. Foram separados ao nascer, tendo como histórico inicial de vida, para um, a ausência do contato materno logo após o nascimento, tendo permanecido hospitalizado até os oito meses de vida e seguido para o abrigamento; e para o outro, a descontinuidade do contato materno e familiar aos dez meses de vida, seguido pelo abrigamento. No desenvolvimento deste estudo, os gêmeos estavam com cinco anos de idade, ainda abrigados, na mesma instituição e próximos da adoção. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo estudo de caso, embasada pelo método psicanalítico, à luz dos pensamentos de D. W. Winnicott. Por meio do diagnóstico psicológico do tipo compreensivo e interventivo, com o emprego das técnicas projetivas hora de jogo e procedimento de desenhos-estórias, buscou-se a compreensão da vida intrapsíquica dos gêmeos. Instrumentos auxiliares como o estudo documental do histórico familiar, como também entrevistas realizadas no abrigo, colaboraram para o alcance de uma visão totalizadora dos casos. A partir da análise dos dados, observaram-se marcantes divergências do funcionamento psíquico dos gêmeos: aquele institucionalizado desde o nascimento apresenta maior interação ambiental e facilita o emprego de intervenções, diante de angústias depressivas emergentes, mostra comportamentos regressivos; o outro separado do lar aos dez meses, diante de angústias despertadas, utiliza-se de mecanismos defensivos de negação e evitação, cujas intervenções, por muitas vezes, são evitadas de modo a afastar a quebra do sistema defensivo operante. Quanto ao sistema defensivo, o primeiro apresenta comportamentos regressivos e fragilidade frente ao ambiente, além de dissociações entre movimentos regressivos e evoluídos; o segundo, mostra comportamentos agressivos e oposicionistas frente a limites e regras, como recursos para domínio e controle ambiental e agressões e violência nas relações, desencadeando dificuldades de interação com o ambiente, permanecendo isolado. Além dos aspectos clínicos observados, é possível conjeturar sobre a influência de aspectos psicopatológicos institucionais, especialmente quanto à clivagem dos gêmeos. Esta pesquisa também permitiu vislumbrar que prejuízos ao desenvolvimento também se desencadeiam de lares vitimizadores e não só de contextos institucionais; e que o processo de adoção deve ser mais bem estruturado, a fim de minimizar estados ansiógenos decorrentes, que observamos nos gêmeos, bem como a devolução da criança ao abrigo após sua adoção, como ocorreu com o segundo gêmeo. Dessa forma, concluiu-se que as crianças, mesmo em situação de abrigamento, apresentam aspectos saudáveis propulsores para a saúde e podem aproveitar experiências boas do ambiente, além de apresentarem capacidade para amar e estabelecer relações afetivas; por isso o contexto institucional merece assistência, principalmente psicológica, a fim de favorecer o ambiente e o desenvolvimento das crianças abrigadas.
Título em inglês
The analysis of the emotional development of twins sheltered in their first year of birth: encounters and divergences under the Winnicott’s perspectives
Palavras-chave em inglês
emotional development
psychodiagnosis
sheltered children
shelters
twins under shelter
Winnicott Donald Woods 1896-1971
Resumo em inglês
This essay is aimed at investigating the psychic development of twins institutionalized since before one year of age. Parted at birth, one child is sent to a hospital where it stays for eight months before is sent to an institution. The child undergoes the absence of the early motherly contact. As for the other child, there is the early motherly contact and from the family, however, discontinued. At ten months of age, the child is then sent to the institution. The study is set up when the twins are five years old, and are still inmates at the same institution, and are on the verge of being adopted. This research is qualitative - a case study – grounded on the psychoanalytic method - according to D.W. Winnicott’s lights. By using comprehensive and intervening psychological diagnosis, as well as projective techniques such as Hour Game and the Drawing-stories procedure, it aims at understanding the intra-psychic life of the twins. Additional tools such as the documented study of the family history, along with the interviews carried out at the shelter, contribute to a thorough view of the cases. As data analysis is performed, expressive differences in the functioning psychic of the twins come to light: on the one hand, the child sent to the institution only just after birth shows more interaction with the environment, when confronted with emerging depressive anguish shows regressive behaviour. Also, the child makes it easy for the implementation of interventions. On the other hand, the child parted from its home at ten months of age reacts otherwise. This, when confronted by desperate anguish, utilises defence mechanisms such as negation and avoidance, whose interventions are, in most cases, avoided in order to maintain the ongoing defensive system. When it comes down to the defence system, of the two twins, the first shows regressive behaviour and fragility –as it faces the environment and dissociation in regressive and evolved movements. The second twin shows aggressive behaviour and opposition to limits and regulations as means of controlling the environment followed by aggression and violence in the relationships leading into difficulty in interacting and isolation from the environment. In addition to the clinical aspects, the influence of the psychopathological institutional aspects might also be pondered, such as the split-off the twins. The research, too, permits visualising what damages to the development come from oppressive homes and not only from institutional contexts, and that the adopting process should be thought over, and restructured in order to soothe the state of anxiety, as is observed in the twins during adoption, or the sending back to shelter of the second child, after its adoption. Thus, we conclude that even children under shelter can show healthy aspects, in that the children will benefit from the good experiences of the environment, and be able to love and hold affective relations. For this reason, the institutional context should be given assistance, principally psychological assistance, and then offers the children under shelter an appropriate environment which favours their development.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (1.11 Mbytes)
Data de Publicação
2006-12-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.