• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2012.tde-16042012-151002
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Nabarro Munhoz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Motta, Ivonise Fernandes da (Presidente)
Priszkulnik, Leia
Takatori, Marisa
Título em português
A relação mãe-bebê na formação da imagem corporal da criança com paralisia cerebral
Palavras-chave em português
Donald Woods Winnicott (1896-1971)
Imagem corporal
Paralisia cerebral
Relação mãe-criança
Resumo em português
Este trabalho visa discutir como a relação mãe-bebê influencia a formação da imagem corporal em crianças com paralisia cerebral. São apresentadas inicialmente algumas ideias de Freud e Ferenczi, o fundador da Psicanálise e um de seus primeiros seguidores, para então chegar às ideias de Winnicott, também psicanalista, mas com uma visão revolucionária do desenvolvimento. São discutidas então estas três questões e sua inter-relação: a imagem corporal, a paralisia cerebral e o papel da mãe. São apresentados então conceitos winnicottianos como o holding, o handling, a personalização, o self e o papel do rosto da mãe como precursor do espelho. O objetivo é discutir esse assunto para compreender melhor as crianças com este tipo de deficiência, para que se possa trabalhar melhor com elas, com suas mães, e com aqueles que já chegam a nós adultos, mas com um sofrimento que parece ter relação com o desenvolvimento e com sua relação com o próprio corpo. Sabe-se (seguindo a linha de pensamento winnicottiana) que a relação com a mãe é essencial na própria capacidade de existir e viver criativamente, de habitar o próprio corpo, de todas as pessoas. Nas crianças com paralisia cerebral, há este outro aspecto (as sequelas trazidas pela PC) que influencia a relação mãe-bebê, tornando o processo de crescimento, da relação com o próprio corpo, mais complexa. No entanto, isso não significa que a criança não pode desenvolver-se a alcançar este viver criativo e a formação de uma imagem corporal que permitam uma boa relação com o mundo. Felizmente, a criança com paralisia cerebral pode encontrar este sentido e viver criativamente e feliz, desde que sua mãe seja capaz de fornecer o ambiente de que esta criança precisa, apesar da e com a paralisia cerebral. O método utilizado foi a pesquisa bibliográfica, em fontes de pesquisa como BVS-PSI, que direciona para o Scielo, o Lilacs e o Pubmed, dentre trabalhos publicados nos últimos dez anos. Não foi encontrado nenhum trabalho que relacionasse a paralisia cerebral, a imagem corporal e a relação mãe-bebê, como proposto neste trabalho, o que confirmou a relevância da presente dissertação
Palavras-chave em inglês
Body image
Cerebral Palsy
Donald Woods Winnicott (1896-1971)
Mother child relations
Resumo em inglês
This work wishes to discuss how the mother-baby relationship affects the development of body image in children with cerebral palsy. First of all some ideas of Freud and Ferenczi, the founder of Psychoanalisis and one of his first followers, are presented, to arrive to Winnicott´s ideas, also a psychanalist, but with a revolucionary vision of child development. This three aspects: body image, cerebral palsy and the role of the mother, are discussed, with their relation to each other. Next, concepts from Winnicott are presented, such as holding, handling, personalization, self and the role of the mother´s face as a precursor of the mirror. The objective is to discuss this subject to understand better the children with this kind of disability, so we can work better with them, their mothers, and those who arrive adults to our clinic, who show a suffering that seems to be related to their growing and their relationship with their own bodies. It´s well known (following Winnicott´s trail of thought) that the interaction with the mother is essential for the capacity of existing and living with creativity, of living in your own body, within all people. Between children with cerebral palsy, there is this other aspect (sequels brought by cerebral palsy) that affects motherbaby interactions, making the growing process, the relation with their own bodies, more complex. However, this doesn´t mean that the child can´t develop and reach this creative living and the development of a body image that allow a good relation with the world. Gladly, the child with cerebral palsy can find this meaning and live happy and with creativity, despite and with the cerebral palsy. The methodology used was a research in the literature, in databases like BVS-PSI, which directs the research to Scielo, Lilacs and Pubmed, amongst papers published in the last ten years. No work was found that studied the relations between cerebral palsy, body image and mother-baby interaction, as proposed in the present work, which confirmed the relevance of the present dissertation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
claudiamunhoz_me.pdf (574.72 Kbytes)
Data de Publicação
2012-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.