• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.47.2021.tde-13092021-151622
Documento
Autor
Nome completo
Davi Berciano Flores
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Marina Ferreira da Rosa (Presidente)
Cintra, Elisa Maria de Ulhoa
Coelho Junior, Nelson Ernesto
Título em português
A espera e o recuo: a tolerância de paradoxos na clínica psicanalítica
Palavras-chave em português
Atenção flutuante
Bion
Paradoxo
Realidade psíquica
Técnica psicanalítica
Resumo em português
Este trabalho visa tecer uma trama teórico-clínica tomando como operador de leitura o conceito de tolerância de paradoxos, levando em consideração e expandindo os seguintes eixos teóricos: as inspirações do movimento romântico para a psicanálise, os primórdios das descobertas técnicas de Freud e a expansão epistemológica destas por Bion. Os conceitos dentro deste escopo, advindos de cada ponto de observação, serão trançados no intuito de apresentar para o leitor uma articulação dialógica e transitiva. O resultado deste exercício consiste em um desenho de progressivas evoluções na observação da tolerância de paradoxos na clínica psicanalítica, tanto a partir dos arcabouços teóricos dos autores, quanto do estados de mente em "atenção uniformemente flutuante" de Freud e "sem memória, sem desejo e sem necessidade de entendimento" de Bion. Levando em conta que um trabalho teórico sobre a teoria da técnica não pode prescindir do trabalho implicado, foram apresentadas três "lâminas clínicas", recortes espaço-temporais distintos da experiência psicanalítica, de modo que a teoria da técnica e, mais especificamente, a observação da tolerância de paradoxos, possam ser analisadas de diferentes vértices, permitindo que os conceitos levantados se atualizem em cada experiência
Título em inglês
Waiting and retreating: the tolerance of paradoxes in psychoanalytic clinic
Palavras-chave em inglês
Bion
Free floating attention
Paradox
Psychic reality
Psychoanalytic technique
Resumo em inglês
This dissertation aims to weave a theoretical and clinical framework, taking as a reading operator the concept of tolerance of paradoxes, taking into account and expanding the following theoretical axes: the inspirations of the romantic movement for psychoanalysis, the beginnings of Freud's technical discoveries and the epistemological expansion of these by Bion. The concepts within this scope, arising from each observation point, will be braided in order to introduce the reader to a dialogical and transitive articulation between them. The result of this effort consists in a drawing of progressive evolutions in the observation of the tolerance of paradoxes in psychoanalytic clinic, both from the theoretical basis of the authors, and from Freud's "free floating attention" and Bion's avoidance of "memory, desire and understanding" states of mind. Considering that a theoretical work on the theory of technique cannot disregard the clinical work implied, three "clinical layers" were presented, distinct space-time cutouts from the psychoanalytic experience, in a way that the theory of technique and, more specifically, the observation of the tolerance of paradoxes, can be analyzed from different vertices, allowing the concepts raised do be updated in each experience
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
flores_corrigida.pdf (1.23 Mbytes)
Data de Publicação
2021-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.