• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.47.2021.tde-09042021-190930
Documento
Autor
Nome completo
Lara Mundim Moreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Castanho, Pablo de Carvalho Godoy (Presidente)
Faria, Michele Roman
Salum, Luciana Krissak Pinheiro
Título em português
Sobre cartas e seus destinos: sigilo e psicanálise no hospital
Palavras-chave em português
Hospital
Psicanálise
Sigilo
Transmissão
Resumo em português
A prática institucional convoca o psicanalista naquilo que muitas vezes desafia sua teoria e interroga sua ética. Encontramos na transmissão da psicanálise no hospital uma particular condição: a necessária transposição do que se passa no íntimo de uma escuta à pólis compartilhada por uma equipe. Na multiplicidade de vias em que isso pode se dar, ocupamo-nos da possível instauração de um paradoxo, quando algo precisaria ser transmitido, mas não convém que o seja a isso denominamos impasses do sigilo. Encontramos em outras áreas do saber vastas produções que subsidiam tomadas de decisões no que concerne tal problemática. Entretanto, na psicanálise pouco se tem produzido acerca do assunto. Entendendo que os pilares que balizam tais decisões em outras áreas não atenderiam aos impasses da nossa, o presente trabalho tem como objetivo aproximar a problemática do sigilo ao referencial teórico-clínico da psicanálise no contexto hospitalar, de forma a amparar teoricamente a construção de caminhos possíveis diante dos impasses sob esta temática que ali se delineiam. Para isso, optamos metodologicamente por desenvolver uma leitura lacaniana da questão que, no entanto, é marcada por uma porosidade ao contar com uma interlocução com as teorias psicanalíticas de grupo e instituição. Nossa investigação nos levou à construção da possibilidade de transmissão do íntimo resguardando o privado, e à transposição de uma captura pelo segredo a uma lógica que opera a partir do sigilo. Resultados que subsidiaram propor que o sigilo, a partir da psicanálise, admite uma permeabilidade, implica em um endereçamento, instaura uma convocação ética e favorece a construção do caso naquilo que ele se encontra inviabilizado
Título em inglês
About letters and their destinations: secrecy and psychoanalysis in hospital
Palavras-chave em inglês
Hospital
Psychoanalysis
Secrecy
Transmission
Resumo em inglês
Institutional practice summons the psychoanalyst on what often challenges its theory and questions its ethics. We found in the transmission of psychoanalysis in the hospital a particular condition: the necessary transposition of what goes on inside a particular listening to the polis shared by a team. In the multiplicity of ways in which this can happen, we are concerned with the possible establishment of a paradox, when something would need to be transmitted, but it should not be - that is what we call confidentiality impasses. We find in other areas of knowledge vast productions that subsidize decision-making regarding this problem. However, little has been done in psychoanalysis on this subject. Understanding that the pillars that guide such decisions in other areas would not meet the impasses of ours, the present work aims to bring the problem of confidentiality closer to the theoretical-clinical framework of psychoanalysis in the hospital context, in order to theoretically support the construction of possible paths in view of the impasses under this theme that are outlined there. For this, methodologically we have a double environment of dialogue: lacanian psychoanalysis and psychoanalysis of groups and institutions. Our investigation led us to build the possibility of transmitting the intimate while safeguarding the private and transposing a capture by the secret to a logic that operates from secrecy. Results that supported the proposition that secrecy based on psychoanalysis admits permeability, implies an addressing, establishes an ethical summon and favors the construction of the case in what it is unfeasible
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
moreira_original.pdf (1.26 Mbytes)
Data de Publicação
2021-04-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.