• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.47.2020.tde-06022020-161126
Documento
Autor
Nome completo
José Tomás Ossa Acharán
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Antúnez, Andrés Eduardo Aguirre (Presidente)
Costa, Ileno Izidio da
Goto, Tommy Akira
Holanda, Adriano Furtado
Messas, Guilherme Peres
Safra, Gilberto
Título em português
Contribuições da psicopatologia fenomenológica à  psicoterapia do transtorno de personalidade borderline: alcances e limites de um estudo clí­nico-fenomenológico
Palavras-chave em português
Estudo de caso
Fenomenologia da vida
Psicopatologia fenomenológica
Psicoterapia fenomenológica
Transtorno de personalidade borderline
Resumo em português
Esta pesquisa teve por objetivo realizar três estudos de casos e analisar as mudanças nas participantes durante o processo psicoterápico de pacientes com transtornos de personalidade borderline ao longo de um ano de tratamento, baseado nas contribuições da clínica desenvolvida pelo modelo da psicopatologia fenomenológica de Ludwig Binswanger e Bruno Callieri, somando a operacionalização da fenomenologia da vida de Michel Henry no tratamento clínico psicoterápico. A escolha de pacientes com transtorno de personalidade borderline se deve às dificuldades relacionais que eles apresentam, implicando no alto índice de abandono do tratamento clínico, de comportamentos autoagressivos e de suicídio. Método: Foi utilizado o método qualitativo de pesquisa, através do estudo de caso de três pacientes diagnosticados com transtorno de personalidade borderline, sendo atendidos no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade da São Paulo (IPq-HCFMUSP). Instrumentos: Foi utilizado um diário clínico com as anotações da experiência intersubjetiva do pesquisador para avaliar o processo psicoterápico e as mudanças que ocorreram durante as sessões de psicoterapia. Também foi utilizada a Escala de Avaliação de Resultado (Outcome Questionnaire) - OQ 45.2 como complemento da avaliação das mudanças durante o tratamento psicoterápico; Procedimento: foi aplicado o Questionário OQ 45.2 e iniciou-se a psicoterapia, com encontros de uma hora, uma vez por semana, durante um ano, com cada participante. O questionário foi reaplicado após seis meses e, novamente, após um ano de psicoterapia. As anotações de cada sessão foram analisadas por meio do método fenomenológico de pesquisa em psicologia operacionalizado à clínica. Discussão: referente à hipótese levantada, de que a clínica desenvolvida pelo modelo da psicopatologia fenomenológico baseada em Binswanger e Callieri, somando a operacionalização da fenomenologia da vida de Michel Henry no tratamento clínico psicoterápico, poderia impactar positivamente pacientes com transtorno de personalidade borderline, consideramos que foi alcançada com sucesso. Chegamos a essa verificação positiva da nossa hipótese, devido a que todas as participantes obtiveram mudanças significativamente positivas em todas as categorias avaliadas ao longo de um ano de tratamento psicoterápico baseado nos conceitos de biografia interior, intuição fenomenológica, ser-um-com-o-outro, clínica da interpessoalidade, antropologia do encontro e a intersubjetividade mundana do corpo, junto com os conceitos de pathos, corpo encarnado e corpopropriação. Esta constatação se deve a avaliação dos dados obtidos através de duas fontes: primeiro, pelos resultados das pontuações da Escala de Avaliação de Resultado (Outcome Questionnaire) OQ.45.2; e, segundo, pela análise fenomenológico do processo psicoterápico feito em cada uma das participantes. Nosso terceiro objetivo geral foi o de descrever os fenômenos invariáveis que se apresentaram em todas as participantes, sendo constatado a existência de alguns destes fenômenos: 1 - dificuldades em se relacionar com os outros; 2 - intensidade afetiva; 3 - histórico de abusos por parte dos outros; e 4 - capacidade de transformação. Para finalizar, propomos, como orientação para futuras investigações a necessidade de mais pesquisas que promovam a conscientização e o reconhecimento sobre o impacto positivo do tratamento psicoterápico de orientação fenomenológica nos transtornos de personalidade borderline
Título em inglês
Contributions of phenomenological psychopathology to borderline personality disorder psychotherapy: scope and limits of a clinical-phenomenological study
Palavras-chave em inglês
Borderline personality disorder
Case study
Phenomenological psychopathology
Phenomenological psychotherapy
Phenomenology of life
Resumo em inglês
This research aimed to conduct three case studies and analyze changes in participants during the psychotherapeutic process of patients with borderline personality disorders over one year of treatment, based on the contributions of the clinic developed by the model of phenomenological psychopathology of Ludwig Binswanger and Bruno Callieri, adding the operationalization of the phenomenology of life of Michel Henry in the clinical psychotherapeutic treatment. The choice of patients with borderline personality disorder is due to the relational difficulties they present, resulting in a high rate of clinical treatment abandonment, self-harm behaviors and suicide. Method: The qualitative research method was used, through the case study of three patients diagnosed with borderline personality disorder, being seen at the Institute of Psychiatry, Hospital das Clínicas, Medical School, University of São Paulo (IPq-HCFMUSP). Instruments: A clinical diary with notes from the researcher's intersubjective experience was used to assess the psychotherapeutic process and the changes that occurred during the psychotherapy sessions. The Outcome Questionnaire - OQ 45.2 was also used as a complement to the assessment of changes during psychotherapeutic treatment; Procedure: Questionnaire OQ 45.2 was applied and psychotherapy was started with one-hour meetings once a week for one year with each participant. The questionnaire was reapplied after six months and again after one year of psychotherapy. The annotations of each session were analyzed through the phenomenological method of research in psychology operationalized to the clinic. Discussion: Regarding the hypothesis raised, that the clinic developed by the model of phenomenological psychopathology based on Binswanger and Callieri, adding the operationalization of Michel Henry's phenomenology of life in the clinical psychotherapeutic treatment, could positively impact patients with borderline personality disorder, we consider that was successfully achieved. We came to this positive verification of our hypothesis, because all participants had significantly positive transformations in all categories assessed over the course of one year of psychotherapeutic treatment based on the concepts of inner biography, phenomenological intuition, being-with-one-another, interpersonal clinic, encounter anthropology, and the mundane intersubjectivity of the body, along with the concepts of pathos, incarnate body, and body-appropriation. This finding is due to the evaluation of the data obtained from two sources: first, by the results of the Outcome Questionnaire OQ.45.2; and, second, by the phenomenological analysis of the psychotherapeutic process done in each of the participants. Our third general objective was to describe the invariant phenomena that were present in all participants, being verified the existence of some of these phenomena: 1 - difficulties in relating with others; 2 - affective intensity; 3 - history of abuse by others; and 4 - transformation capacity. Finally, we propose, as a guide for future investigations, the need for further research that promotes awareness and recognition of the positive impact of phenomenological psychotherapy treatment on borderline personality disorders
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
acharan_corrigida.pdf (2.42 Mbytes)
Data de Publicação
2020-02-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.