• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.47.2021.tde-01102021-222522
Documento
Autor
Nome completo
Renata da Conceição da Silva Pinheiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Clemente, Claudia Kami Bastos Oshiro (Presidente)
Mélo, Márcia Helena da Silva
Espinosa, Leonor María Cantera
Laurenti, Carolina
Ormeno, Gabriela Isabel Reyes
Título em português
Pervasividade de gênero e abuso sexual Infantil: como o gênero afeta as diversas respostas de suporte social envolvidas no processo pós-revelação.
Palavras-chave em português
Abuso sexual infantil
Análise do comportamento
Cultura
Feminismo
Gênero
Resumo em português
O abuso sexual infantil é definido pela Organização Mundial de Saúde como todo envolvimento de uma criança em uma atividade sexual que ela não compreende totalmente, é incapaz de dar consentimento informado ou para a qual não está preparada em termos de desenvolvimento. Este cenário se relaciona diretamente à desigualdade de gênero, que fica evidente no número três vezes maior de meninas abusadas em comparação ao de meninos e no número predominante de abusadores homens em comparação ao de mulheres. No entanto, ainda se discute pouco acerca do seu impacto em outros comportamentos de pais e responsáveis, familiares, redes de apoio, profissionais, dentre outros, frente à ocorrência do abuso. Este estudo buscou analisar a produção científica sobre abuso sexual infantil a partir de uma perspectiva de gênero, visando identificar respostas da comunidade frente ao abuso sexual infantil que são afetadas por vieses de gêneros. Para isto, foram buscados os termos da pesquisa "abuso sexual infantil" AND "gênero" e "child sexual abuse" AND "gender", especificados como palavras-chave na seção de pesquisa avançada da base de dados Sage Journals Online. Os critérios de amostragem foram definidos como artigos científicos com ano de publicação entre 2016 e 2020. Ao total, seis artigos foram selecionados e contribuíram para a formação de sete categorias de respostas: desacreditar a vítima do sexo feminino, habituar-se ao abuso perpetrado por homens a vítimas do sexo feminino, culpabilizar vítimas do sexo feminino, culpabilizar mães e cuidadoras do sexo feminino não perpetradoras, estigmatizar vítimas do sexo feminino, estigmatizar vítimas do sexo masculino e minimizar ou negar o abuso perpetrado por mulheres. Também foram discutidas três categorias de relações implícitas a essas respostas: as que relacionam homens como equivalente a sexo/mulher em oposição a sexo, homem equivalente a poder/mulher equivalente a propriedade e mulher equivalente a cuidado/homem em oposição a cuidado. Este estudo avança em ser uma articulação entre três grandes áreas do conhecimento, gênero, abuso sexual infantil e análise do comportamento, contribuindo ao corpo de estudos da área e fornecendo suporte para pesquisas futuras
Título em inglês
Gender pervasiveness and child sexual abuse: how gender affects the responses of social support involved in the post-disclosure process.
Palavras-chave em inglês
Behavior analysis
Child sexual abuse
Culture
Feminism
Gender
Resumo em inglês
Child sexual abuse is defined by the World Health Organization as any involvement of a child in sexual activity that he or she does not fully understand, is unable to give informed consent for, or for which is not prepared in terms of development. This scenario is directly related to gender inequality, which is evident in a number three times bigger of girls abused compared to boys and in the predominant number of male abusers compared to women. However, there is still little discussion about its impact on other behaviors of parents and guardians, family members, support networks, professionals, among others, regarding the occurrence of abuse. This study sought to analyze the scientific production on child sexual abuse from a gender perspective, aiming to identify community responses to child sexual abuse that are affected by gender perspectives. For this, the research terms "child sexual abuse" AND "gender" and "child sexual abuse" AND "gender" were searched, specified as keywords in the advanced search section of the Sage Journals Online database. The sampling criteria were defined as scientific articles with a year of publication between 2016 and 2020. In total, six articles were selected and contributed to the establishment of seven categories of responses:discrediting the female victim, getting used to the abuse perpetrated by males on female victims, blaming female victims, blaming non-perpetrating female mothers and caregivers, stigmatizing female victims, stigmatize male victims, minimize or deny the abuse perpetrated by women and conceal the occurrence of abuse.Three categories of relationships implicit to these responses were also discussed: those that list men as equivalent to sex/woman as opposed to sex, man equivalent to power/woman equivalent to property, and woman equivalent to care/man as opposed to care. This study advances in being a link between three major areas of knowledge, gender, child sexual abuse and behavior analysis, contributing to the body of studies in the area and providing support for future research
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-10-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.