• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2013.tde-28062013-160925
Documento
Autor
Nome completo
José Henrique Benedetti Piccoli Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Bussab, Vera Silvia Raad (Presidente)
Cavalcanti, Fivia de Araújo Lopes
Cosentino, Leonardo Antonio Marui
Mauro, Patricia Izar
Resende, Briseida Dogo de
Título em português
Sistema integrado de alocação de esforços: tomada de decisão frente à instabilidade ambiental e sinais reprodutivos
Palavras-chave em português
Ciclo de vida
Mecanismos comportamentais
Motivação
Psicologia evolucionista
Tomada de decisão
Resumo em português
O presente estudo tem como objetivo investigar a integração do sistema motivacional com o sistema de adaptações responsável por definir a estratégia de ciclo de vida (CV) de um organismo. A estratégia de CV regula o modo como um organismo alocará sua energia, tempo e recursos ao longo de sua vida, influenciando o processo de desenvolvimento ontogenético e as tomadas de decisão realizadas todos os dias. Pelo íntimo relacionamento com o processo decisório, os sistemas motivacionais teriam co-evoluído com as estratégias de CV, tornando o processo de tomada de decisão mais eficiente, gerando respostas adaptativas. Esta tese é composta por 3 estudos, que investigam, através de uma estrutura experimental, a sensibilidade de nosso sistema motivacional a pistas ambientais evolutivamente relevantes e o consequente estabelecimento de padrões de respostas que estejam de acordo com as previsões da Teoria Evolucionista dos CV. Busca também investigar como as características individuais e ambientais podem influenciar a sensibilidade aos estímulos. A sensibilidade aos estímulos foi avaliada por instrumentos que medem a impulsividade através de escolhas entre recompensas de curto ou longo prazo (desconto do futuro), ou entre a possibilidade de ficar com a recompensa ou doá-la a outra pessoa (desconto social). No Estudo 1, investigamos como pistas de instabilidade ambiental, como fotos ou notícias sobre catástrofes naturais, ou notícias sobre crise econômica, influenciam a tomada de decisão frente à escolhas de desconto do futuro. Verificamos que as pessoas são sensíveis a condições de instabilidade ambiental e respondem de maneira adaptativa aos estímulos, tornando-se mais impulsivos. O status socioeconômico influenciou a sensibilidade aos estímulos. No Estudo 2, investigamos como pistas reprodutivas, como fotos sensuais, de pessoas bonitas, de pais cuidando de seus filhos e de bebês, influenciam a tomada de decisão frente a escolhas de desconto do futuro. Homens e mulheres foram sensíveis a estímulos sensuais do sexo oposto, tornando-se mais impulsivos, mas somente mulheres tiveram esta resposta frente a fotos de homens bonitos. Fotos de cuidado parental levaram mulheres a uma redução da impulsividade. A propensão dos sujeitos a relacionamentos de curto ou longo prazo e a percepção da disponibilidade de parceiros no ambiente modificaram a sensibilidade aos estímulos de origem sexual. No Estudo 3 investigamos como pistas de instabilidade ambiental influenciam a tomada de decisão frente a escolhas de desconto social. As pessoas foram sensíveis aos estímulos, apresentando comportamentos egoístas e altruístas dependendo do contexto que enfrentavam. As condições do ambiente de criação e o modo como os indivíduos formam vínculos afetivos, influenciaram a sensibilidade aos estímulos. A sensibilidade aos diferentes estímulos, levando a respostas adaptativas, como previsto pelas teorias evolucionistas, nos dão indicativos do processo de interação e possível integração entre sistemas motivacionais e sistema de adaptações responsável por definir a estratégia de CV
Título em inglês
Impulsivity and Selfishness: decision making facing environmental instability and reproductive cues
Palavras-chave em inglês
Behavioral mechanisms
Decision making
Evolutionary psychology
Life history
Motivation
Resumo em inglês
The present study aims to investigate the integration of the motivational system with the system of adaptations responsible for defining the strategy of life history (LH) of an organism. The LH strategy regulates how an organism allocates its energy, time and resources throughout its life, influencing the ontogenetic development process and every days decision making. Due to the close relationship with the decision-making process, the motivational systems would have co-evolved with the LH strategies, making the decision-making process more efficient, generating adaptive responses. This thesis consists of three studies, that investigates, through an experimental structure, the sensitivity of our motivational system to evolutionarily relevant environmental cues and the consequent establishment of patterns of responses consistent with the predictions of LH evolutionary theory. It also attemps to investigate how individual and environmental characteristics can influence the sensitivity to stimuli. The sensitivity to stimuli was assessed by impulsivity measuring instruments through choices between short or long term rewards (future discounting), or between the possibility to keep the reward or to give it to someone else (social discounting). In Study 1, we investigated how environmental instability cues, such as photos or news about natural disasters, or news about economic crisis, influence decision making in future discounting choices. We observed that people are sensitive to environmental instability conditions and adaptively respond to the stimulus by becoming more impulsive. The socioeconomic status influenced the stimuli sensitivity. In Study 2, we investigated how reproductive cues, such as photos of sexy people, of attractive people, of parents taking care of their children and babies, influence decision making in future discounting choices. Men and women were sensitive to sexy stimuli of the opposite sex, becoming more impulsive, but only women had this response looking pictures of attractive men. Parenting photos led women to an impulsivity reduction. The tendency of individuals to engage in short or long term romantic relationships and the perception of partner availability in the environment changed the sexual stimuli sensitivity. In Study 3 we investigated how environmental instability cues influence the decision making in social discounting choices. People were sensitive to stimuli, presenting selfish and altruistic behaviors depending on the context they faced. The childhood environment conditions and the way individuals form emotional bonds, influenced the stimuli sensitivity. The sensitivity to different stimuli, leading to adaptive responses, as predicted by evolutionary theories, give us indicatives of the interaction process and possible integration between motivational systems and adaptations systems responsible for defining LH strategy
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ferreira_do.pdf (12.84 Mbytes)
Data de Publicação
2013-07-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.