• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2013.tde-16072013-144851
Documento
Autor
Nome completo
Alessandra Bonassoli Prado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Bussab, Vera Silvia Raad (Presidente)
Brocchi, Beatriz Servilha
Mauro, Patricia Izar
Resende, Briseida Dogo de
Vieira, Mauro Luis
Título em português
A relação entre compreensão de intencionalidade em crianças de três anos e o discurso de mães com e sem depressão
Palavras-chave em português
Cognição
Depressão pós-parto
Desenvolvimento infantil
Intenção
Práticas de Criação Infantil
Psicologia evolucionista
Teoria da mente
Resumo em português
A linguagem tem um papel fundamental para o desenvolvimento infantil, uma vez que possibilita à criança construir conceitos do self e do outro, especialmente nos contextos construídos por seus cuidadores e nas trocas interacionais. A proposta da presente pesquisa é analisar associações entre o tipo de discurso materno, quanto a características de orientação cultural para a interdependência e/ou para a autonomia, e o desenvolvimento cognitivo da criança avaliado pelo desempenho em testes de compreensão de intencionalidade e direção do olhar, no contexto de depressão pós-parto. O projeto insere-se em um estudo longitudinal mais amplo (Temático FAPESP nº 06/59192), que acompanha díades mãe-criança de uma amostra atendida pelo sistema público de saúde, em que era aferido haver ou não depressão por meio da Escala de Edimburgo (pós-parto e 36 meses). Foram feitos registros em vídeo da interação livre mãe-criança por 10 minutos, para avaliação do discurso materno, e da criança nos testes em interação com um pesquisador. O estilo de discurso materno foi classificado segundo categorias elaboradas por Heidi Keller, associadas à ideia de autonomia (ex. agência, autorreferência) ou de relacionamento (ex. coagência, referência a autoridade). O escore correspondente à autonomia e ao relacionamento foi calculado pela soma das frequências das respectivas categorias, controlado pelo número de emissões da fala categorizadas. A compreensão de intencionalidade foi avaliada por meio de duas histórias ilustrativas que mostram um personagem no processo de busca de um objeto (A) em um local previsto e, em seguida, a descoberta inesperada de um objeto diferente, mais desejável (B) em seu lugar. O protocolo avalia cada etapa de aplicação do teste. O teste de direção do olhar foi composto por três tarefas nas quais a criança deveria identificar: qual das figuras está olhando para ela?; o personagem está olhando para onde?, e apontando para onde?, associadas a perguntas sobre o que o personagem quer? Foi verificado um efeito da DPP na adesão à tarefa no teste Compreensão de Intencionalidade (CI). A dificuldade do teste de Direção do Olhar (DO) prevaleceu com o cansaço. Todavia, foi identificada correlação negativa entre o escore da DPP e o desempenho em etapas do teste. A DPP parece ter produzido mais efeito do que a depressão aos 36 meses. Os casos que indicam cronicidade da depressão são mais prejudicados. Um elemento destaque foi a análise do discurso, que revelou muito sobre o contexto de depressão e do desempenho das crianças. O discurso autônomo esteve negativamente relacionado ao escore DPP e aos 36 meses, e positivamente ao desempenho. Destaca-se que no contexto de depressão, as crianças que tiveram bom desempenho foram as das mães que apresentaram maior percentual nas categorias de autonomia, quando comparado com o grupo baixo desempenho e DPP. De modo geral, não encontramos efeitos lineares e diretos da DPP prejudicando o desenvolvimento, mas verificamos variações sugestivas. Tudo indica que o comportamento materno e, principalmente, o resultado deste em termos de desenvolvimento, irá depender muito da configuração geral do contexto socioafetivo, e que a depressão é um dos elementos efetivos desta conjugação
Título em inglês
The relationship between intentionality understand in children three years old and the discourse of mothers with and without depression
Palavras-chave em inglês
Child Care Practices
Child Development
Cognition
Evolutionary Psychology
Intent
Postpartum depression
Theory of mind
Resumo em inglês
Language has a vital role in children´s construction of self and the relation to others in interactional exchanges. Mothers´ talk to their children reflects their cultural models or ethno-theories. In this presentation the results of a study focusing on the relation between maternal speech, as presenting the characteristics of a cultural orientation to interdependence and / or autonomy, with children's cognitive development, assessed by performance on tests of understanding of intentionality and direction of gaze, in the context of postpartum depression. The project is part of a larger, longitudinal study (FAPESP No. 06/59192), which follows a sample of mother-child dyads served by a public health system, when it was measured whether or not depression through Edinburgh Scale (postpartum and 36 months). Video recordings of free mother-child interactions for 10 minutes were made to evaluate the conversational maternal style. Children were observed in their interactional tasks with an experimenter. Mother´s speech style was classified according to categories developed by Heidi Keller, associated with the concept of agency (i.e. mental states, self-reference) or relationship (i.e. co-agency, reference to authority). Scores on both categories were calculated as the sum of the frequencies of the respective categories, controlling the total number of emissions categorized. Intentionality understanding was evaluated by means of two illustrative stories that show a character in the process of searching for an object (A) in a place provided, and then, the unexpected discovery of a different object, the more desirable (B) in its place. The protocol evaluates each step of the test. The test of gaze direction was composed of three tasks that the child should identify: what the figures are looking at; To what is the character is looking; where is he/she pointing, associated to questions about "what the character wants?" The effect of PPD was found in adherence to the task in testing Intentionality Understanding (IC). The difficulty of the Gaze Direction (GD) test has prevailed with tiredness, but a negative correlation was identified with scores of PPD and performance in steps of the test. The DPP produced more effect than depression at 36 months, and indicates to the importance of early development. The cases of chronic depressions suggest to be more affected. One key element was the of speech analysis, this revealed much about the context of depression and performance of children. The style of autonomy speech was negatively related to score PPD and the 36 months, and positively to the children's performance. It is noteworthy that in the context of depressed children who had good performance their mothers presented greater percentage in autonomy compared to the group of low performance and PPD. Overall, we found no direct linear effects of the DPP that could hinder the development, but we found suggestive variations. Everything indicates that maternal behavior, and especially the result from this in terms of development will greatly depend on the socio-affective context configuration and depression is one of the effective elements of this combination
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
prado_do.pdf (4.60 Mbytes)
Data de Publicação
2013-08-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.