• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.47.2021.tde-14062021-172015
Documento
Autor
Nombre completo
Paula Coeli Araujo Short
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2021
Director
Tribunal
Châline, Ronara de Souza Ferreira (Presidente)
Bichara, Ilka Dias
Paula, Fraulein Vidigal de
Resende, Briseida Dogo de
Título en portugués
A natureza da relação gemelar na infância: uma abordagem evolucionista sobre os fatores que influenciam o relacionamento entre irmãos gêmeos
Palabras clave en portugués
Gêmeos
Irmãos
Relacionamento
Zigosidade
Resumen en portugués
O relacionamento entre irmãos configura-se como um recurso-chave no desenvolvimento social e emocional infantil. O conhecimento acumulado sobre esses relacionamentos é derivado de investigações com famílias de irmãos não-gêmeos. Contudo, dada a sua natureza singular, a relação gemelar parece se diferenciar, em muitos aspectos, daquelas entre irmãos comuns. Somando-se a isso, estudos evidenciam um aumento na taxa de nascimento de gêmeos no Brasil e no mundo. Além disso, os estudos com esta população apresentam-se como um interessante campo de investigação científica da seleção de parentesco, uma vez que pares monozigóticos compartilham 100% de carga genética enquanto os pares de gêmeos dizigóticos compartilham 50%. Com o objetivo de preencher a lacuna de estudos científicos psicológicos, sobretudo, da Psicologia Evolucionista, no que tange a natureza das relações gemelares na infância, o presente estudo investigou, a partir dos relatos de mães brasileiras, se as características dos relacionamentos entre irmãos variam sistematicamente em função da relação genética, tipo de irmão, composição sexual e idade. Para tanto, 884 mães de gêmeos e 134 mães de não-gêmeos da faixa etária entre 1 e 12 anos responderam ao Questionário de Relacionamento, em que a qualidade da relação entre os irmãos é avaliada a partir de cinco dimensões: proximidade, dependência, rivalidade, conflito e dominância. Considerando a dependência dos dados no nível intrapar as análises foram realizadas usando os procedimentos da ANOVA mista de medidas repetidas. Assim, como resultado, os gêmeos MZ foram descritos como mais próximos e dependentes, tanto em relação aos DZ, quanto aos pares de irmãos não gêmeos. Além disso, ao considerar a variável idade, pares MZ, de 1 a 3 anos, foram considerados significativamente mais próximos e mais conflituosos do que os DZ. Em relação à composição sexual, pares de gêmeos masculinos foram percebidos como mais conflituosos em três situações: a) em pares MZ, de 7 a 9 anos, quando comparados a pares do sexo feminino; b) quando comparados a pares de gêmeos do sexo oposto, independente da zigosidade; c) em pares DZ, de 10 a 12 anos, quando comparados a pares do sexo oposto. Portanto, espera-se que os resultados apresentados neste estudo contribuam para uma melhor compreensão sobre a relação gemelar e enfatizamos a necessidade de considerar a natureza específica desta relação nos estudos sobre relações entre irmãos
Título en inglés
Not informed by author
Palabras clave en inglés
Relationship
Siblings
Twins
Zygosity
Resumen en inglés
Siblingship is a key factor in children's social and emotional development. The accumulated knowledge about these relationships is derived from investigations with families of non-twin siblings. However, given its unique nature, the twin relationship seems to differ in many ways from non-twin siblings. In addition, studies show an increase in the birth rate of twins in Brazil and worldwide. Twin studies are an interesting field of scientific investigation of kinship selection theory, since monozygotic pairs share 100% of genetic load while pairs of dizygotic twins share 50%. Therefore, in order to fill the gap of psychological scientific studies, regarding the nature of twin relationships in childhood, the present study investigated mother's reports on siblings' relationship as a function of genetic relationship, type of sibling, sexual composition and age. To this end, 884 mothers of twins and 134 mothers of non-twins aged 1 to 12 years answered a Relationship Questionnaire, in which the quality of the relationship between siblings is assessed based on five dimensions: proximity, dependence, rivalry, conflict and dominance. Considering the dependence of data at the intrapair level, the analyzes were performed using the mixed ANOVA of repeated measures. Thus, as a result, MZ twins were described as closer and more dependent, both in relation to the DZ twins and non-twin siblings. In addition, when considering the age variable, MZ pairs, from 1 to 3 years old, were considered significantly closer and more conflictive than the DZ. Regarding sexual composition, pairs of male twins were perceived as more conflictive in three situations: a) when compared to pairs of twins of the opposite sex, regardless of zygosity; b) in MZ pairs, from 7 to 9 years old, when compared to female pairs; c) in DZ pairs, from 10 to 12 years old, when compared to pairs of the opposite sex. Therefore, it is expected that the results presented in this study will contribute to a better understanding of the twin relationship, emphasizing the need to consider the specific nature of this relationship in studies on sibling relationships
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
short_corrigida.pdf (878.02 Kbytes)
Fecha de Publicación
2021-06-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.