• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2012.tde-19092012-123935
Documento
Autor
Nome completo
Tiago de Moraes Tavares de Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Lerner, Rogerio (Presidente)
Kupfer, Maria Cristina Machado
Vorcaro, Angela Maria Resende
Título em português
Música e invocação: uma oficina terapêutica com crianças com transtornos de desenvolvimento
Palavras-chave em português
Autismo
Constituição do sujeito
Distúrbios de desenvolvimento
Música
Musicoterapia
Psicanálise
Psicose infantil
Pulsão invocante
Tratamento institucional
Voz
Resumo em português
A presente pesquisa visa acompanhar os efeitos de uma oficina de música sobre um grupo de crianças com transtornos de desenvolvimento. O objetivo foi o de estabelecer algumas hipóteses sobre a compreensão que a atenção à dimensão da musicalidade pode fornecer sobre esses casos, bem como que tipo de contribuição é capaz de proporcionar em termos de tratamento. Diversas pesquisas constataram que há, na primeira infância, uma relação do bebê com o outro, cuidador, da qual é possível depreender certas qualidades musicais. Além disso, pela via da psicanálise, é desenvolvida a tese de que a voz e a música podem ser abordadas como uma porta de entrada para a relação arcaica entre o sujeito e o Outro, em especial através da noção de pulsão invocante termo cunhado por Jacques Lacan, mas aprofundado principalmente por autores posteriores. A leitura de alguns trabalhos em torno dessa questão conduziu a uma consideração sobre a importância da musicalidade da voz, bem como da sincronia temporal na relação entre o infans e o outro, para a constituição do sujeito. Apesar da potência invocadora da música, o circuito da pulsão invocante não se completa enquanto a dimensão diacrônica e a alternância entre presença/ausência não engendrarem a falta cujo destino na constituição do sujeito for o do recalque originário. O que coloca a questão de se, em primeiro lugar, em casos de psicose e autismo, a sensibilidade à musicalidade está preservada e, em segundo lugar, se uma intervenção terapêutica pela via da música produziria efeitos positivos na qualidade do laço social estabelecido por essas crianças. Os resultados obtidos na pesquisa alinham-se com os de outras pesquisas que mostram que a sensibilidade ao manhês e à musicalidade está preservada em casos de autismo. Os efeitos que a dimensão de surpresa envolvida na música produz em diferentes crianças apresentaram uma aproximação possível com as hipóteses diagnósticas e com a orientação da intervenção no tratamento desses casos. Por fim, pareceu-nos que a atenção à dimensão musical, seja presente na fala ou nos movimentos, é profícua para o trabalho com crianças com distúrbios de desenvolvimento como o autismo e a psicose, seja num enquadre institucional em grupo ou não
Título em inglês
Music and invocation: a therapeutic workshop with children with developmental disorders
Palavras-chave em inglês
Autism
Childhood psychosis
Constitution of the subject
Developmental disorders
Institutional treatment
Invocative drive
Music
Music therapy
Psychoanalysis
Voice
Resumo em inglês
The present dissertation aims to verify the effects of a music workshop on a group of children with developmental disorders. The goal was to establish some hypotheses related to what an attention to the dimension of musicality may provide in terms of understanding to these cases, as well as the kind of contribution it may offer in terms of treatment. Several researches have established that there is, in early childhood, a relationship of the infans with the caring other from which it is possible to infer musical qualities. Furthermore, through psychoanalytical theory, we develop the thesis that voice and music may represent a doorway to the archaic relationship between the subject and the Other, specially through the notion of invocative drive a term coined by Jacques Lacan, but which was further developed by subsequent authors. The reading of some works related to this issue has lead to a reflection on the importance of the musicality of voice, as well as the temporal synchrony present in the relationship between infans and other, to the subjects constitution. Despite the invocative power of music, the circuit of the invocative drive cannot complete itself as long as the diachronic dimension and the alternating cycle of presence/absence produce the lack that is, in the constitution of the subject, destined for the original repression. Which raises the question, first of all, if the sensibility to music is preserved in cases of autism and child psychosis and, secondly, if a therapeutic intervention based on music would produce any positive effects in the quality of the social bonds established by these children. The results obtained line up with other researches which show that the sensibility to the motherese and musicality is preserved in cases of autism. Also, the effects that the surprise inherent to music have on different children present us with a possible approach to the diagnostic hypotheses and to the orientation of intervention in the treatment of these cases. Finally, we had indications that the attention to the musical qualities present in speech or movement is fertile in work with children with developmental disorders such as autism and psychosis, whether in an institutional context or not
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
lima_me.pdf (403.88 Kbytes)
Data de Publicação
2012-10-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.