• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.46.2008.tde-15062009-095414
Documento
Autor
Nome completo
Sabrina Kelly Reis de Morais
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Yoshida, Massayoshi (Presidente)
Fischer, Dominique Corinne Hermine
Kato, Edna Tomiko Myiake
Moreno, Paulo Roberto Hrihorowitsch
Rezende, Daisy de Brito
Título em português
Constitutintes químicos de algumas espécies de Myristicaceae
Palavras-chave em português
Fitoquímica
Leishmania
Lignóides
Malária
Metabólitos secundários
Miristicáceas
Óleos essenciais
Produtos naturais
Resumo em português
O presente trabalho descreve o isolamento e a caracterização estrutural dos constituintes químicos majoritários presentes nos frutos maduros das espécies Virola pavonis (A. CD.) A. C. Sm., Iryanthera juruensis Warburg e Osteophloeum platyspermum (Spruce ex A. DC.) Warburg. Foram isoladas vinte e oito substâncias, sendo catorze lignóides, dois tocotrienóis, dois sesquiterpenos, quatro diterpenos, um derivado do ácido cinâmico e cinco flavonóides. Avaliou-se ainda a composição química e o teor do óleo volátil extraído das folhas e dos pericarpos das espécies supracitadas, o que revelou a predominância de hidrocarbonetos monoterpênicos e monoterpenos oxigenados nas folhas e nos pericarpos, respectivamente, de O. platyspermum, bem como de hidrocarbonetos sesquiterpênicos em ambos os órgãos vegetais de I. juruensis e de sesquiterpenos oxigenados nas folhas de V. pavonis. Como esperado, o óleo essencial dos pericarpos de O. platyspermum apresentou significativa atividade contra Escherichia coli e Candida albicans devido à alta concentração de monoterpenos oxigenados. As substâncias di-hidrocarinatina e di-hidrocarinatidina, ambas isoladas do pericarpo de V. pavonis, inibiram o crescimento in vitro da cepa multiresistente K1 de Plasmodium falciparum (acima de 50 % a 2,5 µg/mL). Enquanto que os lignóides verrucosina e guaiacina, ambos obtidos do arilo de I. juruensis, mostraram boa ação leishmanicida contra as formas promastigotas de Leishmania amazonensis (IC50 = 27 e 45 µg/mL, respectivamente).
Título em inglês
Chemical constituents of some Myristicaceae species
Palavras-chave em inglês
Essential oils
Leishmania
Lignoids
Malaria
Myristicaceous
Natural products
Phytochemical
Secondary metabolites
Resumo em inglês
This work describes the isolation and structural characterization of the major chemical constituents from ripe fruits of Virola pavonis (A. CD.) A. C. Sm., Iryanthera juruensis Warburg and Osteophloeum platyspermum (Spruce ex A. DC.) Warburg. Twenty-eight substances have been isolated and classified as fourteen lignoids, two tocotrienols, two sesquiterpenes, four diterpenes, one cinnamic acid derivative and five flavonoids. Additionally, it was also analyzed the yields and chemical composition of the volatile oils from leaves and pericarps of all target species. This analysis indicated the predominance of oxygenated monoterpenes and monoterpene hydrocarbons respectively in leaves and pericarps of O. platyspermum, sesquiterpene hydrocarbons in both I. juruensis plant tissues and oxygenated sesquiterpenes in V. pavonis leaves. As one might expect, the oil from O. platyspermum pericarps presented significant activity against Escherichia coli and Candida albicans due to the high concentration of oxygenated monoterpene. Dihydrocarinatin and dihydrocarinatidin, both isolated from V. pavonis pericarps, were able to inhibit the growth of the multi-drug resistant K1 strain of Plasmodium falciparum (up 50% at 2,5 µg/mL). While the lignoids verrucosin and guaiacin, both obtained from I. juruensis arils, presented good antileishmanial activity against the promastigotes forms of Leishmania amazonensis (IC50 = 27 and 45 µg/mL, respectively).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-07-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.