• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.45.2010.tde-16112010-155644
Documento
Autor
Nome completo
Marcio Moretto Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Wassermann, Renata (Presidente)
Benevides, Mario Roberto Folhadela
Carnielli, Walter Alexandre
Cozman, Fabio Gagliardi
Finger, Marcelo
Título em português
Revisão de crenças em lógicas de descrição e em outras lógicas não clássicas
Palavras-chave em português
inteligência artificial
lógicas de descrição
lógicas não clássicas
ontologias.
representação de conhecimento
revisão de crenças
Resumo em português
A area de revisão de crenças estuda como agentes racionais mudam suas crencas ao receberem novas informações. O marco da area de revisão de crenças foi a publicacão do trabalho de Alchourron, Gardenfors e Makinson. Nesse trabalho conhecido como paradigma AGM foram denidos criterios de racionalidade para tipos de mudanca de crencas. Desde então, a área de revisão de crenças foi influenciada por diversas disciplinas como filosoa, computacão e direito. Paralelamente ao desenvolvimento da area de revisão de crenças, os últimos 20 anos foram marcados por um grande avanço no estudo das logicas de descrição. Tal avanço, impulsionado pelo desenvolvimento da web-semântica, levou a adoção de linguagens inspiradas em logicas de descrição (OWL) como padrão para se representar ontologias na web. Nessa tese tratamos do problema de aplicar a teoria da revisão de crenças a lógicas não clássicas e especialmente a logicas de descric~ao. Trabalhos recentes mostraram que o paradigma AGM e incompatvel com diversas logicas de descricão. Estendemos esses resultados mostrando outras lógicas que não são compatíveis com o paradigma AGM. Propomos formas de aplicar a teoria de revisão tanto em bases quanto em conjuntos de crencas a essas logicas. Alem disso, usamos algoritmos conhecidos da área de depuração de ontologias para implementar operações em bases de crenças.
Título em inglês
Belief revision in description logics and other non-classical logics
Palavras-chave em inglês
articial inteligence
belief revision
description logics
knownledge representation
non-classical logics
ontologies.
Resumo em inglês
Belief revision theory studies how rational agents change their beliefs after receiving new information. The most in uential work in this area is the paper of Alchourron, Gardenfors and Makinson. In this work, known as AGM paradigm rationality criteria for belief change were dened. Since then, the eld has been in uenced by many areas like philosophy, computer science and law. Parallel to the development of belief revision eld, in the past 20 years there was a huge grow in the study of description logics. The climax of this development was the adoption of OWL (a language based on description logics) as the standard language to represent ontologies on the web. In this work we deal with the problem of applying belief revision in to non-classical logics, specially description logics. Recent works showed that the AGM paradigm is not compliant with several description logics. We have extended this work by showing that other logics are not compliant with AGM paradigm. Furthermore, we propose alternative ways to apply belief revision techniques to these logics. Finally, we show that well known algorithms from the area of ontology debugging eld can be used to implement the proposed constructions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese_marcio.pdf (1.38 Mbytes)
Data de Publicação
2011-04-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.