• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.44.2013.tde-12062015-094445
Document
Author
Full name
Rafael Bittencourt Lima
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2013
Supervisor
Committee
Campos Neto, Mario da Costa (President)
Moraes, Renato de
Nunes, Rodrigo Peternel Machado
Title in Portuguese
Evolução tectônica da frente da Nappe Andrelândia: Orógeno Brasília Meridional
Keywords in Portuguese
não disponível
Abstract in Portuguese
A frente da nappe Andrelândia está sotoposta à nappe Liberdade e cavalga as unidades metapsamíticas do Alóctone Serra da Bandeira, correlato ao Grupo Carancas, na região de Santana do Garambéu-MG. A litoestratigrafia da nappe Andrelândia, bem preservada na Serra de Cataguases e adjacências, compreende da base para o topo: rutilo-estaurolita-cianita-granada-muscovita-biotita xisto porfiroblástico (xisto Rio Capivari); granada-biotita-plagioclásio-quartzo xisto homogêneo (xisto Santo Antônio); rutilo-estaurolita-cianita-granada-biotita-muscovita-plagioclásio-quartzo xisto porfiroblástico com níveis granoblásticos, níveis ricos em muscovita e plagioclásio e lentes métricas de quartzitos (biotita xisto Cataguases), que grada para o topo para quartzito micáceo a muscovita-quartzo xisto (xisto Serra da Boa Vista). A foliação metamórfica principal 'S IND.2' é desenvolvida essencialmente sob deformação não-coaxial, em fáceis anfibolito e com conspícua lineação mineral (cianita, muscovita, plagioclásio e rutilo) e de estiramento, orientadas preferencialmente para SW (213°/14°). Os indicadores cinemáticos, como sigmoides de quartzo, evidenciam transporte da placa superior para nordeste. A frente da nappe Andrelândia estrutura-se em escama de topo que cavalga sobre megadobramento recumbente e anisopaco, com comprimento de onda ('lâmbda') médio de 1000 m por 700 m de amplitude ('alfa'), orientado NW-SE, configurando sinformes nas Serras de Cataguases e Santana, separadas por uma antiforme isoclinal. Falhas de cavalgamento para NE e falha normal dúctil de baixo ângulo para W rompem a sinforma recumbente da Serra de Cataguases. O conjunto 'D IND.2' e 'D IND.3' é regionalmente deformado por dobramento normal, orientado SW e com dimensões de 1250m de 'lâmbda'/2 por 250m de 'alfa'. Estas dobras apresentam geometria cilíndrica, que indica o caráter recumbente do dobramento anterior. A megaestrutura define uma figura de interferência do tipo-2. O geotermômetro Zr in Rutilo sugere um padrão metamórfico invertido para a frente da nappe Andrelândia, com temperaturas de cerca de 702°C para o contato superior com a nappe Liberdade e cerca de 615°C para o contato inferior com o Alóctone Serra da Bandeira, quando comparadas em um horizonte de 10Kbar de pressão. O geotermobarômetro GASP indica condições de pico metamórfico pré-Sn em condições alta pressão, em torno de 649+/-48 °C e 10+/-0,9 kbar na parte central da área. Estudos isotópicos permitiram o estabelecimento da idade máxima de sedimentação para o xisto Santo Antônio em 648Ma, com populações criogenianas (690 e 807Ma) juvenis como contribuições mais expressivas, seguida por diversas populações meso a paleoproterozóicas, com destaque para contribuição juvenil de zircões de 1,5 Ga, exóticos ao cráton do São Francisco. O xisto Serra da Boa Vista apresenta maior população de zircões de 625Ma, com características de bacia tipo flysch, com sedimentação sin-orogênica. O magmatismo básico entre 790 Ma e 670 Ma, o metamorfismo de alta pressão dos segmentos subductados há ~645 Ma e a idade da colisão, situam a evolução do prisma acrescionário em 170 Ma, do Criogeniano médio ao Ediacarano inferior. Assim, os metawackes do xisto Santo Antônio devem representar uma bacia de ante-arco, desenvolvida sobre segmentos do prisma acrescionário de longa duração, 60 Ma, a partir do Criogeniano superior. A idade do metamorfismo de alta pressão do prisma acrescionário, registrada em detritos de zircão na bacia de ante-arco, o vulcanismo cálcio-alcalino juvenil e proximal, e a presença de prováveis olistolitos de rochas básicas, indicam, como a assinatura química dos sedimentos, a evolução da bacia de ante-arco durante um período tectonicamente ativo.
Title in English
not available
Keywords in English
not available
Abstract in English
The Andrelândia nappe front is thrusted by Liberdade nappe front, and the entire system is thrusted over Serra da Bandeira Allochton, correlate of Carrancas Group, in the region Santana the Garambéu, southern Minas Gerais State. The lithostratigraphy of Andrelândia nappe, well preserved in Serra dos Cataguases and adjacency, comprehends, from base to top: rutile staurolite kyanite garnet muscovite biotite porfiroblastic schist (Xisto Rio Capivari); garnet-biotite-quartz-plagioclase homogeneous schist (Xisto Santo Antonio); rutile-estaurolita cianita-garnet-biotite-muscovite-plagioclásio-quartz porfiroblastic schist with constant quartzites and granoblastic schist layers (biotita Xisto Cataguases), which grades to a micaceous quartzite to the top (Xisto Serra da Boa Vista). The main structure is a 'S IND.2' foliation, developed under non-coaxial deformation, with intense stretch mineral lineation (kyanite, muscovite, plagioclase and rutile) preferentially oriented to SW (213°/14°). The kinematic indicators show transport of the upper plate to the Northeast. The Zr in Rutile geothermometer suggested an inverted metamorphic pattern, with temperatures of around 702°C in the vicinity of the Liberdade nappe contact (upper), and about 615°C for the lower contact with the Serra da Bandeira Allochton, when compared in a 10Kbar horizon. The GASP geothermobarometer indicates peak metamorphism in high pressure conditions, with peak of 649 +/- 48°C and 10 +/- 0,9 Kbar in the central part of the area. Isotopic studies allowed the establishment of a maximum age for the sedimentation of Xisto Santo Antonio in about 648 My, with Criogenian juvenile populations (690 and 807 My) as more expressive sedimentary contribution, followed by older meso and Paleoproterozoic populations, with presence of juvenile zircons of 1,5 Gy, exotic to the São Francisco craton. The Serra da Boa Vista schist presents major population of zircons in 625 My, and may represent a flysch basin type, with sin orogenic sedimentation. The mafic magmatism around 790 My and the high pressure metamorphism after ~645 Ma constrained the age of the collision, with a 170 My of acrescionary prism evolution, from middle Criogenian to lower Ediacarian periods.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2015-06-12
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.