• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.44.2021.tde-18082021-100437
Documento
Autor
Nombre completo
Tainã Marcos Lima Pinho
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2021
Director
Tribunal
Chiessi, Cristiano Mazur (Presidente)
Pivel, María Alejandra Gómez
Santos, Thiago Pereira dos
Título en portugués
Mudanças paleoceanográficas em larga escala na superfície do Atlântico Sul durante os Heinrich Stadials para os últimos 70 kyr
Palabras clave en portugués
Atlântico Sul
Foraminíferos planctônicos da termoclina
Heinrich Stadials
Isótopos estáveis de carbono
Paleoceanografia
Resumen en portugués
Reconstruções paleoceanográficas em regiões-chave do Atlântico Sul são importantes para entender seu papel na variabilidade climática global. No entanto, os dados disponíveis carecem de registros contínuos que abrangem todos os eventos de mudanças climáticas abruptas em escala milenar do último período glacial. Apresentamos aqui um conjunto de registros composto por dados micropaleontológicos e isotópicos obtidos em foraminíferos planctônicos de um testemunho sedimentar marinho coletado na porção oeste do Atlântico Sul tropical no limite norte do Giro Subtropical do Atlântico Sul (GSAS) cobrindo os últimos 70 kyr. Nós comparamos a abundância de Globorotalia truncatulinodes do nosso testemunho sedimentar com um registro publicado anteriormente da mesma espécie oriundo do limite sul do GSAS para reconstituir as flutuações meridionais do GSAS. Nossos resultados indicam deslocamentos para o sul do GSAS durante os Heinrich Stadials (HS) 6-4 e HS1, e uma contração do GSAS durante os HS3 e HS2. Durante os HS6-4 e HS1, os deslocamentos do GSAS para o sul provavelmente aumentaram a transferência de calor para o Oceano Austral, fortalecendo a ressurgência de águas profundas e a liberação de CO2 para a atmosfera. Isso é de importância primordial, uma vez que o deslocamento em curso do GSAS em direção ao polo pode aumentar ainda mais a liberação de CO2 oceânico. Neste trabalho propomos um novo indicador para o deslocamento meridional do GSAS em escala milenar baseado na abundância relativa de G. truncatulinoides. Além da abundância de G. truncatulinoides, também analisamos a composição dos isótopos estáveis de carbono (?13C) dessa espécie. Nosso registro de ?13C da termoclina, juntamente com dados simlares do SE-Atlântico Sul, mostram excursões negativas durante a maioria dos HS. Além disso, nosso registro de ?13C da termoclina exibe maiores excursões negativas de ?13C em comparação com as excursões do registro do SE-Atlântico Sul. Nós sugerimos que as causas de tais excursões são o fortalecimento da ressurgência e ocorrência de uma bomba biológica ineficiente no Oceano Austral. Além disso, o sinal de ?13C que deixou o Oceano Austral ainda sofreu diminuição pelo efeito do envelhecimento da massa d'água que aumentou o conteúdo de carbono respirado ao longo de seu transporte em direção às baixas latitudes do Atlântico Sul. Interessantemente, um registro de ?13C da termoclina no Sudoeste do Atlântico Sul não mostra grandes mudanças de ?13C durante os HS. Atribuímos essa diferença às distintas fontes de águas para a termoclina no Sudoeste Atlântico Sul, por um lado, e para a termoclina no Sudeste e Noroeste do Atlântico Sul, por outro. As águas da termoclina no Sudoeste do Atlântico Sul são provenientes daÁgua Modal Subtropical formada na Confluência Brasil-Malvinas, que sofre mistura com a Água Intermediária Antártica, diluindo o sinal de baixo ?13C do Oceano Austral que, de outra forma, é reconhecido no Sudeste e Noroeste do Atlântico Sul.
Título en inglés
Basin-wide paleoceanographic changes in the upper South Atlantic during Heinrich Stadials over the last 70 kyr
Palabras clave en inglés
not available
Resumen en inglés
not available
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Ha ficheros retenidos debido al pedido (publicación de datos, patentes o derechos autorales).
Fecha de Liberación
2023-08-18
Fecha de Publicación
2021-08-18
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.