• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.2009.tde-14102009-094432
Documento
Autor
Nome completo
Emanuel Scarpellini Priolli Lapiccirella
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Bertolo, Reginaldo Antonio (Presidente)
Albuquerque Filho, Jose Luiz
Cunha, Rodrigo Cesar de Araujo
Título em português
Contaminação e áreas de restrição de uso de água subterrânea no entorno do Canal Jurubatuba em São Paulo - SP
Palavras-chave em português
Área de restrição
Área industrial
Contaminação
Gerenciamento
Poço de produção
Resumo em português
A região do canal Jurubatuba apresenta uma contaminação de água subterrânea por solventes organoclorados alifáticos, nas zonas mais industrializadas, proveniente de várias fontes. As características de mobilidade, solubilidade e persistência destes organoclorados, em relação aos aqüíferos locais, propiciaram-lhes alcançar a rede de poços de produção, expondo a população a riscos. Esta situação levou a CETESB, órgão estadual de controle de poluição ambiental, e a COVISA, órgão municipal de proteção à saúde, a atuarem conjuntamente, intensificando investigações ambientais e lacrando poços. Em seguida, o DAEE, órgão estadual gestor dos recursos hídricos, determinou uma Área de Restrição e Controle Temporário de uso da água. O objetivo deste trabalho é reconhecer o cenário de contaminação e apresentar uma metodologia para a delimitação de áreas de restrição e controle de uso da água subterrânea. O cenário hidrogeológico e ambiental foi caracterizado utilizando-se de cadastro de poços, bases cartográficas, ensaios hidrodinâmicos e análises químicas, e os dados, tratados em tabelas e gráficos, foram trabalhados em SIG. A área estudada tem 120km2 e uma população aproximada de 2 milhões de habitantes. Um levantamento de atividades no Sistema de Fontes de Poluição (SIPOL), da CETESB, seguido da aplicação do método Pollutant Origin Surcharge Hydraulically (POSH), permitiu identificar 2.490 Áreas com Elevado Potencial de Contaminação. Verificou-se ainda, a ocorrência de 87 Áreas Contaminadas Declaradas (ACD), sendo 17 delas por estes organoclorados. Foram identificados 513 poços de produção outorgados e, estimado que haja centenas de poços clandestinos. Análises químicas destes organoclorados em 86 poços de produção resultaram em 46 poços com organoclorados, sendo que em 28 destes poços as concentrações estavam acima dos Valores Orientadores de Intervenção. Verificou-se indicações de fontes ativas de contaminação, tais como, poços de monitoramento com concentrações indicativas da presença de organoclorados em fase livre no aqüífero e o modelo de descarte de efluentes, em zona desprovida de coleta de esgoto, que sugere a presença destes organoclorados em galerias ambientalmente irregulares, distribuídas pela área. Com base nos resultados, propôs-se que a Área de Restrição e Controle seja definida considerando a densidade de atividades potenciais de contaminação, as áreas declaradas contaminadas por organoclorados e os poços de produção com ocorrência de organoclorados. Foram observados, ainda, os instrumentos legais aplicáveis para apontar medidas de restrição. A metodologia caracteriza pequenas áreas, similares em seus níveis de contaminação potenciais e reais, distinguindo-as em três conjuntos, a partir dos quais são traçadas áreas de Alta, Média e Baixa restrição. O método permite definir medidas de controle para cada nível de restrição e possibilita readequar os limites das áreas se houver variações das características dessas áreas. A Área de Alta Restrição tem 10,75 km², sendo significativamente menor do que a área de restrição temporária delimitada inicialmente (com 32 km2). O resultado foi diminuir as zonas com proibição de uso de água e, simultaneamente, ampliar o tamanho de áreas de menor nível de restrição (totalizando 59,75 km² de áreas restringidas), implantando controles de regularização de poços e monitoramentos de qualidade da água melhor direcionados, propiciando, portanto, uma utilização segura do aqüífero.
Título em inglês
Restriction areas to the use of groundwater around Jurubatuba Chanel, São Paulo (SP, Brazil)
Palavras-chave em inglês
Area of restriction
Contamination
Industrial area
Management
Supply well
Resumo em inglês
The groundwater in the region of the Jurubatuba channel is contaminated by aliphatic chlorinated solvents from various sources especially where the density of industrial activity is high. The contaminants detected are relatively persistent, soluble and mobile and many of them reach the deep supply well system exposing consumers of groundwater to risks. This fact led to CETESB the environmental agency of State of São Paulo and COVISA the municipal health agency to work together intensifying environmental investigations and sealed supply wells. After this, DAEE the water resources management agency of State of São Paulo create a "Temporary Area of Restriction and Control" to regulate the use of groundwater. The goal is to recognize the contamination scene and provide a methodology for the delimitation of Areas of Restriction and Control to the Use of Groundwater in the area of study. The hydrogeological and environmental scene was characterized by using the cadastre of wells, cartographic databases, hydrodynamic tests and chemical analysis and data were processed in tables and graphs and worked throw GIS. The area is 120km2 and has a population of approximately 2 million inhabitants. A survey of activities based in the System of Pollution Sources (SIPOL) followed by the application of the Pollutant Origin Hydraulically Surcharge (POSH) method has identified 2,490 Areas with High Potential for Contamination. There was also the occurrence of 17 Areas Designated as Contaminated by these organochlorines. There are 513 regulated supply wells and hundreds of illegal supply wells are estimated to exists. The chemical analysis of organochlorines from 86 supply wells detected concentrations in 46 wells and the concentrations were above the Guidelines Intervention Values in 28 wells. There are evidences of occurrence of active contamination sources such as great organochlorine concentrations founded in monitoring wells which are indicative of organochlorine free phase in the aquifer and also such the type of effluents discharge. Based on the results obtained it was proposed that the area of restriction and control to the use of groundwater would be defined considering the density of activities with potential contamination Areas Designated as Contaminated by organochlorine and areas with occurrence of supply contaminated by organochlorines. The applicable legal instruments to appoint measures of restriction also were observed. The methodology characterizes small areas similar in their levels of actual and potential contamination distinguishing into three sets from which areas of high, medium and low restriction are drawn. The method allows appoint control measures for each level of restriction and allows for readjustment the area boundaries if variations occur in the characteristics of these areas. The Area of High Restriction is 10.75 km² being significantly smaller than the temporary restriction area initially defined at 32 km2. The result was to reduce the areas with prohibition of groundwater use and also enlarge the size of lower levels restriction areas (totaling 59.75 km2 of restricted areas) implementing controls to regulate the use of supply wells and providing a better model to monitoring the water quality and therefore a safe use of the aquifer.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ESPLA.pdf (27.61 Mbytes)
Data de Publicação
2009-11-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.