• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.44.1995.tde-20032014-104734
Document
Auteur
Nom complet
Antonio Luiz Teixeira
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 1995
Directeur
Jury
Petri, Setembrino (Président)
Campanha, Ginaldo Ademar da Cruz
Coimbra, Armando Marcio
Titre en portugais
Ambientes geradores dos sedimentos da Bacia Eleutério
Mots-clés en portugais
Sedimentologia
Resumé en portugais
A Bacia Eleutério estende-se desde noroeste da cidade de Itapira (SP) até Jucutinga (MG) ao longo da porção sul da zona de Cisalhamento de Jacutinga (orientada segundo N60-70°E), que condicionou sua gênese e evolução. Caracteriza-se como uma bacia do tipo pull-apart, que se nucleou quando da movimentação transcorrente sinistral ao longo dessa zona de cisalhamento, no Eopaleozóico. O seu preenchimento ocorreu, num primeiro momento, com a contribuição de detritos oriundos da borda noroeste e, posteriormente, da borda sudeste. A sedimentação processou-se sob clima árido a semi-árido e sob forte controle tectônico, adquirindo caráter episódico. Desenvolveram-se, a partir das regiões de borda da bacia, sistemas de leques aluviais coalescentes e transicionais para a planície aluvial que, por sua vez, limitava-se distalmente com corpo d'água lacustre ou marinho(?). Coadjuvou com os processos de sedimentação fluvial, principalmente durante os períodos entre chuvas torrenciais, a deflação eólica. A inversão e encurtamento da bacia ocorreu graças à modificação no sentido do movimento ao longo da zona transcorrente, de sinistral para dextral, implicando em deformação essencialmente rúptil, responsável por metamorfismo de grau muito baixo com geração da foliação "S IND. 1", adernamento das camadas ("S IND. 0") para NW e retalhamento da bacia ao longo da zona de cisalhamento. Apoiando-se em correlações realizadas com as outras bacias similares, condicionadas pela Faixa Ribeira, e nas correlações paleoclimáticas e paleogeográficas disponíveis para o Gondwana Ocidental durante o Eopaleozóico, sugere-se que essas bacias tiveram evolução sedimentar acompanhada da ingressão do oceano Proto-Pacífico pelo interior da Faixa, na forma de golfo, ao longo do qual se coalesciam.
Mots-clés en anglais
Not available.
Resumé en anglais
A Bacia Eleutério estende-se desde noroeste da cidade de Itapira (SP) até Jucutinga (MG) ao longo da porção sul da zona de Cisalhamento de Jacutinga (orientada segundo N60-70°E), que condicionou sua gênese e evolução. Caracteriza-se como uma bacia do tipo pull-apart, que se nucleou quando da movimentação transcorrente sinistral ao longo dessa zona de cisalhamento, no Eopaleozóico. O seu preenchimento ocorreu, num primeiro momento, com a contribuição de detritos oriundos da borda noroeste e, posteriormente, da borda sudeste. A sedimentação processou-se sob clima árido a semi-árido e sob forte controle tectônico, adquirindo caráter episódico. Desenvolveram-se, a partir das regiões de borda da bacia, sistemas de leques aluviais coalescentes e transicionais para a planície aluvial que, por sua vez, limitava-se distalmente com corpo d'água lacustre ou marinho(?). Coadjuvou com os processos de sedimentação fluvial, principalmente durante os períodos entre chuvas torrenciais, a deflação eólica. A inversão e encurtamento da bacia ocorreu graças à modificação no sentido do movimento ao longo da zona transcorrente, de sinistral para dextral, implicando em deformação essencialmente rúptil, responsável por metamorfismo de grau muito baixo com geração da foliação "S IND. 1", adernamento das camadas ("S IND. 0") para NW e retalhamento da bacia ao longo da zona de cisalhamento. Apoiando-se em correlações realizadas com as outras bacias similares, condicionadas pela Faixa Ribeira, e nas correlações paleoclimáticas e paleogeográficas disponíveis para o Gondwana Ocidental durante o Eopaleozóico, sugere-se que essas bacias tiveram evolução sedimentar acompanhada da ingressão do oceano Proto-Pacífico pelo interior da Faixa, na forma de golfo, ao longo do qual se coalesciam.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Teixeira_Mestrado.pdf (15.34 Mbytes)
Date de Publication
2014-03-25
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2021. Tous droits réservés.