• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.42.2013.tde-23052014-093902
Documento
Autor
Nome completo
Lucila Emiko Tsugiyama
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Ranvaud, Ronald Dennis Paul Kenneth Clive (Presidente)
Metzger, Martin Andreas
Okuno, Emico
Título em português
Análise de áreas encefálicas ativadas em pombos por estímulos magnéticos e olfativos.
Palavras-chave em português
Campo magnético
Geomagnetismo
Imunohistoquímica
Olfato (fisiologia)
Pombos
Técnicas imunológicas em animais
Resumo em português
Dentre as hipóteses para explicar mecanismos utilizados por pombos-correios para se orientar e navegar no espaço destacam-se a utilização de dois fatores ambientais: gradientes de odores específicos na atmosfera e o campo geomagnético. Para determinar se há diferenças ou correlações entre áreas cerebrais envolvidas com as vias sensoriais olfatória e magnética, utilizou-se imunohistoquímica e gene de resposta imediata ZENK. Dois grupos foram expostos a estímulos olfatórios, mas um com oclusão de narinas. Um grupo foi exposto ao estímulo magnético variando em direção e intensidade semelhante ao campo geomagnético durante o voo, com narinas tampadas. Dois grupos não foram estimulados, mas um teve oclusão de narinas. Dados indicam igual marcação no bulbo olfatório, córtex pré-piriforme e córtex piriforme em animais com as narinas tampadas, expostos ou não ao estímulo magnético. O estímulo olfatório, por outro lado, foi eficaz em marcar estas estruturas. Conclui-se que o processamento central de pistas magnéticas não está intimamente correlacionado à via olfatória.
Título em inglês
Analysis of brain areas activated in pigeons by magnetic and olfactory stimuli.
Palavras-chave em inglês
Geomagnetism
Immunohistochemistry
Immunological techniques on animals
Magnetism
Olfaction (physiology)
Pigeons
Resumo em inglês
There are two main theories to explain how homing pigeons orient and navigate in their return flights from unfamiliar sites: by following olfactory cues in the atmosphere or by means of the geomagnetic field. The aim of this study was to determine whether magnetic and olfactory stimuli activate common brain areas in the pigeon, by an immunohistochemical technique using the immediate early gene ZENK. Two groups were exposed to smell, but one had their nostrils plugged. One group was exposed to a magnetic field varying in direction, of intensity similar to the geomagnetic field during flight, with nostrils plugged. Two groups were not stimulated, but one had their nostrils plugged, whereas the other did not. The data indicates that ZENK expression in the olfactory bulb, pre-piriform cortex and piriform cortex was not different in birds with nostrils plugged, whether magnetically stimulated or not. The conclusion is that central processing of magnetic cues is unlikely to be intimately related to the olfactory pathway.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.